Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Todos Podem ser Frida no Museu da Diversidade Sexual

“Todos podem ser Frida” é o do projeto da fotógrafa Camila Fontenele, inspirado na pintora mexicana Frida Kahlo, que tem a proposta de transformar os homens em Frida a partir dos cinco principais sentimentos e acontecimentos que marcaram a vida da artista: amor, dor, inteiro, cores e aborto. Para fotografar ela utiliza locações abandonadas ou casa de amigos, para cada fragmento é chamado um homem para posar, um artista plástico e um maquiador para fazer a parte visual. 

Frida Khalo começou a pintar aos 18 anos, quando estava se recuperando de um acidente entre um bonde e um trem. Esse acidente deixou ela entre a vida e a morte. A partir disso, ela passou o resto da vida com fortes dores pelo corpo e teve que usar coletes ortopédicos, pois o para-choque atravessou sua pélvis. Outro acidente na vida de Frida foi seu relacionamento com o também pintor mexicano Diego Rivera. Eles foram casados, e Frida descobriu que Diego tinha um caso com sua irmã Cristina, com quem teve 6 filhos.

O projeto "Todos poder ser Frida"entra em temporada gratuita no Museu da Diversidade de 12 de novembro de 2014 a 28 de novembro de 2015, com intervenção fotográfica com o público, permitindo que os visitantes se transformem em Frida e depois tenha seu retrato incluso na exposição. Para os interessados, os maquiadores estarão no Museu no dias 15, 16, 22, 23 e 30 de novembro e 06, 07, 13 e 14 de dezembro, entre 14h e 19h.

Serviço:

Todos Podem ser Frida
Endereço: Museu da Diversidade Sexual - Metrô República - Piso Mezanino
Data: de 12 de novembro a 28 de fevereiro
Horário de Funcionamento: de Terça a Domingos, das 10h às 20h

Nenhum comentário: