Pesquisar este blog

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Quem é Capitu?

“Ela é universal como literatura e como perfil de mulher. Indo além do que já ousei e me arrisquei nestes parágrafos, intuo que, embora o Brasil seja nome masculino, nosso país, por nossa complexidade oblíqua, energética, misteriosa, pela nossa História contada sempre de uma forma tão dissimulada e pelo fascínio tão decantado de nossos trópicos, é, no fundo, uma nação Capitu.”

Fernanda Montenegro.

Quem é Capitu? Uma pergunta extremamente difícil em meio a essa enigmática personagem de Machado de Assis. Capitu consegue ser odiada e adorada por muitos, pois, sem sombra de dúvida, é uma personagem muito a frente do seu tempo. Capitu escondida por detrás dos seus misteriosos “olhos de ressaca” foi além de muitas mulheres da sua época que viviam a mercê das suas famílias.

O livro é uma coleção de crônicas, contos e ensaios sobre a maior personagem da literatura brasileira, uma das maiores do mundo. Organizado por Alberto Schprejer, o livro nada mais é do que uma tentativa a resposta para o seu título, e, para responder a tão misteriosa questão, foram reunidos grandes nomes de intelectuais brasileiros, : Luis Fernando Veríssimo, Millôr Fernandes, Daniel Piza, Silviano Santiago, Lya Luft, Roberto DaMatta e Fernanda Montenegro.

Os autores abordam Capitu sobre os mais diversos ângulos, em todos dando pareceres de quem realmente é Capitu. Há textos que retratam o ponto de vista social, outros o ponto de visto psicológico, porém todos abordam o ponto de vista humano. Desvendar Capitu não é uma tarefa para nós, pobre mortais, infelizmente morreremos na dúvida de quem realmente é Capitu, creio que foi exatamente essa a proposta de Machado de Assis... Capitu é um presente que nos foi dado, é uma personagem que no nosso imaginário pode ser qualquer pessoa, pois todos e todas temos um pouco de Capitu. (Quem é Capitu? - Vários autores (organizado por Alberto Schprejer, 176 páginas. Rio de Janeiro, 2008 – Nova Fronteira).

Concurso Cultural – Quem é Capitu?

Quer conferir o que esses grandes autores brasileiros escreveram sobre Capitu? O Blog Passageiro do Mundo em parceria com a Editora Nova Fronteira lhe da esse presente, basta responder a pergunta abaixo nos comentários do post “Quem é Capitu?”, as três melhores respostas receberão um exemplar do livro em qualquer lugar do Brasil.

Em sua opinião, quem é Capitu?

Serão aceitas respostas até a meia noite do dia 26 de outubro, as três melhores respostas serão divulgadas no dia 30 de outubro, abaixo da resposta é necessário deixar um endereço de email para contato.

Para maiores informações sobre o livro, acesse o site "Quem é Capitu?".

24 comentários:

Paulo disse...

Opa! Extremamente interessante!! Ia falar que curtiria lever esse livro, qdo me deparo com o concurso! Não tenha dúvidas que mandarei minha frase hj mesmo!! ;-)


abraço!

MARCUS disse...

NÃO VOU DIZER QUEM ELA É. SÓ SEI QUE, DEPOIS DE LER "DOM CASMURRO", NÃO ACREDITO QUE ELA O TENHA TRAÍDO E TIDO UM FILHO COM OUTRO. PRA MIM, O CASMURRO QUE ERA PARANÓICO E INSEGURO.

VIADAGEM E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Como Hamlet e como Dorian Gray, como Édipo Rei ou até como Medéia, Capitu é uma das maiores personagens literárias de todos os tempos, pela possibilidade de permitir inúmeras leituras de seu controverso ser, por nos remeter a questionamentos que muitas vezes fingimos ignora para o nosso bem estar psicológico, pelas dimensões que fornece aos leitores/as.
Nietzsche falou: " De tudo o que se escreve, só aceito o que é escrito com sangue"... Acho que "Dom Casmurro" se encaixa com perfeição nisso: Machado, como sempre, deu seu sangue ao conferir a extraordinária beleza de sua personagem, muito acima do "traiu ou não traiu" está lá todas as diretrizes do mundo moderno e suas contradições que ele descortinava com o seu maravilhoso talento para todos nós.
Beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Serginho Tavares disse...

Para mim Capitu é a dúvida. Ela nunca será explicada.
email: antontonisergio@gmail.com

Anônimo disse...

Capitu é a essência da alma de todo ser humano,uma incógnita que ninguem decifra.Ela é,portanto,um grande segredo,cuja resposta habita no intelecto humano,sem ser notada.



hellen_ccampos@hotmail.com

ArtSän disse...

Capitu... Era minha namoradinha de infância, como todo romance perfeito era impossível.. primeiro pq eu tinha 7 anos segundo que era minha priminha. Reencontro ela em muitos olhares de tempos em tempos...

artsandro@hotmail.com

ILMA disse...

Capitu?
Como posso descrevê-la, pois não posso, mas posso escrever o que Machado de Assis me fez pensar sobre ela. Uma mulher forte, diferente, misteriosa, carinhosa, amiga, mas com uma duvida cruel, traio ou não traio? Cada um faz sua opinião, mas, na minha opinião eu realmente não sei, e prefiro não saber. Mas uma coisa eu posso afirmar, ela foi fiel aos seus sentimento pois ela não teve medo de ser quem realmente era ela, uma mulher viva e livre.

Thiago Ya'agob disse...

Bom dia, Marcos.

Hoje ao abrir minha caixa de e-mail deparei-me com um e-mail teu. Abri -o e cá estou eu tentando dizer algo sobre o que é indizível.
Dom Casmurro é o meu livro predileto de Machado de Assis. Quando o li pela primeira vez, seu enredo serpenteou-me a ponto de encontrar-me de mãos dadas comigo mesmo.
Machado apresenta o que lhe é de especialidade de forma abrangente: Essência x Aparência.
Talvez eu não responda ‘Quem é Capitu’ – mas o significado de seu nome é interessantíssimo:
Capitu, vem de Capitólio = Templo Pagão Grego.
Bento Santhiago (Bentinho) = Bento: Escolhido por Deus / Sant: Santo – Iago: Derivação de Jacó = Enganador.
(O santo e o profano, juntos? Não. Por isso que os olhos de ressaca tiveram que morrer na Suíça).
Algo que me impressiona em Dom Casmurro é a tentativa que o narrador faz de se ‘auto-conhecer’. Por isso escreve o romance.
Essa tentativa de “auto-conhecer-se” dá-se logo no segundo Capítulo (Capitu – lo).

Vou transcrever um trecho que pra mim é muito significante nesse romance:

“.... Se só me faltassem os outros, vá um homem consola-se mais ou menos das pessoas que perde; mais FALTO EU MESMO, E ESTA LACUNA É TUDO. O que aqui está é, mal comparando, semelhante à pintura que se põe na barba e nos cabelos, e que apenas conserva o hábito externo, como se diz nas autópsias; O INTERNO NÃO AGÜENTA TINTA.”

FALTO EU MESMO, E ESTA LACUNA É TUDO... O INTERNO NÃO AGÜENTA TINTA.

Isso não sai de moda. Machado já nos deixou, mas seus textos continuam atuais.
Tenho me deparado com freqüência com meninas de 13/14 anos que querem ser mais bonitas, não por sentirem isso interiormente, mas pela pressão que a mídia, amigas, exercem sobre elas.
Rapazes que se escondem em academias abarrotadas de corpos sãos, mas de mentes vazias.
Esses são só um corriqueiro exemplo dessa frase tão bem escrita por Machado: O Interno não agüenta tinta.

Desculpe não ter me fixado em Capitu, Marcos. Mas adorei vir até aqui comentar um pouco sobre ‘Dom Casmurro’.

Um abraço.

VIADAGEM E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Só queria dizer o quanto é belo e inteligente esse comentário do Thiago acima, lindo!
concordo com ele e acho que ele merece o livro, com certeza!
Beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

tommie carioca disse...

Capitu é o nosso "id", nosso princípio do prazer, buscando sempre a satisfação, ignorando as diferenças e contradições. Já seu marido, todo casmurro, é nosso "superego", controlador dos impulsos, severo, tentando anular as possibilidades de satisfação instintiva. "Ego" seria o leitor, tentando combinar id e superego para saber viver.

Uillow disse...

Capitu fez algo tão bem feito (ou não) a ponto de nunca dar a certeza de nada a ninguém. Mistério é a palavra que melhor a define.

uil.yagami@gmail.com

mariposos disse...

Vamos lá amiguinho Capitu foi um livro chato que fui "obrigado" a ler na época do colégio !
Também foi uma, vamos dizer "universitária" de programas (não era programas de informática)interpretada pela Giovana Antonelli em Laços de Família !!! kkkkkkk

Olha gostei da Capitu do Laços de Família :)

ArtSän disse...

Eu irei levar as risadas e as lágrimas dela
E farei delas todas as minhas lembranças
Para onde ela for, eu tenho que estar lá
O sentido da minha vida é ela
Ela...

artsandro@hotmail.com

ArtSän disse...

Ela pode ser o rosto que eu não consigo esquecer
O caminho para o prazer ou para o desgosto
Pode ser meu tesouro ou o preço que eu tenho que pagar
Ela pode ser a música de verão
Pode ser o frio que o outono traz
Pode ser cem coisas diferentes
Em um dia

artsandro@hotmail.com

FOXX disse...

capitu: o mar, que te envolve, e se vc não souber nadar, te faz afogar...


le.foxx@hotmail.com

Tatinda disse...

Capitu representa toda a força feminina conseguindo o equilíbrio entre a complexidade e a simplicidade. Com certeza é uma das mais fortes, intrigantes e comentadas personagens da Literatura Brasileira por ser naturalmente duvidosa e dar ao leitor a possibilidade de compreendê-la como ele preferir.

tatiana_inda@yahoo.com.br

Alanyson Michel disse...

"Para mim Capitu foi uma mulher incrível, desde criança. Ela sabia o que era amar, o que era transgredir, insinuar. Sabia o que era o cotidiano, o que era entrega, o que era acreditar e esperar pelo homem-menino da sua vida. "

Alanyson Freitas
alanyson@gmail.com

Anderson Álan Camargo disse...

Capitu sou eu; Capitu és tu.
Essa personagem magnífica é um pouco de cada um de nós. Isso faz com que seja universal, por isso uns a amam e outros a odeiam. Porque vêem nela um pouco do que gostam de si, e do que odeiam em outros.

josinha disse...

Machado é muito sutil ao descrever suas personagens femininas. Como uma pessoa preocupada em denunciar as mazelas da sociedade oitocentista, ele nos deu a honra de conhecer Capitu.
Capitu (o templo pagão, que geralmente é regeitado pelo senso comum) é a mostra viva do julgamento e condenação, sem direito à defesa. Capitu, sim, Capitu é a denúncia da sociedade que oprime os mais fracos, subjulgando-os, traindo e condenando. Como cheguei a isso??? Ora, se Bento (o escolhido de Deus) não fosse o "juiz" de todos os acontecimentos, ela não teria sido "enviada" à Suiça, onde morre...

Josimare Santos
josinhacroche@gmail.com

Mister Man disse...

Desculpe... Esqueci de colocar o e-mail na mensagem anterior.
Corrigindo:

Capitu é Desdêmona com "chica chica boom chic". Uma mulher temperada com místério, roubada de Casmurro a golpes de Machado e dada à eternidade.
Mister Man
misterman@uol.com.br

Denise Duarte Ferro disse...

Olá, Marcos!

Estou reenviando a resposta, pois me esqueci de postar o e-mail abaixo da resposta. Favor desconsiderar a resposta do dia 19/10. Obrigada.


Eu diria que Capitu traduz toda a mulher que quer ter sua própria voz, não se importando com o que é que pensavam, pensam ou pensarão dela. É o mistério (com os seus olhos de ressaca), é o vulcão em erupção... É o eu-feminino revolucionário.

Denise Duarte Ferro
denisedferro@ig.com.br

Cibele Shervensquy disse...

Capitu é um delicioso enigma e o será eternamente porque por mais que a descrevam ou tentem, ela voa livre pela distância do tempo e do espaço, apesar de transcendê-los os dois, toda vez que alguém prepara-se para iniciar a leitura de Dom Casmurro em qualquer canto do Brasil. Pois nesse momento ela senta-se comodamente a nosso lado e toma vida bem diante dos nossos olhos, com os seus...de ressaca!

beleshervensquy@hotmail.com
Cibele Shervensquy

Lourdes disse...

“PARTICIPAR DE UM CONCURSO, SEMPRE ACOMPANHA A ANCIEDADE, ENTÃO COMO PRETENDO GANHAR O PREMIO, QUE É O LIVRO, ME TRANSPORTEI PARA MEU INTERIOR E VI QUE FALAR DE CAPITÚ, LEVA A DESVENDAR MISTÉRIOS.

CAPITÚ - DIFERENTE EM CADA INTERPRETAÇÃO, COM SEU JEITO ENCANTADOR , QUE A PRÓPRIA CAPITÚ TRAZIA CONSIGO , ESCONDIDA NA MENTE DE UM GRANDE ESCRITOR, NOS LEVA DESDE QUE ELE, UM SÁBIO , CHAMADO MACHADO DE ASSIS, ESCREVEU A MUITO TEMPO, SEU GRANDE “DOM CASMURRO”, ATÉ OS DIAS DE HOJE, A TENTAR DESCOBRIR QUEM É CAPITÚ? NA SUA NARRAÇÃO, O ESCRITOR NOS DEIXA A INCERTEZA DE PODER SABER QUEM NA VERDADE É CAPITÚ. NO MEU INTERIOR EU A VEJO LINDA, MUITO ALÉM DA BELEZA EXTRERIOR, TRAZIA EM SI ALGO MAIOR, O INEXPLICAVEL MODO DE ATRAIR MUITAS PESSOAS PRA SI , E AO MESMO TEMPO , COM SEU TIPO DE ANJO ESCULTURAL , PELA FORMOSURA DE SEU SER, ALGUNS A DESCREVIAM COMO TRAIDORA E OUTROS COMO DIVINDADE....... PORÉM NA VERDADE O QUE CONSIGO VER, É QUE ELA PAVOA NOSSOS SONHOS, AINDA QUE NUNCA REVELAMOS A NINGUÉM, GOSTARIAMOS DE SER CAPITÚ, OU DE TER ALGO DESTA PRINCESA DO AMOR. IGUAL SE REFERE O AUTOR NO SEU LIVRO, ELA CAPITÚ, DEIXA DE SER UMA PERSONGEM E PASSA A VIVER COMO UMA REALIDADE EM NOSSO DIA A DIA, ASSIM O ROMANCE , A HISTÓRIA , SAÍ DAS PÁGINAS DE UM LIVRO, E VEM DE ENCONTRO A NOSSAS VIDAS, SE TORNANDO ALGO ETERNO.....E AI ESTÁ A RESPOSTA DO “ QUEM É CAPITÚ? ELA É ESTÁ BUSCA SEM FIM DE TENTAR DESCOBRI-LA!!!!!!!!!!!...........”.

rlvl@terra.com.br

elizabeth valverde disse...

A pergunta em si já é a resposta. Capitú é o questionamento da alma humana. É o ser ou não ser de Hamlet.