Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 11 de abril de 2014

Parada LGBT chega à sua 18ª edição e pede criminalização contra a homolesbotransfobia

A Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT) divulgou nesta quinta-feira (10) o tema "País vencedor é país sem homolesbotransfobia: Chega de Mortes! Criminalização Já!" para o desfile deste ano, que ocorrerá com um mês de antecedência, no dia 4 de maio. Com investimento de R$ 3 milhões, o evento espera receber entre 3,5 milhões e 4 milhões de participantes, como nos anteriores, e movimentar cerca de R$ 188 milhões na cidade.

De acordo com a organização, o objetivo do desfile é lembrar que a criminalização de agressões contra gays, lésbicas, travestis, transexuais e bissexuais no Brasil é um assunto de extrema importância. 

Tradicionalmente o evento ocorre em junho, durante o feriado de Corpus Christi, porém em 2014, por conta da realização da Copa do Mundo no Brasil, a organização antecipou a data para que os turistas, que costumam visitar o País, possam aproveitar a estadia sem preocupações com a falta de hospedagem ou com as altas tarifas cobradas. 

As atividades do mês do Orgulho LGBT conta com um ciclo de debates, de 22 a 25 de abril, no Sindicato dos Comerciários; Feira Cultural LGBT, e o Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade, que ocorrem juntos no dia 1º de maio, na Praça da República. No encerramento da Parada, no dia 4 de maio, o público contará com shows das cantoras Wanessa Camargo e Maria Christina e do cantor Pedro Lima.

Nenhum comentário: