Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 13 de junho de 2014

Brasil e Croácia ainda travam uma árdua disputa contra à homofobia

O que deveria ser um espaço de confraternização e livre convivência entre povos e raças, se tornou mais um espaço de propagação de ódio e segregação. 

Torcedores brasileiros inventaram um canto com ofensas homofóbicas para os croatas envolvendo o uniforme do adversário, vermelho e branco quadriculado. "Camisa feia, de quadradinho, todo croata que eu conheço é viadinho", gritavam alguns. 

Sem entender português, os torcedores da Croácia simplesmente riam e seguiam entoando os seus próprios cantos. 

A Croácia não é um exemplo de tolerância e respeito à Diversidade, principalmente quando assunto é futebol. Em 2010, varias associações de defesa dos Direitos LGBT denunciaram o Presidente da Federação de Futebol Croata, Vlatko Markovic, por suas declarações homofóbicas. 

Na Parada LGBT de 2011, a polícia Croata prendeu 17 pessoas por motivação homofóbica. A Parada de 2011 teve um público estimado de 2000 pessoas e 700 policiais fizeram a segurança do evento. 

Em 2013 a igreja católica promoveu a campanha “Em nome da Família”, onde colheu mais de 700 mil assinaturas que pedia um referendo para definir o casamento na constituição como uma “união entre um homem e mulher”. O referendo aconteceu no final de 2013, com 65,7% dos croatas apoiando a iniciativa da igreja católica. 

Ontem aconteceu um encontro de nações homofóbicas, que negam políticas públicas para a população LGBT, e devido à falta de compreensão dos idiomas, não foram revidadas. O Brasil saiu vitorioso na primeira disputa da Copa do Mundo, mas fato é que Brasil e Croácia está muito longe de vencer a homofobia.

2 comentários:

O Menino que Voa disse...

Interessantíssimo esse texto. Assertivo. Um tapa na cara. Pior de tudo é ter gente que diz que o Brasil é o pais da diversidade, onde não há preconceito nem desrespeito. Quer maior preconceito que esse? Sem necessidade, a torcida fazer isso. Mas já era de se esperar. Aqui, nunca falamos bem do que temos em nosso favor. Temos a necessidade de falar mal do outro, numa esperança nefasta de, ao mostrar o que o outro tem de diferente,mas nossas diferenças se percam do olhar. Vergonhoso.

Plugay disse...

A educação dos brasileiros é ridícula, no mesmo dia xingaram a presidente Dilma. Por que? Se eram contra a Copa o que foram fazer lá e pagar 500 reais de ingresso? Agora alguns croatas estavam comendo no shopping Frei Caneca, enquanto viam casais gays passarem de mãos dadas. Viva o Brasil!