Pesquisar este blog

sábado, 23 de setembro de 2006

As Dores do Mundo

Sabe quando você ama demais uma pessoa a ponto de se esquecer de amar a si mesmo? Eu sei muito bem o que é isso, nesse dado momento não sei dizer se isso é bom ou ruim, pois nunca devemos julgar o amor como algo ruim, mas acredito que tudo em excesso acaba se tornando destrutivo, descobri que o amor em excesso destrói, destrói corações, famílias, amizades e laços que eram para ser eterno, mas será se há espaço para retroceder? Não sei, mas descobrirei em breve, só tenho certeza que amo.


Hoje meus sentimentos são os mais diversos do Mundo, estou carente, preciso de amigo, preciso chorar, preciso conversar e ao mesmo tempo quero ficar quieto, preciso do tudo e do nada, preciso do amor e do ódio, na verdade preciso de atenção, ou mesmo do descaso, preciso que alguém saiba que estou aqui, pois parece que todos me ignoram.





Na vida cometi muitos erros, alguns irreversíveis, mas queria ter uma nova chance, queria mostrar ao Mundo que sou regenerativo, e que não sou tão ruim e cruel como pareço ser, hoje apenas sofro, sofro por tudo, pois minha vida inteira já se tornou uma ferida exposta e a falta que me faz o amor machuca tanto como uma ferida exposta ao encontro de um liquido inflável, dói demais, estou sofrendo, e de contramão ao ditado eu posso afirmar que sofrer de amor dói e muito.

Queria voltar ao inicio, rever conceitos e valores, poder reconstruir o que ser tornou ruína e continuar o que fora começado, mas a incerteza se a vida nos dará uma chance é outra dor, e a dor do desconhecido é maior ainda, preciso de estabilidade, não me dou bem com mudanças radicais, o ângulo 180º Graus me assusta, como saber o que se encontra do outro lado e se a vida não deixar dar mais uma viradinha de 180º Graus, ficaremos para sempre no desconhecido, sendo prisioneiros da vida, tendo como cárcere a nossa alma, o âmago da nossa vida, pode ser um holocausto promovido por nos mesmo, nesse momento não sei o que fazer, apenas queria ter algumas certezas, mas a minha vida é completamente cheia de incertezas.

Um comentário:

Alessandro disse...

Dor , sofrimento , : expanção dos limites "