Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

São Paulo: Uma cidade aberta para a Diversidade

A cidade de São Paulo foi eleita como o 4º melhor destino gay friendly do Mundo. O titulo foi concedido através de uma pesquisa realizada pelo portal GayCitiescom, em parceria com a empresa de linhas aéreas American Airlines.

Ainda temos muito que avançar na questão de políticas públicas inclusivas para a população LGBT, mas o preparo que temos nos ramos de gastronomia, hoteleiro e entretenimento voltado para o público GLS, é inquestionável.

São Paulo foi o Estado que mais avançou na questão de políticas públicas para questão LGBT.  No âmbito Estadual temos a lei 10.948, sancionada pelo Governador Geraldo Alckmin e regulamentada pelo Governador José Serra, que pune a homofobia em estabelecimentos comerciais. A lei tem sido um importante instrumento para o combate a homofobia e tem punido administrativamente os agressores dos homossexuais.

No âmbito municipal, José Serra quando prefeito instituiu o primeiro órgão governamental no Brasil que lida com as questões de politicas publicas para a população LGBT. A Cads (Coordenadoria de Assuntos da Diversidade Sexual) tem sido um importante interlocutor com o movimento LGBT e o poder público, colocando a Diversidade Sexual na pauta da prefeitura de São Paulo. No Governo do Estado, Serra implantou órgão semelhante ligado a Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania.

Na Câmara Municipal, Floriano Pesaro foi autor de vários projetos que contemplam a Diversidade Sexual, como a lei que institui o Dia Municipal de Combate a Homofobia, a ser comemorado no dia 17 de maio. Também é autor do projeto de lei em que obriga os hospitais da rede pública e privada, localizados no Município de São Paulo, a notificar compulsoriamente atos de violência ou maus tratos cometidos contra idosos, crianças e adolescentes, mulheres, negros e população LGBT.

Respeitando a história da segunda guerra mundial, onde Hitler em sua sanha assassina não poupou os homossexuais e os identificavam com triângulos rosa e os mandavam para os campos de concentração, Floriano criou o projeto de lei que inclui o Holocausto na disciplina de história nas Escolas Municiais e também é autor da lei que institui o dia 27 de janeiro como o Dia Municipal em Memória às Vítimas do Holocausto.

O titulo de 4º destino gay friendly foi concedido porque São Paulo respeita a Diversidade e tem criado políticas públicas para combater a homofobia. Hoje temos muitos casos de homofobia na cidade, mas esses números vêm a tona porque criamos mecanismos de combater a homofobia e denuncia-la. Enquanto muitos Estados e Municípios ainda patinam na implementação dos Direitos Humanos, São Paulo tomou uma posição de vanguarda e tem trabalhado para que os Direitos Humanos sejam respeitados.

Para que os Diretos LGBT continuem sendo garantidos, temos que votar em candidatos comprometidos com a Comunidade LGBT e que tenham históricos com a Diversidade. A reeleição do Floriano Pesaro é de extrema importância, candidatos com esse perfil tem que serem mantidos na Câmara, para que tenhamos uma voz ativa frente ao poder legislativo. Também não podemos nos esquecer de José Serra, que também tem um longo histórico com a comunidade LGBT e que sem esmorecer deu a Comunidade LGBT as principais conquistas que temos no Estado e Município de São Paulo.

Nenhum comentário: