Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Águas Turvas

“Águas turvas” é o primeiro romance do jornalista político e apresentador de TV Helder Caldeira. Ambientado na cidade de Holden, nas colinas do Condado de Worcester, durante a crise econômica que sacudiu os Estados Unidos entre os anos de 2008 e 2011. O livro é cheio de encontros e desencontros, contando a história a partir de vários personagens, mas todos se centrando na história de Justin e Gabriel. 

Gabriel é um jovem médico brasileiro, que largou sua vida de agricultor e foi em busca do seu sonho em Massachusetts, levando em sua bagagem apenas a necessidade de um recomeço. Justin é herdeiro de uma tradicional família americana, que apesar da crise que assombram os seus negócios, vivem em momentos de harmonia. 

A aproximação de Gabriel ao seio da Família Thompson é um fator preponderante para o desencadeamento de vários fatos, onde serão revelados todos os segredos, medos e mistério que envolve a família. Diferente da maioria dos romances gays, onde a aceitação da sexualidade é usada como pano de fundo, em "Águas Turvas" encontramos personagens bem resolvidos.
“A verdade não é um instrumento de libertação. Tão somente, a verdade é uma porção racional de águas turvas que se choca, de forma permanente e sistemática, contra os rochedos subjetivos da mentira.” (Helder Caldeira, 2014, p.201) 
Todos nos somos envoltos pelas águas turvas, onde os seixos sãos os nossos sentimentos e segredos mais ocultos. Nossos atos podem alterar momentaneamente o curso do rio, mas o destino é persistente e levará as águas turvas até o encontro da realidade, onde todos se confrontam com os seus segredos. 

Apesar do exagero da beleza plástica, conflitando as desventuras da trama, “Águas Turvas” é um livro envolvente, daqueles que te faz entrar na história e projetar o que acontecerá no capitulo seguinte. O autor tem personalidade na sua narrativa, com personagens fortes e bem estruturados, surpreende positivamente seus leitores.

Um comentário:

Anônimo disse...

Eu achei esse comercial de péssima apresentação. Não gostei e nem aprovei e nem aprovo isso. O que dar a entender é que a mulher que tem seu marido fica "sapecando" ou seja PEGANDO outras pessoas, seja mulher ao homem. É triste ver que esse tipo de Lixo tem invadido os comercias do Brasil.