Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Adeus a Zilda Arns

Se fossem catalogadas quais foram às mulheres mais importantes e influentes do Brasil, certamente a Dra. Zilda Arns ganharia as primeiras colocações do catálogo. Zilda Arns nasceu em Forquilhinha, Estado de Santa Catarina e foi irmã do Dom Paulo Evaristo Arns, fundou o coordenou a Pastoral da Criança e da Pessoa Idosa e recebeu diversas menções especiais e títulos de cidadã honorária no país.

Em 2006, a Dra. Zilda foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz, junto com outras 999 mulheres de todo o mundo, selecionadas pelo Projeto 1000 Mulheres, da associação suíça 1000 Mulheres para o Prêmio Nobel da Paz. Também é cidadã honorária de dez estados brasileiros (RJ, PB, AL, MT, RN, PR, PA, MS, ES, TO) e de trinta e dois municípios e doutora Honoris Causa das universidades Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Universidade Federal do Paraná, Universidade do Extremo-Sul Catarinente de Criciúma, Universidade Federal de Santa Catarina e Universidade do Sul de Santa Catarina.

Zilda Arns estava na capital do Haiti para dar uma palestra e morreu vitima de um terremoto que atingiu a cidade de Porto Príncipe, o terremoto de magnitude 7, foi o maior no país em mais de 200 anos e matou milhares de pessoas. A informação foi confirmada na manhã desta quarta-feira (13) pelo gabinete do senador Flávio José Arns (PSDB-PR), sobrinho de Zilda, em Curitiba. A morte de Zilda Arns representa uma grande perda para o Brasil, ela dedicou a sua vida aos menos favorecidos e foi fiel a sua obra a ponto de morrer ao lado dos mais necessitados.

10 comentários:

Estampado disse...

Essa realmente foi uma mulher de garra!
Vá com Deus e os orixás Zilda!
Adorei sua homenagem.

FOXX disse...

que pena! uma pena mesmo!

Paulo Braccini disse...

Parabéns pela homenagem a esta Senhora ... uma Mulher verdadeiramente Digna ...

bjux

;-)

S.A.M disse...

Que Deus a receba com carinho. o Brasil perde uma de suas filhas mais ilustres.

Serginho Tavares disse...

um linda homenagem e que deus a tenha

Anônimo disse...

Marcos, preciso do seu msn...
eu procurei pelo site e não encontrei...
toiinho_13@live.com
esta aí meu msn.

Barbarella disse...

Uma perda inestimavel.....
Adorei seu blog....vou voltar...
Barbarella

Alexandre Lucas disse...

Essa foi uma pessoa realmente "humana", na melhor acepção da palavra.

Anônimo disse...

Para os que acreditam em Deus eu pergunto: Zilda Arns merecia morrer desse jeito? E o Haiti, não tem Deus lá não?

Marcos Dalmoro disse...

Uma mulher de fibra e garra como poucas que já conheci, sua irmã me concedeu uma entrevista essa semana e disse "Se foi a belezinha que tanto amava as crianças".

Me sinto lisonjeado de ter conhecido de perto o trabalho desta heroína brasileira.

Parabéns pelo post!