Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

A Festa da Carne

Não sou muito ligado ao Carnaval. Passei todo o período que abrange a festa sem ligar a televisão, só acompanhando algumas noticias pela internet. Me incomoda muito quando vejo generalização quando aos gostos populares dos brasileiros, como por exemplo: Brasileiros adoram samba e carnaval. Essa afirmação é um tanto questionável, boa parte do meu circulo social não gosta de samba e carnaval, entretanto adoram o feriado e sabem curti-lo da forma que só brasileiro curte.

Durante o carnaval, eu me retirei nas baladas que rolam muita música eletrônica, num dos dias, tive pick de sair da balada e ir para um after que se estendeu das 7 da manhã até às 14 horas, num ambiente em que esquecemos que existem o samba. Nesse dia cheguei em casa no finalzinho da tarde, mas a agitação era tanta, que não consegui dormir e as 9 horas da noite ligo para um amigo, o mesmo que que acompanhou na maratona anterior, e o convido para ir na balada novamente, ele prontamente aceitou e no final das contas ficamos mais de 48 sem dormir, só curtindo a vida adoidado.

Na segunda-feira, a vontade de ir para a balada continuava grande, mas o corpo não acompanhava o que a cabeça mandava, no final das contas, recebi um convite repleto de luxuria e que me possibilitou entrar na terça de carnaval em grande estilo. Não foi ao som de música eletrônica, pelo contrário, a festa foi regada pelo silêncio da madrugada e a comunicação se estabeleceu apenas pela linguagem corporal, pela linguagem universal, entendido apenas quando dois corpos entram em sintonia.

5 comentários:

Paulo Braccini disse...

que beleza este seu carnaval ... morrendo de inveja ... os programas alternativos sempre são fascinantes ...

bjux

;-)

FOXX disse...

aff
48h?
uau!

Ale Foca disse...

Achei melhor vc não ter ido para 72 horas de balada!!

Tenho certeza que as 24 horas foram otimas e vc terminou o carnaval em grande forma!

Abraços!!

caju disse...

48 horas sem dormir?
Uh-lá-lá!

Alexandre Lucas disse...

Moro pertinho de uma churrascaria chamada "Prazeres da Carne". Amei!