Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Um caso de amor em Brasília

Com o tempo as mascaras caem, ninguém consegue enganar a todos por muito tempo. Marta ex-Suplicy nunca me enganou, sempre soube das intenções dessa senhora, de usar o movimento gay como puleiro, ou melhor de palanque para as suas projeções politicas.

Políticos como a Senadora Marta não deveria existir, mas sim fazer parte de um folclórico distante, que ficou no nosso passado de dores, mortes e torturas. A ditadura acabou a muito tempo, aquela época que a política era construída por poucos e os poucos que ousavam se pronunciar, eram presos, torturados e mortos.

Hoje vivemos uma ditadura contra gays. Enquanto temos gays sendo mortos nas ruas, vemos a relação que até então muitos dos pares da Marta, gays que que também militam no movimento LGBT, achavam incestuosa, mas não é não e essa imagem mostra bem a composição política que está costurando as políticas públicas de proteção aos homossexuais desse país.

Dona Marta, em nome de tudo o que é mais sagrado, volte para TV, vá apresentar programas na Rede Mulher, vá ser sindica do seu prédio ou vá para onde você bem entender, mas deixe o movimento LGBT em paz. Somos um grupo sofrido, que já apanha demais da sociedade. Já existe um grupo de políticos fundamentalistas, que por sinal é bem grande, que são nossos torturadores históricos. 

Senadora Marta, não fale em nome do movimento LGBT, pois a senhora nunca foi e nunca contribuiu para ele. Somos milhões e não sou representado apenas por um, políticas públicas exige debates políticos, o que a senhora ao longo dos anos provou que não sabe fazer. 

Não precisamos da sua contribuição, se você caiu de para-quedas no senado, não faça nada por nós, queremos leis que nos contemplem e não alianças costuradas com evangélicos afim de criar alianças políticas que visam apenas seu proveito. Faça plastica, botox, chapinha e coloque silicone, mas pelo amor de Deus, saia do caminho do MHB.

10 comentários:

FOXX disse...

Desculpa, Marcos, mas vc falou, falou, falou, mas não disse pq deveríamos concordar com suas opiniões sobre a Marta.

Marcos Freitas disse...

Foxx,

Como não, deixei bem claro que está está negociando um substitutivo do PLC 122 com os evangélicos.

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Marcos,
Parabéns pela coragem de dizer o que pensa sobre essa triste senhora. Só lembrando ( sempre farei questão de lembrar disso), acho que você já sabe, mas também sempre é bom "refrescar a memória d@s LGBT's disso: Quando Marta precisou dos votos para a sua eleição no qual ganhou, como prefeita, ela procurou líderes LGBT's e pediu para eles um projeto "em defesa d@s LGBT's" para a cidade de São Paulo, com tudo o que a gente precisasse"... pois bem, aí esses líderes, entre eles o João Silvério Trevisan, passaram quase três anos fazendo todo o projeto. Um triste dia, resumindo muito a história, foram na Prefeitura, procurar a Prefeita Marta Suplicy, para entregar o projeto e mobilizar ações em nosso favor. Era o último ano da sua prefeitura e a cidade de São Paulo estava um lixo. Pois bem, ela além de se recusar a recebê-los ainda mandou a GCM - Guarda Civil Metropolitana, a polícia dela, bater nos militantes.... bater, inclusive, neste que é , provavelmente, o maior militante brasileiro e nosso maior escritor, o Trevisan. Quem poderá te contar detalhes do que ela fez é o Gui Tronolone e outros. Eu pergunto: como podem ainda gostarem da Marta? só pode ser a baixa estima reinante entre @s LGBT's ou o desespero.
Ah, "roubei a imagem que ilustra o seu post para o meu facebook!
Abração,
Ricardo Aguieiras

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Ah, só uma coisa que é óbvia: A Marta só fez isso, naquela época, por que sendo seu último ano como prefeita não precisaria mais de votos de LGBT's. Portanto, "eles que se lixem!". Repare como Marta Suplicy, em seu histórico, sempre se aproxima de LGBT's ou quando uma eleição está perto, ou quando não tem nada para fazer e quer pegar algo polêmico, ela nos usa até para chamar a atenção de sua figura.

Bia Sousa disse...

ah tah,entendi agora o motivo do post.. hehehe É Martoca...

Leo Carioca disse...

Sinceramente, eu também sempre desconfiei muito das intenções da Marta Suplicy.
Acho até que a questão é o fato de ela sempre ter feito uma política com ares feministas e, como pra algumas pessoas, o feminismo tá irremediavelmente ligado à luta pelos direitos dos gays, lésbicas e bis, ela começou a botar o assunto ´GLBT` no meio dos discursos dela simplesmente pra ganhar mais força (em outras palavras, pra conseguir mais eleitores em geral, né?).

Anônimo disse...

Concordo com você sobre a Marta. Lembro-me da campanha sórdida que ela fez contra o Kassab. E sei que muitos utilizam o Movimento LGBT só para aparecer e se eleger. A Bahia tem até a Leo Kret do Brasil, a primeira travesti eleita vereadora em Salvador com mais de 12.000 votos. Contudo, não se tem notícia do que tem feito em favor dos LGBT e ainda pagou mico na Parada Gay de Feira de Santana querendo fazer panfletagem política. É preciso saber quem realmente defende os gays. Até este momento o deputado Jean Wyllys tem se destacado como nosso defensor. Não sou ativista, mas acho que o movimento LGBT precisa repensar sua atuação sobre como fazer as pessoas tornarem-se mais tolerantes. Não se pode agir com agressividade numa sociedade conservadora que ainda nos considera imorais. Continua...

Anônimo disse...

Marcos, o Brasil é um país conservador, e eu diria mais, reacionário e homofóbico. Não é preciso dizer quais os palavrões para desqualificar uma pessoa que são utilizados desde a infância e todos se referem à sexualidade. Uma coisa é o eixo Rio-SP e até mesmo Florianópolis, cidade bastante tolerante. Outra coisa é o interior brasileiro, principalmente nordestino. As coisas estão mudando mas não podemos ter ilusões, pois a formação masculina é profundamente homofóbica neste país.

Anônimo disse...

http://f5.folha.uol.com.br/televisao/955443-gay-de-insensato-passa-bandeira-para-afetado-em-fina-estampa.shtml

Tudo bem Marcos?

Gostaria que você lesse a reportagem acima. Eu acho que a Globo vai moderar ou até mesmo retroceder na representação dos gays na próxima novela. Os gays sérios, trabalhadores, bonitos e masculinos incomodam muita gente. Isso vem sendo assim desde a novela América, sucedida por outras. O que muitos querem é aquela bicha afetada e caricata como nas novelas do passado, mas que não contribuem para o respeito aos gays e são apenas motivo de escárnio das pessoas em geral. O movimento LGBT precisa se manifestar em relação a isso, exigindo outros gays nessa próxima novela, principalmente porque seu autor é gay assumido (Aguinaldo Silva). Obrigado por sua atenção e não é preciso publicar esse comentário!!!

Anônimo disse...

Você pode não acompanhar as novelas, pois elas realmente são massantes em muitos momentos. Contudo, as novelas que tem tido presença de gays e homofobia tem um efeito multiplicador na mídia, pois todos falam sobre ela, mesmo os que não assistem. Nos sites em geral, como a Folha, O Dia Online, O Globo e muitos outros a gente se depara com cenas e comentários das mais diversas novelas. É muito importante a presença de gays e lésbicas nas novelas como pessoas atuantes e respeitadas pela sociedade, pois isso tem um efeito muito positivo e uma cena - positiva ou negativa - que envolva homossexualidade é comentada no dia seguinte por milhões de pessoas, inclusive no local de trabalho. Eu espero que a Globo, que é a emissora mais assistida, continue com uma política positiva em relação aos gays nas próximas novelas. Eu acho que você como ativo participante da Diversidade Tucana, deveria propor um núcleo somente para estudar como os LGBT são mostrados na mídia em geral. Eu acho uma sugestão bem legal. Um abraço!!!