Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Insight da Vida

Quando criança sempre ouvia minha mãe e outras pessoas mais velhas usarem a expressão “dor no peito” quando se referiam aos sentimentos, eu ficava pensando o que seria uma dor no peito, como seria a tal dor? Infelizmente eu senti a tal dor no peito, e a curiosidade foi embora, é difícil definir essa dor, mas defino como “um vazio de sentimentos momentâneo, às vezes não tão momentâneo”, é literalmente um aperto no peito, que dói, machuca, algo muito subjetivo para explicarmos em linhas corridas, ouvindo as musicas do Tim Maia nos podemos entender melhor o que é esse vazio quando ele diz: “Na vida a gente tem que entender, que um nasce pra sofrer, enquanto outro ri” e em outra canção ele diz “ser feliz por ser amado por alguém”, é como eu disse, é um vazio de sentimento momentâneo, um estado cíclico da vida.

Mesmo sendo momentâneo, não gostaria de nunca mais sentir a tal dor no peito, a dor pode ser momentânea, mas as cicatrizes, os vestígios de algo que deu errado, algo que saiu da linha são para sempre, não há como apagar isso, sei que já causei muitas dores, também já sinti por diversas vezes tal dor, ações lançadas e palavras profanadas são irreversíveis, não há como concertar tais erros, a vida não nos permite uma reedição do nosso filme, da nossa história, seria ótimo que a vida fosse um tubo de ensaio, um experimento que caso não desse errado, era só descatar, mas estamos aqui para valer, para errar e lamentar, para acertar e vangloriar, quando erramos, a dor no peito é inevitável e as cicatrizes irreversíveis.

12 comentários:

Paris Naked disse...

qdo cicatriza a ferida já se foi, melhor deixa-la ali como uma tatoo de nossa história. Agora é hora de aprender, por instinto ou sabedoria, não mais brincar com o que fere.
Minhas dores no peito tbm existem e anunciam como "Cassandras" que algo pode me ferir.

Re:Meu bumbum, os Deuses não foram generosos,e sim exagerados. Bem poderiam deixar um pouco p aqueles q facialmente vislumbro,mas, em "ancas" são desfavorecidos. rs.

Paris Naked disse...

qdo cicatriza a ferida já se foi, melhor deixa-la ali como uma tatoo de nossa história. Agora é hora de aprender, por instinto ou sabedoria, não mais brincar com o que fere.
Minhas dores no peito tbm existem e anunciam como "Cassandras" que algo pode me ferir.

Re:Meu bumbum, os Deuses não foram generosos,e sim exagerados. Bem poderiam deixar um pouco p aqueles q facialmente vislumbro,mas, em "ancas" são desfavorecidos. rs.

Daniel disse...

Oi, atualizado o blog, finalmente.
Beijos de Londres
Daniel
www.sembolso.blogspot.com

EscOrPiAnO disse...

As vezes até sinto essas dores, mas como que em um mecanismo de defesa anestesio elas, e sempre acabo por em distrair com quçquer coisa cotidiana, e naquele momento de distrração a dor passa.
Não acho isso bom,acho uma falta de sinceridade comigo mesmo, e uma falsidade dos meus sentimentos, mas criei isso para não ter que explicar que a dor que sentia era por amor a outro homem!
Antes ateh chorava escondido, mas hjnão neim me dou ao trabalho, acho que com o tempo fikei ressequido por uma felicidade aparente, que engana ateh amim. Mas tem coisa melhor qu ser feliz?!!!


teh mais

MARCUS disse...

NINGUÉM QUER SOFRER (NIGUÉM EM SÃ CONSCIÊNCIA), MAS ACABA SENDO INEVITÁVEL. MELHOR NÃO NOS CULPARMOS DEPOIS, QUE NOS FIZEMOS SOFRER MUITO, ETC. QUE AS DORES SIRVAM PRA GENTE TENTAR NÃO REPETIR SUAS CAUSAS E APRENDER ALGO COM ELAS. PARECE PAPO DE TERAPEUTA, MAS NÃO É, ACHO QUE MESMO AS DORES PODEM TRAZER ALGO DE POSITIVO. NÃO TODAS, NEM SEMPRE, MAS A MAIORIA.

Anônimo disse...

Passageiro, vc já pensou em escrever um livro? Estou impressionada com os artigos do teu blog. Se você colecionasse e editasse, faria o maior sucesso.
Beijão
daTributarista

Fala, Garoto! disse...

Não haveria graça na vida se esta fosse perfeita. A cada dia somos moldados para a perfeição. Abs

Jarbas disse...

acho que eu sei que dor é esse que você está falando... é horrivel mesmo.
garanto!

BinhoSampa disse...

Infelizmente é uma dor em que não tem como tirar, mesmo que queremos disfarçar ela estará ali, e as vezes, ela fica muito tempo.

Acho que a melhor forma de superar , é aceitar ela e deixar ela no canto dela, quieta.

Tenho algumas, umas pelos meus erros, outros por erros de outras pessoas e outros dado pela própria vida.

Abs

Adoa disse...

Felizmente este "jogo" que e a vida nao tem dados viciados, não há formulas, etc...
Infelizmente?

Não! Felizmente , porque nos permite tentar, ir em frente, saltar e vibrar de emoção neste rodopio. Doi sim, mas as escolhas são todas nossas, assim como a VIDA!

Beijos

Bruno disse...

Engraçado que eu pensava a mesma coisa... como porra alguém vai sentir uma dor se ninguém bateu ali?
Depois que eu senti, lembro de ter pensado; "preferia que tivessem batido".

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Entendi... mas fiquei curioso: o que aconteceu para você falar disso hoje? Brigou? Quero muito que tudo esteja bem...
Beijos,
Ricardo