Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Onde Estiver

Tomamos decisões em nossas vidas, que mudam por completo o nosso rumo. Tomei muitas decisões que transformaram a minha num verdadeiro tsunami de emoções. Amei demais, odiei demais, cedi demais e fui duro demais. Vivi em muitos extremos e confesso que os extremos não são as minhas melhores áreas, sempre agi melhor no meio.

Sofri demais nesse ultimo ano, perdi contatos, pessoas e oportunidades que eu não estava disposto a abrir mão, mas quando o tempo da vida cessa, não temos muito o que fazer, temos que abrir mão e deixar o velho partir e se abrir para as novidades de vida.

Acreditava no amor eterno e inacreditavelmente ainda acredito, sou taurino e não desisto nunca. Hoje sou mais maduro, pelo menos julgo conhecer melhor a vida e sei que outras oportunidades, sonhos e anseios estão por vir… Um grande rio é formado por diversos afluentes, assim também é a nossa vida, não temos apenas uma fonte, temos varias ligadas a nós e o conjunto delas em ação é responsável pelo que somos.

Ainda acredito que a vida pode ser em tons pasteis, mas não em sua plenitude, hoje aceito outras cores e procuro usar o diferente para compor a aquarela da minha vida. Pintamos a nossa vida e se o quadro não nos agrada, a culpa é nossa, que somos os artistas, os regentes, os autores desse obra.

A vida seria muito fácil se fosse passível de programação, quando algo sei de lugar, reprogramamos o sistema e continuamos, mas não é tão fácil, temos que lidar com os erros, com os borrões em nossos quadros. Com fatos, não temos muito o que justificar, temos que aceitar e continuar a viver.

Convivo com a saudade, não do que somos, mas do que fomos um dia. Estamos em constantes mudanças e não há erro em querer trilhar outros caminhos, que não estavam previstos antes. Errado é fugir, agir covardemente e anular tudo o que fomos um dia e nesse ponto, ambos foram extremamente covardes. No final, temos que seguir, não se importando com os caminhos e sendo feliz, aonde estivermos, acreditando na vida e tendo ciência que nos meio dessa guerra, nenhum de nos pode ganhar.

Um comentário:

FOXX disse...

ah, comigo a vida é um marasmo só, nem um ventinho pra fazer marola, é tudo um tédio morto.