Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Para o armário, nunca mais! – APOGLBT divulga tema da 17ª Parada

Para o armário, nunca mais! – União e conscientização na luta contra a homofobia é o tema da 17ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, marcada para 2 de junho. A frase escolhida pela organização é uma resposta à perseguição dos conservadores e, ao mesmo tempo, convoca a comunidade a se manter firme e esclarecida no combate à discriminação. Além da Parada, o tema norteia todas as atividades do Mês do Orgulho LGBT, que ocorre entre maio e junho deste ano.

Segundo o presidente da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT), Fernando Quaresma, o tema fala ao Poder Legislativo que o movimento não aceita mais ter seus direitos negociados ou barrados por pressão de fundamentalistas. “Antes não incomodávamos tanto esses setores, pois vivíamos na invisibilidade do gueto. A partir do momento em que a gente sai do armário e começa a reivindicar igualdade, eles passam a nos perseguir e a tentar barrar as nossas conquistas. Isso a gente não vai admitir”, diz o ativista. 

Quaresma ainda cita como exemplo a discussão no Congresso em torno da “cura gay”, proposta de lei do deputado evangélico João Campos (PSDB-GO). “É inconcebível que a Câmara se utilize de conceitos subjetivos, como a religião, para questionar o parecer do Conselho Federal de Psicologia, que proíbe os profissionais de tratarem a homossexualidade como uma patologia. Essa é uma conquista nossa e não vamos permitir essa politicagem”. 

O tema da 17ª Parada também manda um recado para os próprios LGBT. “Apesar de termos garantido alguns avanços, ainda há muito trabalho pela frente. A militância está dispersa e é preciso engajamento, principalmente da juventude, para que nossa isonomia seja de fato alcançada. Não podemos abaixar a cabeça, pois essa guerra nunca está vencida”, completa Quaresma. 

A diretoria da APOGLBT ressalta que objetivo da expressão “Para o armário, nunca mais!” não é incitar que as pessoas assumam sua homossexualidade publicamente, pois essa é uma iniciativa pessoal e cada indivíduo deve ter a sabedoria de tomar essa decisão no momento mais oportuno. Deve ser compreendida como uma palavra de ordem do movimento, para que não haja recuo diante das ameaças dos conservadores. 

A todo vapor 

A Parada acontece no primeiro final de semana de junho, mas o trabalho da organização já está intenso. No último dia 11, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, assinou a portaria que garante a realização atividade na Avenida Paulista, com todo apoio logístico e de infraestrutura do Município. Na segunda-feira passada (14), a APOGLBT se reuniu com o novo coordenador geral de Assuntos da Diversidade Sexual, Julian Rodrigues, para estabelecer parceria durante o Mês do Orgulho LGBT de São Paulo e demais projetos. 

A partir do dia 29 de janeiro, a Associação inicia o procedimento para inscrição de trios elétricos com empresas e instituições interessadas em compor o trajeto da manifestação. E no site da entidade, o público já pode fazer sugestões de homenageados para o 13º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade. 

O 17º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo está previsto para iniciar no dia 3 de maio. Além da Parada e do Prêmio, a programação oficial conta o Ciclo de Leituras Dramáticas, o Ciclo de Debates, a Feira Cultural LGBT e o Gay Day.

Nenhum comentário: