Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Metade

Identifico-me muito com a música “Metade” de Oswaldo Montenegro, mas nunca ela remeteu tanto ao que sinto, como ao que estou sentido agora. Sinto como se não conhecesse a pessoa que mais amei na vida, sinto que não me conheço e sinto que não sei o que já vivi e o que ainda viverei. Parece que estou numa sucessão de mentiras, que me levou a vida que eu estou hoje.

Sempre fui transparente com os meus sentimentos e quase sempre me dispo do meu orgulho para lutar pelo o que realmente julgo ser interessante e importante para a manutenção de quem eu sou ou de quem eu quero ser. Não posso um dia me arrepender de uma palavra não dita, talvez me arrependa de alguns palavrões não ditos, ou se dissesse, poderia me arrepender de tê-los ditos, mas sempre soube assumir o que sinto e dizer a importância das pessoas que ao meu lado estavam.

Hoje, desejo que essa minha vontade de ir embora se transforme na calma e na paz que eu mereço e que essa tensão que me corrói por dentro seja um dia recompensada. Porque metade de mim é o que eu penso, mas a outra metade é um vulcão. Que o espelho reflita em meu rosto um doce sorriso, que eu me lembro ter dado na infância. e que a minha loucura seja perdoada, porque metade de mim é amor e a outra metade também.

Espero um dia entender o porque estou passando por tudo isso hoje. Sei, admito que não sou o melhor ser humano da face da Terra, não sou uma versão masculina da Madre Tereza de Calcutá, mas confesso, não fiz por onde merecer tanto descaso de uma pessoa que dei tanto carinho. Não sou 100% doce, tenho minha porcentagem amarga, azeda e áspera, mas a mistura dos ingredientes, não é intragável. Espero que um dia, a outra metade, que hoje não encontro, entre novamente em harmonia com o meu intimo e que possamos ter o mínimo de convivência, mesmo andando por diferentes caminhos. Por que metade de mim é a lembrança do que fui e a outra metade eu não sei.


6 comentários:

Edilson disse...

Querido Marcos:

Tudo que passamos em nossas vidas sejam coisas boas e/ou ruins tem um lado bom. Procure apenas enxergar o lado bom, mesmo sofrendo agora. Tudo que acontece é aprendizado, é uma chance de evoluirmos, é uma forma de olharmos em outra direção. Tudo vai ficar bem. Respire, chore o quanto julgar necessário e depois sorria (porque a vida apesar de tudo,é linda). Abraço apertado.

Tais disse...

Má, eu sou suspeitissima pra falar porque eu encontrei a minha metade... talvez o unico conselho que eu possa dar da minha experiencia é: Os opostos não se atraem e sim os semelhantes!

Mas nada de desistir.... todo dia é novo pra gente começar de novo, com ou sem uma boa metade.

FOXX disse...

não conhecia essa música

=D

Billycious Böy disse...

Nada melhor do que um dia após o outro, aceitar as nossas limitações.

bruno da costa ribeiro disse...

Sr. marcos problemas de relacionamento amoroso e afetivo com douglas, né? sente isso, lendo seus últimos posts. Peço como seu leitor e admirador que tenha forças para se recompor e tentar reerguer o sentimento que ambos nutrem um pelo outro antes que seja tarde demais!

Kiko Riaze disse...

Olá Marcos tudo bem?

Estou passando aqui para pedir uma ajuda.

Como vc deve saber o IBGE este ano, pela primeira vez, vai contabilizar os casais gays no Censo Demográfico. Sendo uma contagem oficial, vai ser de muita importância para a visibilidade dos LGBT’s e cobrança de políticas públicas.

Pensando nisso, eu criei 2 banners com a frase criada pela ABGLT:

“IBGE…Se você for LGBT diga que é! ”
e estou convocando os amigos blogayros para colocarem estes banners em seus blogs e espalharem pela net como incentivo à campanha.

Espero contar com a ajuda do seu blog!

Os banners estão neste link da minha página:

http://kikoriaze.com/2010/07/22/campanha-lgbt-ibge-2010/

Abração!
Kiko Riaze