Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Alguns Desejos

Gostaria que muitas das verdades que presencio, fossem mentiras. Gostaria que o Brasil fosse um país livre de homofobia, gostaria de ir além e desejar que não houvesse homofobia em nenhuma parte do mundo. Gostaria que o amor fosse um sentimento mais recorrente. Gostaria que as juras de amor não se limitassem apenas aos momentos vividos e que fossem de fato para toda a vida.

Gostaria que o Deputado Jair Bolsonaro não existisse. Assim como gostaria que não houvesse fundamentalismo barato na política brasileira e que a laicidade fosse algo que existisse de fato. Gostaria que todos respeitassem a religião do próximo, que evangélicos, católicos e espiritas encontrassem um equilíbrio melhor para se articularem entre si.

Gostaria que essa estranha sensação de incomodo, sem motivo aparente, não existisse. Gostaria que a felicidade fosse algo pleno e vivido por todos. Gostaria que todos sentissem o privilegio de amar e ser amado. Gostaria que fosse mentira que a pessoa que eu mais amei nesse mundo, foi a que mais me prejudicou.

Gostaria que as pessoas fossem comprometidas com a verdade, não importando o quanto ela doesse. Gostaria que as pessoas não se sentisse na obrigação de provar nada para ninguém. Gostaria que as mentiras fossem silenciadas, até mesmo aquelas contadas para proteger algo ou alguém. Gostaria que quando uma verdade não coubesse num contexto, todos optassem pelo silêncio.

Um comentário:

Luis Hipolito The Blogger disse...

Tudo bem Marcos?

Primeiro quero parabenizá-lo pelas belas palavras deste artigo. Estou aqui para refletir sobre o que se passa na tv brasileira, em especial a Tv Globo. A novela Ti Ti Ti foi com certeza a mais gay de todos os tempos e nunca houve uma cena de declaração de amor tão bonita e comovente quanto a de Thales (Armando Babaioff) para Julinho (André Arteche) que tivesse tamanha repercussão sobre o público e na web em geral. O amor deles foi visto por milhões de brasileiros e com certeza influenciou de forma positiva a forma como as pessoas veem a homossexualidade. As personagens de Cláudia Raia (Jaqueline) e Isis Valverde (Marcela) foram excepcionais como amigas e incentivadoras dos gays durante toda a novela. Essa novela teve uma forte e permanente participação do mundo gay masculino, principalmente porque lidava com o mundo fashion - nessa novela os gays de alguma forma estiveram presentes em todos os capítulos. O núcleo gay de Insensato Coração é bem mais irrelevante. O que acontece com a Globo é que ela promove em suas produções grandes avanços mas também alguns recuos significativos. Agora está vindo uma série com o Jorge Fernando em que ele interpreta um cabeleireiro gay que sofre um acidente e passa a ter desejos heterosexuais. Esse tipo de série deve ter um lado cômico, mas ao mesmo tempo reforça o preconceito, a discriminação e a homofobia de milhões de pessoas ignorantes, não só no Brasil, pois a Globo Internacional é vista em vários países. Assino os feeds do seu blog e gostaria muito de ler um artigo sobre o que você pensa de produções como essa. Obrigado pela atenção!!!