Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 13 de outubro de 2009

Pontuando o Amor

Penso que não é uma tarefa tão fácil separar o amor do sexo. Talvez o amor seja aquele sexo compassado, no ritmo certo do sentimento, obedecendo a cada batida do coração. O apenas sexo não segue uma sinfonia, o movimento não respeita ritmo algum, mas da mesma forma que o amor, o “apenas sexo”, arrebata corações. Há quem prefira o “apenas sexo”, outros românticos preferem o amor, ou melhor, o amor com sexo. Eu gosto de sexo, e, com amor, ele fica muito melhor.

Sexo é bom com afinidade e isso é conquistado apenas com o tempo, às vezes com muito tempo. Hoje não tenho mais uma visão romântica dos relacionamentos, apesar de acreditar que duas pessoas possam viver juntas para sempre, não acredito mais no “amor eterno”, na verdade até acredito, mas esse amor se transforma em outros amores maiores. A vida inteira é muito tempo para durar um amor, mas quando no “roll” de sentimentos que engloba esse amor existem a amizade, o companheirismo, o carinho e o afeto, esse amor, pode sim, durar uma vida inteira.

O amor começa a ter um fim com o descompasso, quando duas pessoas estão juntas, mas os seus objetivos estão em lados opostos. Quando não há mais razão para sustentar sentimentos em comum, como, amizade, companheirismo, carinho e afeto, o amor acaba. Meus avôs viveram 50 anos juntos, é muito tempo, muito mais do que toda a minha vida. Não acredito que é do instinto do ser humano viver tanto tempo com a mesma pessoa, num relacionamento monogâmico, mas confesso que isso me fascina, é a maior prova de amor que possa existir. Não acredito que eles chegaram à terceira idade com o mesmo amor da juventude, acredito que eles se respeitavam e queriam estar juntos, e esse é a maior prova de amor que existe, pois mesmo com o fim do sentimento genuíno, o amor se transforma e perpetua.

Hoje não busco apenas o amor, pois esse sentimento é mundano e tem o seu fim, hoje prezo pela amizade, companheirismos, afeto e sexo e quando todos esses fatores são encontrados e somados com o amor, as possibilidades de um relacionamento duradouro e talvez para sempre se tornem infinitamente mais viáveis. No meu relacionamento anterior encontrei tudo isso, mas por outros fatores que ainda não consegui digerir, o relacionamento teve o seu fim e provou que nada é eterno. Ainda continuamos juntos e talvez nos amando mais do que antes, num amor sem objetivo, cobranças e curiosamente com mais afinidades do que o anterior, enfim, hoje somos amigos. Creio que vou morrer sem entender esse lance de amor, mas de uma forma ou de outra, quero morrer amando.

9 comentários:

Mariah disse...

uma vez ouvi e nunca mais esqueci. traçando um paralelo com a música...o sexo seria a melodia...o amor, a letra.
a melodia arrebata...sem razão. a letra encanta aos poucos.
claro que o ideal é sempre o conjunto dos dois...

FOXX disse...

bem
eu só conheço sexo
e olhe lá

RoCosta disse...

'Se eu partir amanhã*Vou levando todo o sentimento*Que pra ti guardei, juntei, somei* Nos momentos em que conhecemos* O mais desregrado, entusiasmado* Caso de amor que se pode viver* Ninguém é dono e nem devedor* Sigo na noite pra onde for* Até sempre pra não falar adeus* Cuida bem de ti* Não te arrependas depois* Despertei, aprendi que a dor* Ainda desaparece numa esquina ou noutra emoção* E estarei de luar no peito e fogo no interior* Desregrado, entusiasmado* Cabe um mundo inteiro no meu coração.' - Milton Nascimento.

Serginho Tavares disse...

eu consigo separar amor de sexo facilmente mas entendo que nem todos podem
amor é uma coisa e sexo é outra mas quando ambos caminham juntos então não tem coisa melhor

beijos

J. M. disse...

Fiquei em dúvida: será que de fato eu já amei alguém? Acho que não. É uma triste conclusão, mas o que fazer, não é mesmo? Abração.

Luck® disse...

Pois é! Amor é 100% mas não é tudo! Uma relação precisa de amor, de amizade, de sexo, de uma série de atributos e que devem variar em intensidade para cada pessoa. Esta combinação, sintonia, ou seja lá o nome que for, torna a relação possível. É bom também estar aberto às mudanças (ao dinamismo) para que a relação continue a mesma, ou seja, continue "sendo".

Vi disse...

Amor e sexo são importantes na mesma medida !
Sexo é termômetro do relacionamento !
Imagina...amar alguem que transa mal...seria possivel ?? Em fim....
Amor sem sexo é amizade...e sexo sem amor...?? rs
Os dois tem de estar lá..

Thiago - RJ disse...

Adorei o texto!
Eu ainda acredito no amor, numa coisa maior que a paixão... mas ainda assim, amor!
E como você mesmo disse, "sexo com amor é muito melhor" concordo PLENAMENTE!
se cuide!
Abraço!

Fabricio Viana disse...

kkkkkkkkkkkkkk... recomendo você ler Flavio Gikovate... uma história de amor com final feliz... vc vai se surpreender... muito mesmo... hoje sou uma nova pessoa... precisamos conversar... rs.. bjs no coração!