Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Tema da Parada Gay de 2010

A Associação da Parada inicia campanha para escolha do tema do 14º Mês do Orgulho LGBT de São Paulo e promove no dia 07 de novembro uma reunião aberta ao público para debate e definição do tema que norteará todas as atividades do calendário, incluindo a Parada do Orgulho LGBT, agendada para o dia 06 de junho de 2010, na Avenida Paulista. Sugestões para o tema podem ser enviadas para o email tema@paradasp.org.br. Em todos os anos, o tema do Mês do Orgulho LGBT de São Paulo é definido pela diretoria da APOGLBT, autoridades, apoiadores e o público das atividades, em reunião aberta na sede da entidade.

O tema escolhido para o Mês do Orgulho LGBT deve refletir o atual momento e demandas da comunidade LGBT no país, propiciando o debate na sociedade através da difusão gerada pelo conjunto de atividades e por sua ampla abordagem na mídia. Além de guiar a organização, o tema será a base para a criação de toda a identidade visual e material gráfico, campanhas de foto e vídeo e do 3º LGBTema – música tocada pelos DJs nos trios elétricos durante o trajeto da Parada.

A evolução da Parada Através dos Temas

Há 13 anos, os temas propostos pela Parada de São Paulo refletem as necessidades da comunidade LGBT brasileira. Analisá-los possibilita identificar como a Parada interferiu nos conceitos morais da sociedade e quais mudanças sociais já ocorreram.

Em 1997, a comunidade LGBT não era vista como “consumidores em potencial” ou “formadores de opinião”, como na atualidade. Nesse passado recente, a polícia realizava blitz em locais de frequência gay, coibindo a presença e intimidando as pessoas, muitas vezes prendendo cidadãos simplesmente pelas roupas que vestiam ou por se beijarem em locais públicos. Tendo a visibilidade como foco, o tema da primeira Parada foi “Somos muitos e estamos em todas as profissões!”.

Em 2000 a Parada inicia a campanha pelo envolvimento da sociedade, trazendo à discussão o conceito de diversidade e respeito. Naquele ano, em sua 4ª edição, o tema abordado foi “Celebrando o orgulho de viver a diversidade”.

De 2003 a 2005, a Parada começa a ser utilizada como ferramenta de pressão política do movimento para aprovação de leis e garantia de Direitos Humanos para LGBT. A 9ª edição falava “Parceria civil, já! Direitos iguais: nem mais, nem menos”, quando na época era discutido o Projeto de Lei 1151/95 na Câmara dos Deputados, que regulamentaria no Brasil a união civil entre pessoas do mesmo sexo. A lei foi engavetada, porém, diversas empresas e instituições possuem atualmente políticas de inclusão LGBT, reconhecendo o casal homossexual e concedendo benefícios aos companheiros dos funcionários, assim como para os casais heterossexuais.

Desde 2006, com a proposta do Projeto de Lei da Câmara 122/06 – que visa criminalizar em todo o território nacional os atos de violência discriminatória, verbal ou física, cometidos contra cidadãos(ãs) LGBT – a Parada traz como tema a questão da homofobia. “Homofobia é crime! Direitos sexuais são direitos humanos” e “Sem Homofobia, Mais Cidadania – Pela Isonomia dos Direitos!” foram os temas das 10ª e 13ª edições, respectivamente. Mesmo com a lei federal ainda em discussão, vários municípios e estados brasileiros já regulamentaram códigos similares em suas instâncias.

Ano a ano: os temas das Paradas em São Paulo

1ª Parada do Orgulho GLT (28/06/1997): “Somos muitos, estamos em todas as profissões

2ª Parada do Orgulho GLT (28/06/1998): “Os direitos de gays, lésbicas e travestis são direitos humanos

3ª Parada do Orgulho GLBT (27/06/1999): “Orgulho Gay no Brasil, rumo ao ano 2000

4ª Parada do Orgulho Gay (25/06/2000): “Celebrando o orgulho de viver a diversidade

5ª Parada do Orgulho Gay (17/06/2001): “Abraçando a diversidade

6ª Parada do Orgulho Gay (02/06/2002): “Educando para a diversidade

7ª Parada do Orgulho Gay (22/06/2003): “Construindo políticas homossexuais

8ª Parada do Orgulho GLBT (13/06/2004): “Temos família e orgulho

9ª Parada do Orgulho GLBT (29/05/2005): “Parceria civil, já! Direitos iguais: nem mais, nem menos

10ª Parada do Orgulho GLBT (17/06/2006): “Homofobia é crime! Direitos sexuais são direitos humanos

11ª Parada do Orgulho GLBT (10/06/2007): “Por um mundo sem machismo, racismo e homofobia!

12ª Parada do Orgulho GLBT (28/05/2008): “Homofobia mata! Por um Estado laico de fato!

13ª Parada do Orgulho LGBT (14/06/2009): “Sem Homofobia, Mais Cidadania – Pela Isonomia dos Direitos!

3 comentários:

FOXX disse...

pois é
pois é
qual será o proximo tema?

Rodrigo disse...

Eu gostei muito daquela de 2002, "Educando para a Diversidade". Se realmente houvesse uma reeducação da sociedade com relação a sexualidade, haveria muito menos preconceito e medo com relação ao assunto, seja dos héteros com homos, ou vice-versa. E não precisaria dessas leis de criminalização da homofobia. Afinal, o que adianta processar todo mundo que disser algo contra a homossexualidade, se a aversão, a ignorância e até o ódio continua à solta na sociedade.

kinho disse...

OI MEU XARÁ LINDO

ADOREI OS TEMAS, EMBORA EU TENHA GOSTADO MAIS DESSE ...Somos muitos, estamos em todas as profissões”
ESSE PRA MIM , FOI O MELHOR, POSSO SUGERIR UM?

"ABAIXO A HIPÓCRISIA E VIVA A DIVERSIDADE".

BEIJOS
KINHO

PS. EU TE DISSE QUE HJ NÃO SABIA A HORA MAIS VINHA KKK
TE LOVE