Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

"Eu quero é botar meu blog na rua..." Olha o SampaCentro aí, gente...

Após meses de ensaio e preparação, finalmente o projeto SampaCentro vai por o bloco na rua. Frequentadores de bares, boates, academias, cinemas e outros espaços de convívio de gays, travestis e de homens que fazem sexo com outros homens, dos bairros da República e Consolação começaram a ser abordados pelas equipes do projeto no dia 3 de novembro.

O Projeto SampaCentro é um estudo sobre comportamentos e práticas sexuais, acesso à prevenção do HIV e prevalência da infecção pelo HIV entre esse público que freqüenta a região central da cidade de São
Paulo. O projeto é conduzido pelo Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP da Secretaria de Estado da Saúde e a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

O estudo proposto busca reduzir as lacunas existentes na informação e no conhecimento a respeito da epidemia de HIV e Aids nesta população. Fora isso os resultados da pesquisa servirão de subsídio para
aprimorar as ações de prevenção das doenças sexualmente transmissíveis do Programa Estadual DST/Aids-SP de São Paulo.

Por isso, se você for abordado por pessoas vestidas com um colete de cor azul e com uma prancheta na mão, não hesite, participe do projeto, e ajude a melhorar a resposta paulista de prevenção das DST/Aids e a
diminuir os novos casos de HIV. Para garantir representatividade da população em estudo, dias, horários, locais e pessoas abordados são sorteados a partir de um primeiro mapeamento e contato com os locais
que está em curso desde o primeiro semestre de 2011. Por isso, não adianta que as pessoas se voluntariem em participar procurando a equipe, os entrevistadores é que deverão contatar as pessoas eleitas a
participar.

Aqueles que aceitarem participar do estudo vão responder a um questionário com perguntas de caráter sócio-comportamental e serão convidados a realizar o teste anti-HIV. O questionário será aplicado
na rua ou nos próprios estabelecimentos em um local mais reservado e o teste será feito no carro do projeto que estará estacionado próximo ao local da balada. O teste usado no estudo utiliza uma metodologia nova,
chamada de papel filtro. Não serão usadas seringas e agulhas no exame. O sangue é coletado por meio de uma picadinha na ponta do dedo e depositado sobre o papel. O resultado não sai na hora, mas estará
disponível em 15 dias no Centro de Referência e Treinamento DST/Aids-SP, na Rua Santa Cruz, 81, Vila Mariana.

Para saber mais sobre o Projeto SampaCentro, pode-se consultar o site www.projetosampacentro.com.br. Além disso, estão convidados todos e todas a participar do lançamento do projeto no dia 08 de Novembro, no Bar B, Rua General Jardim, 43, das 18h às 20h (próximo ao metrô República).

Nenhum comentário: