Pesquisar este blog

domingo, 7 de dezembro de 2008

Natal Cancelado

Não existe nada mais entediante do que as festas de final de ano. Não, não sou judeu, mas posso me reunir com a comunidade judaica nas festas de final de ano sem prejuízo algum. Nunca comemorei o natal, é uma data que alimenta sentimentos cristãos falidos, sentimentos que são abandonados no decorrer dos anos, e resgatados apenas para a ocasião do natal. Minha família tem tradição cristã, mas nunca fizemos nada de relevante nas comemorações do final do ano, se não fosse por alguns amigos, as viradas de ano não teria brilho algum.

Dias atrás, estava com alguns amigos no shopping Center Norte, ficamos rindo de uma cena: Uma mãe tirando foto do seu filho ao lado de um papai Noel de pelúcia, então eu comentei: A crise está tão grande de cortaram até o papai Noel. Um amigo completou: Temos que ficar feliz se não cortarem o Natal. E é verdade, o Lula afirmou que a crise seria uma marolinha. As montadoras de carros não podem validar tal afirmação frente aos estoques de dois meses que as mesmas têm, , as férias forçadas que elas estão dando para os seus funcionários, e os inúmeros feirões que as mesmas estão promovendo. Reparem nos comerciais: Têm montadores que estão dando bônus de até oito mil reais na aquisição de um carro zero, e financiando carro com taxa de juros zero.

Há dois meses fiz um comentário sobre o reflexo da crise americana, no comentário citei a bolha imobiliária que existe no mercado brasileiro. No texto deixei no ar a seguinte pergunta: Um apartamento no Tatuapé de três dormitórios, uma suíte, com sacada e área de lazer, realmente vale 300 mil reais? Hoje já podemos responder essa pergunta com mais propriedade. Nesses dois meses a crise se agravou. Temos um empreendimento em São Paulo de 180 mil que dá um carro zero na aquisição do apartamento, ou seja, o empreendimento não vale 180 mil, mas a empresa prefere “dar” um carro na aquisição, do que repassar a desvalorização para o mercado.

Em outros empreendimentos de menor valor podemos encontrar “brindes” como uma TV de plasma. Devemos aceitar tais brindes? Claro que não, temos que pagar o preço justo pelo imóvel, e não pegar um carro como desconto, pois, apartir do momento que botamos as mãos na chave, o carro desvaloriza mais de 10% e no final da história, teremos que pagar o carro e o imóvel com base no índice nacional da construção cível.

A crise já cancelou o natal, só nos resta à oficialização da informação por parte do governo, e o cancelamento do feriado nacional.

15 comentários:

João Eduardo disse...

Mais que a crise, o Natal deveria ser comemorado por todos, pelo menos comemorar o nascimento de JESUS, e mais do que isso ! Aproveitar o dia e esta época para meditar nas palavras de PAZ e AMOR que deixou aos homens para o seu entendimento !
Afinal à DOIS mil ANOS, que andamos a guerrea-nos todos os dias para nada, apenas para aumentar a miséria e desagregação da humanidade. Sem dúvida é necessário aumentar ou MUDAR a nossa ATITUDE perante o PRÓXIMO . Deixemo-nos de tretas, e pensemos um pouco no próximo, convidando para a ceia do NATAL, quem sabe alguém que está em SOLIDÃO. CORAGEM para isso ?! Cada um de nós tem que fazer isso, só assim conseguimos colocar em prática os ensinamentos do CRISTO, que tem atravessado épocas e gerações.
AFINAL quem é que não gosta de estar em PAZ ?

Adoa disse...

A crise está por todo o lado, felizmente para festejar o Natal nao é preciso nada... basta Amor, nao é?

É nessa base que temos de viver...

Feliz Natal!

E obrigada pelas tuas palavras!
Beijos

João Eduardo disse...

Ainda necessitamos de nos discplinar-mos no conceito de materialismo, e na sua utilização de ajuda ao próximo. Se todos contribuir-mos, o conceito de AMOR expande-se como o regato, que se transforma em ribeiro e por sua vez em rio e por fim num mar ou num oceano imenso ...
As palavras podem-nos levar a ações, não é verdade ? Então pratiquemo-nas....Não custa nada...

Alberto Pereira Jr. disse...

pois é.. um absurdo os preços dos imóveis.. surreais mesmo.. mas quem sabe depois q a crise se agravar o povo do dinheiro não repensa tudo..

sobre o natal eu gosto.. sei que ele se tornou mais uma festa de troca de presentes, do que outra coisa.. mas é sempre bom reunir todas as pessoas que o corre-corre do dia nos afasta

O Menino que Voa disse...

Marcos... eu acho que voce esta sendo um pouco TRAGICo ao dizer que o Natal a foi cancelado. Mesmo nao sendo fã dessas festas de final de ano, eu acredito que o verdadeiro natal fica no coracao das pessoas. Nao nos presentes que a crise nos impede de comprar, mas do abraco carinhoso que podemos dar nas pessoas que estao na mesma situacao que a gente.

Quanto ao carro, tv etc: NAO.. nao devemos aceitar os presentes e, sim, descontos reais que podemos ter se negociarmos realmente o valor desses imoveis.

Particularmente, acredito que devemos, SIM, esperar passar um tempo ate comparmos alguma coisa. Daqui há uns 3 ou 4 anos, quando tudo estiver estabilizado (se estiver realmente).

Beijao....

MARCUS disse...

NÃO, A CRISE NÃO CANCELOU O NATAL. E O NATAL PODE SER UMA DATA MUITO BONITA, SE FOR COMEMORADO DE FORMA SINCERA, OU MESMO COMO UMA DATA PARA REUNIR PESSOAS QUERIDAS QUE NEM SEMPRE ESTÃO JUNTAS. A MAIORIA SE ENTREGA À COMILANÇA E AO CONSUMISMO DESENFREADO, MAS NÃO PRECISARIA SER ASSIM, NATAL NÃO É ISSO.

Bubbles disse...

Adorei teu blog! Parabens!
A crise esta bem forte aqui por Londres tb. Mas os lojistas estao baixando muito os precos para que todos possam ter um bom Natal e tb pq eles sabem que se nao fizerem isto, ninguem compra nada mesmo! Por aqui, os comsumidores sao quem dita o mercado, ao contrario do Brasil.
lol!
xxx

Marcos Freitas disse...

O Menino que Voa,

Quando disse que o natal foi cancelado, não me referi apenas a crise, mas também a falta de espírito de natal. Não tenho cara de abraçar uma pessoa que virou a cara o ano inteiro para mim. Espírito de Natal é um sentimento falido, um valor cristão dos mais baixos e previsivel.

Bubbles,

Fico feliz que tenha gostado do meu blog.

Gostaria de ressaltar que aqui no Brasil quem manda no mercado também é o consumidor. Nesse final de semana houve um maga feirão de carros, com bônus que ia até 8 mil reais e taxa de juros zero, enfim, uma infinidade de vantagens, porém o feirão foi um fracasso, se as montadores quisserem vender carro, terão que fazer melhor, ou seja, aqui no Brasil tem determina o mercado é o consumo, o consumidor.

Rodrigo disse...

Nossa, vc é um especialista!!
Pra falar a verdade eu estou bem por fora dessa coisa de crise, mas acho que isso nao afeta muito o brasil, pode afetar mais os produtos importados.

Marcos Freitas disse...

Rodrigo,

A crise afeta em cheio o Brasil, é uma crise financeira, o mercado global está sem crédito. No Brasil os bancos não estão em crise, porém estão com medo de emprestar dinheiro e não receberem, por isso o crédito aqui no Brasil está caro.

Você falou sobre os importados, uma crise que afeta os importados, afeta em cheio o mercado global, hoje uma economia necessita da outra para produzir produtos e serviços. No Brasil existem setores que são mantidos por conta das exportações, e como ficam esses mercados quando há uma freio no consumo dos mercados mais desenvolvidos? Tendem a quebrar.

Pena que o Douglas não costuma comentar aqui, pois ele quem é especialista nesse área, ele é pós graduado em mercado de capitais.

João Eduardo disse...

É verdade os Bancos tem medo de emprestar dinheiro. Aqui na Europa a crise está para durar....
Os Juros das casas agora estão a descher, depois de terem subido muito, que muitas das famílias ficaram com a "corda no pescoço".
Uma boa notícia é a deschida do Petróleo, mas o grave e desemprego que aumenta vertiginosamente....até quando ?
Vamos esperar, enquanto isso individualmente temos que enfrentar a crise sendo solidários e ultrapassar as dificuldades através da criatividade...

Marcos Freitas disse...

João,

Eu já vejo a queda do petróleo como um fator negativo, pois ele se deve a por conta da crise. Ele está caindo por que o consumo caiu, ou seja, o Mundo está produzindo menos, e produzindo menos é mais desemprego, e mais desemprego, mais crise, e assim por diante, é um clico vicioso.

Mariposo-L disse...

Olha eu não acho que o natal foi cancelado ainda, mas que muitos não trocar o perú pela galinha da tv isso vc pode ter certeza ...Quanto a crise nunca acreditei que o Brasil tinha como se sustentar numa crise mundial os reflexos estão chegando aos poucos é os cego que não vê .... Agora para quem tem grana essa é a melhor época para compras você dita o valor ..

Serginho Tavares disse...

detesto natal.

Mister Man disse...

Homem, encontrei um ponto em que nossos pensamentos são diametralmente opostos.
Viva!
(risos)
Eu já estava achando que minha admiração pelo seu trabalho tinha corrompido minhas idéias próprias. Aliás, achei que nem as tinha mais.
(risos)
Eu ADORO o Natal.
A.D.O.R.O.
A celebração cristã em si é o mínimo, confesso. Acho que comungar, repartir, presentear, receber presentes e, principalmente, preparar comidas e repartir essa comida junto com quem nós gostamos é o máximo.
Ok, ok...
Dá para fazer isso em outros momentos do ano.
Eu sei.
Mas no Natal é uma delícia. Você consegue reunir mais gente (porque é feriado).
Eu costumo cozinhar para a família toda; a cozinha fica lotada de pessoas todas falando ao mesmo tempo enquanto eu peço para que não mexam nas panelas antes do tempo; as crianças correm; a cadela late; os gatos fogem...
É uma maravilha!!!
Enquanto isso, na sala, minha irmã espicha os cabelos de minha mãe com chapa quente, põe bobs, derrama quilos de maquiagem sobre a mesa que logo logo ganhará cara de ceia, grita para que a filha não derrube a árvore de natal, manda o marido comprar um tempero que foi esquecido...
(risos)
Por fim, a mesa é arrumada meticulosamente e preenchida até o último centímetro com as melhores comidas.
Um bacalhau para aquela tia que não come peru, o peru para aquela outra que é hipertensa, uma carne básica para os enjoados que não gostam de nada... Arroz assim, arroz assado, farofa disso, farofa daquilo...
Tudo para ninguém comer nada!!!
(risos)
Quando chega o momento da ceia as crianças já estão dormindo cansadas e ansiosas pela visita de Papai Noel; os adultos já beberam além da conta e petiscaram o suficiente para não ter mais fome; as bonitas já tomaram seus moderadores do apetite e estão de mandíbulas travadas; os velhos não comem nada porque tudo é muito gorduroso ou muito salgado...
(risos)
A festa está prestes a se encerrar. Neste ponto meu companheiro já está meio alto e quer porque quer me arrastar para o quarto para uma transa especial de fim de ano.
É difícil porque tem muita gente para dar atenção, e tem as despedidas, e os telefonemas de quem não pôde vir... Mas o tesão dele é tão grande que finalmente ele consegue me arrastar para o quarto onde nós dois vamos, de forma animalesca, deitar e dormir. Eu morto de cansado e ele morto de bêbado e empanturrado de comida.
(risos)
Não conheço nada melhor do que festa de Natal.

Quem diria que um pornófilo e pornógrafo como eu seria capaz de gostar de coisas tão tradicionais, não é?

Pois bem.. Tudo vai na direção daquela tese que eu defendo: por trás de todo sorriso tem um tesão satisfeito. Até do "ho ho ho".
Beijosssssss,
Mister Man