Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Construindo Políticas Públicas

Neste final de semana participei do I Encontro Interregional LGBT Jovem do Estado de São Paulo. Foi uma excelente oportunidade para fazer novas amizades, e conhecer a cidade de Ilha Solteira - cidade que eu nunca ouvi falar. A cidade faz divisa com os estados de Mato Grosso do Sul e São Paulo, têm 25 mil habitantes e o município está entre as 29 cidades paulistas considerados estâncias turísticas.

Ilha Solteira é uma das poucas cidades planejadas do Brasil, ela nasceu há 40 anos para abrigar trabalhadores da Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira. É uma cidade universitária, o evento foi realizado no campus da UNESP. Na avenida principal da cidade há diversos bares e lanchonetes, o comércio local também é forte, com diversas lojas, acredito que seja impulsionado pelos estudantes.

O credenciamento do evento foi feito na tarde de sexta-feira (12/12) no hotel. Havia uma curiosidade em saber quem era de Arujá, pois eles imaginavam que havia um erro de digitação, e na verdade eu era de Guarujá – lembrei da comunidade do Orkut “É Arujá! Não Guarujá, Porra!”. Quase ninguém conhece Arujá, é uma cidade que está fadada a ser confundida para sempre com Guarujá, enfim, expliquei que Arujá existe, é uma cidade ao lado de Guarulhos, e é três vezes maior que Ilha Solteira, com mais de 78 mil habitantes.

No evento discutimos ações de prevenção e combate à epidemia de DST/Aids e elaboramos propostas para o Estado, baseados no Plano nacional de enfrentamento da Epidemia entre Gays, HSH (Homens que fazem sexo com Homens) e Travestis. Também foi ressaltada a importância da aprovação do PLC 122/2006 e a educação a sociedade sobre a lei 10.948/01. Nas oficinas falamos sobre Bareback, Amor x Tesão x AIDS e depois nos reunimos num grupo de trabalho para traçarmos as metas de acordo com o que foi discutido nas oficinas.

Finalizamos os trabalhos no domingo à tarde com uma plenária para a aprovação das propostas acordadas. Foi um momento importante para trocas de experiências, porém fiquei muito incomodado com a falta de comprometimento de alguns militantes, o entra e sai da plenária foram constantes. Militantes saiam, e depois voltavam já dando palpite, terminavam o palpite e saiam e depois entravam na hora que bem entendessem, ou seja, não havia comprometimento. Já conhecia o Paulo Mariante das listas de discussões, ele foi um dos únicos que ficou a todo instante comprometido com o tema proposto, deu sugestões pertinentes, contribuiu muito para o andamento do trabalho, é um cara que cresceu no meu conceito.

Encerrando a plenária, ficamos o resto da tarde livre. Usamos a piscina e descasamos. Um grupo foi para o Rio Paraná, eu não fui, me disseram que eu perdi um excelente passeio, pois o lugar é maravilhoso, mas creio que haverão outras oportunidades. Semana que vem estarei indo para o Paraná, numa das cidades que visitarei também passa o Rio Paraná, meus familiares sempre vão para lá, é a praia deles, muito melhor que a nossa: o shopping.

Pretendo participar de mais encontros como esse, em fevereiro acontecerá um em Tocantins, em maio será a vez de Araçatuba, farei o possível para ir nos dois, pois eles são de extrema importância para a formação política do cidadão. Temos que participar da construção de políticas públicas, pois só assim conseguiremos ser uma nação mais politizada.

Concurso Cultural – Crônicas do Brasil Contemporâneo - Vol. VII

Quer ganhar de presente o livro “Crônicas do Brasil Contemporâneo - Vol. VII” de José Sarney? O Blog Passageiro do Mundo em parceria com a Editora Ediouro lhe dá esse presente. Para isso, basta responder a pergunta abaixo nos comentários do post “Crônicas do Brasil Contemporâneo”. As três melhores respostas receberão um exemplar do livro em qualquer lugar do Brasil.

O que falta para a sociedade brasileira ser mais politizada?

As respostas serão aceitas até a meia-noite do dia 19 de dezembro. A melhor resposta será divulgada no dia 22 de dezembro, abaixo da resposta é necessário deixar um endereço de email para contato.

5 comentários:

Serginho Tavares disse...

vejo que foi um encontro muito bom. espero que sirva para provocar ao redor do país vários encontros como este
educar é a melhor forma de combater a aids e outras dst's

O VIADO E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Marcos,
Na primeira foto, você é o terceiro, da esquerda para a direita e na última você é o que está deitado na areia. Não me enganei, não?
Beijo,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Tiago disse...

E que legal ver encontros como esse acontecendo

Além de ser uma iniciativa mto válida é uma forma bem criativa de levar a população assuntos que precisam ser tratados com carinho e responsabilidade de tais temas..

Abração
Boa semana amigo

t.e.a.g.o. disse...

bem legal deve ter sido esse evento..
eu não lembro se teve aki perto de casa, em minas...

VIADAGEM E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Marcos,
achei este artigo sobre o encontro muito interessante e crítico e pode te interessar:http://www.acapa.com.br/site/blog.asp?codigo=44
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br