Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 17 de maio de 2009

Dia Internacional Contra a Homofobia

Hoje é comemorado o “Dia Internacional Contra a Homofobia”. A iniciativa é de uma organização Quebequenha e é celebrado em cerca de 50 países para lembrar-se que a homossexualidade não tem fronteiras, tal como a discriminação a ela associada. Em 17 de maio de 1990 a assembléia geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) aprovou a retirada do código 302.0 (Homossexualidade) da Classificação Internacional de Doenças, declarando que “a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão”. A nova classificação entrou em vigor entre os países-membros das Nações Unidas em 1993. Com isso, marcou-se o fim de um ciclo de 2000 anos em que a cultura judaico-cristã encarou a homossexualidade primeiro, como pecado, depois como crime e, por último, como doença.

Apesar do reconhecimento da homossexualidade ser mais uma manifestação da diversidade sexual, os gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais ainda sofrem cotidianamente as conseqüências da homofobia. A homofobia é entendida como qualquer manifestação de ódio contra os gays, lésbicas, bissexuais, travestis e transexuais, e pode inclusive se manifestar por meio de agressões psicológicas e físicas. A luta pela aprovação do Projeto de Lei da Câmara 122/2006, que criminaliza essa prática, é hoje a principal reivindicação do movimento LGBT em todo o Brasil.

Vinte anos se passaram da decisão da OMS e ainda hoje membros da sociedade médica não aceitam a decisão da OMS. No dia 2 de maio, dois médicos, em declarações à imprensa, afirmaram que é possível e desejável condicionar medicamente a orientação sexual e identidade de gênero dos indivíduos, associando a homossexualidade a perturbações e distúrbios mentais. Mais de 20 associações condenaram com veemência estas declarações, classificando-as de retrógradas e irresponsáveis. É por conta de tais atos que precisamos a rápida e urgente aprovação da PLC 122/2006.

Concurso Cultural – O Armário

Quer ganhar de presente o livro “O Armário” de Fabrício Viana? O Blog Passageiro do Mundo em parceria com o escritor lhe dá esse presente. Para isso, basta responder a pergunta abaixo nos comentários do post “O Armário”. A melhor resposta recebera um exemplar do livro em qualquer lugar do Brasil.

Para você, qual a importância de sair do armário?

As respostas serão aceitas até a meia-noite do dia 19 de maio. A melhor resposta será divulgada no dia 21 de maio, abaixo da resposta é necessário deixar um endereço de email para contato.

2 comentários:

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Engraçado: no resto do mundo parece que não apenas comemoram, masações efetivas resultam em ganhos efetivos. Entre nós, isso não acontece.... por que?
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Fabiano (LicoSp) disse...

Eh, infelizmente andamos a passos de tartaruga. E tudo isso graças a igreja e o pior é que um dos mandamentos é amai ao próximo como a ti mesmo.

E já que somos a pária da sociedade, já soube da nova?!? Segundo um grupo "religioso" americano somos os culpados pela gripe suina, é a mão do senhor pela aprovacao do casamento gay em alguns estados americanos...rs

Bjs do Lico