Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 19 de maio de 2009

A Verdade é Sempre o Melhor Caminho

A Confiança é o que temos de mais importante nas relações interpessoais. Todo o relacionamento é fundamento na confiança, quando ela deixa de existir, o relacionamento está fadado ao fim. Para ganhar a confiança de alguém, temos que demonstrar firmeza e sinceridade, para perdê-la, basta trair, e não me refiro somente a traição no contexto sexual, também falo da mentira, que a meu ver é a pior forma de traição que existe.

Torna-se muito complicado reconquistar o que antes era nossa e hoje é perdido. Quando perdemos a confiança em alguém, dificilmente a teremos de volta. Por conta de atos insolentes perdemos em minutos o que levamos anos para construir. Maluf numa campanha para as eleições municipais disse: Se o Pitta for um bom prefeito, nunca mais votem em mim. Será se ele acreditava mesmo que o Pitta seria um bom prefeito? Creio que ele apostou mais na curta memória do povo, enfim, o eleitorado de São Paulo perdeu a confiança no Dr. Paulo Maluf.

Certa vez, uma amiga estava desabafando sobre a sua vida sentimental. Sua ex-namorada viajava muito a trabalho e numa dessas viagens ela botou numa terceira pessoa na relação, minha amiga disse que assim que a namorada voltou e a cumprimentou, ela descobriu a traição, como? Sabe lá Deus. É coisa de casal, pessoas que convivem por muito tempo juntas acabam dividindo intimidades que são confidenciadas até mesmo em silencio, aliás, é no silencio que os casais fazem as suas confissões mais intimas. Mesmo com todas as evidencias da traição, a ex da minha amiga negava o ocorrido. No final, minha amiga descobriu que havia sido realmente traída. Elas terminaram o relacionamento e depois de muitos pedidos de desculpas de sua ex, voltaram, mas confessou que a relação de confiança não foi mais a mesma.

A mentira nunca é o melhor caminho, por mais que a verdade seja dolorida, temos que sempre optar por ela, existe pessoas que acabam criando personagens para sustentarem suas mentiras e mentiras para justificam outras mentiras, manipulando completamente quem as rodeiam e não se importando com os sentimentos alheios. Ao fazermos questionamentos, estamos prontos para ouvirmos a verdade. Quando uma questão é levantada, também levantamos hipóteses e há probabilidades das diversas hipóteses se tornarem-se uma resposta, sendo assim, o melhor caminho sempre é a verdade, pois por pior que seja, ela é sempre cogitada, depois, é só recolher os cacos e reconstrua o que pela omissão ou mentira preservaria por algum tempo.

Concurso Cultural – O Armário

Quer ganhar de presente o livro “O Armário” de Fabrício Viana? O Blog Passageiro do Mundo em parceria com o escritor lhe dá esse presente. Para isso, basta responder a pergunta abaixo nos comentários do post “O Armário”. A melhor resposta recebera um exemplar do livro em qualquer lugar do Brasil.

Para você, qual a importância de sair do armário?

As respostas serão aceitas até a meia-noite do dia 19 de maio. A melhor resposta será divulgada no dia 21 de maio, abaixo da resposta é necessário deixar um endereço de email para contato.

3 comentários:

Fabiano (LicoSp) disse...

Eu acho que algumas mentiras as vezes devem ser contadas. Ou melhor colocando, não é mentir e sim omitir. Muitas vezes as pessoas procuram por uma verdade que não terão como suportar, nestes casos a omissão creio ser o melhor.

Mas no caso de mentir e depois reconquistar a confiança, acho isso muito difícil mesmo, sempre ficará aquela pulga atras da orelha, embora seja possível que a pessoa tenha apenas cometido um deslize temporário.

bjs do Lico

Jairo disse...

Marcos, faz tempo que acompanho seu blog e gosto especialmente do que você escreve. Li praticamente todos seus artigos e em todos eles você enxerga a vida de modo positivo. A sua relação com seu companheiro reflete algo bom, e afinal, gostoso de se ler (e ver, se fosse possível). Quanto a mentira, muitas elas ela chega a ser pedante e não verdadeira (contradição). Por isso mesmo que muitas pessoas mentem por não saberem como contar a verdade. Enfim, desejo a você o melhor.
Abraços
Jairo

tommie carioca disse...

Como você mesmo escreveu, qualquer um é capaz de criar uma "persona", para sustentar mentiras, por ter insegurança de ser quem é, ter medo de ser rejeitado, por não acreditar em si mesmo, e principalmente para ficar tentando sustentar histórias que, se aparentemente são o que se quer, nem de longe satisfazem, mas falta coragem até pra assumir isso, assumir que se é infeliz. Aí cria o personagem.