Pesquisar este blog

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Bandido, Homofobico e Simpatizante da Bancada Evangélica

Ontem a homofobia tomou conta da Assembléia Legislativa de São Paulo, numa sessão extraordinária da Comissão de Direitos Humanos, o Deputado Estadual Luciano Batista despejou todo o seu ódio, rancor e amargura em cima de Wagner Tronolone, Wagner é militante gay, assessor de vice-governador de São Paulo e fundador da Diversidade Tucana, grupo de representatividade LGBT do PSDB, Wagner se sentiu prejudicado quando o Deputado Estadual Luciano Batista pediu vistas do PL 1.068/07 (que pretende revogar a Lei Estadual 10.948/01, que pune a discriminação por orientação sexual). O pedido de vistas é uma manobra regimental que visa vencer o prazo de apreciação do projeto pela Comissão de Direitos Humanos, onde certamente seria rejeitado.

Terminada a sessão, Wagner Tronolone e Paulo Mariante foram alertar o Deputado as conseqüências que o pedido de vistas poderiam acarretar ao projeto, pois é fundamental que o mesmo passe pela Comissão de Direitos Humanos. Irritado com a desculpa do deputado em dizer que havia pedido vistas porque não conhecia o projeto, Wagner disse: "Deputado, sou gay e sei o quanto é difícil assumir uma coisa, mas, por favor, o senhor tem direito a pedir vistas, mas assuma o que está fazendo e o motivo disso", afirma Wagner. "Então, ele partiu para cima de mim me perguntando 'o que é que é? O que você vai fazer?'. Eu sei o que vou fazer: vou na Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania processá-lo e vou levar o caso ao Conselho de Ética, por quebra de decoro parlamentar e abuso de poder. Ele vai sentir na pele a importância dessa lei para todos nós, o importante instrumento de combate à homofobia que ela é!". Ainda de acordo com Wagner, os deputados Adriano Diogo (PT) e José Cândido (PT) chamaram a atenção de Batista.

É inadmissível que no Plenário, na Casa que é dita do Povo, seja admitido esse tipo de preconceito por parte de um Deputado, a lei está em vigor, a nova lei que pode revogar a lei que criminaliza a homofobia em São Paulo ainda não foi aprovada, espero que a Secretaria da Justiça tome as medidas cabíveis contra esse Deputado Homofobico, Cretino, Ordinário e Corrupto, digo corrupto porque antes de escrever sobre o ocorrido, pesquisei sobre o Deputado, e descobri que ele está sendo investigado pelo Ministério Publico por enriquecimento ilícito, mesmo ele sendo da bancada evangélica, sabemos que dinheiro não cai do céu, em dois anos o Deputado comprou três apartamentos de altíssimo padrão e dois carros importados, um Audi e uma BMW, além de várias motocicletas.

Esse é o Raio-X do poder de representatividade que temos na Assembléia, não querem aprovar a PLC 122/2006 e querem acabar com a lei estadual que criminaliza a homofobia, o autor do PL 1.068/07 é o Deputado Estadual Waldir Agnello, que é Pastor da igreja Quadrangular, temos que nos lembrarmos desses nomes, para nunca cometermos o crime de votarmos nesses políticos que comentem crimes de terno e gravata, que legislam e causa própria, e ainda vem a publico e dizem que um direito de minoria não pode prevalecer, como disse o Senador também da bancada evangélica Magno Malta, temos que varrer esses crápulas da política, mas para isso a comunidade gay tem que ser unir mais, tem que se politizar, e se eles não fazem por nos, nos temos que irmos até lá para fazermos, temos que eleger políticos que criam e compactuam das políticas públicas LBGT.

16 comentários:

Ricardo disse...

Antes de mais nada, parabéns pelo seu texto. Muito informativo.

Realmente é de se ficar indignado (pra nao dizer outra coisa) diante disso. Bancada "evangélica" o c*!
Torço fortemente para que essa lei continue forte e viva contra a homofobia.

Gostaria de pedir onde você pesquisou sobre o deputado luciano batista. Em que site. É interessante que esses recursos venham a público para que todos sempre investiguem um candidato antes de votar nele.

Abraços

SAM disse...

Realmente precisamos nos politizar mais, para exigirmos nossos direitos...se deixarmos tudo como está não interessa ficar se lamuriando da situação..

Parabéns pelo texto!

XD

Beta disse...

eu nao vou ler o post agora, to no maior desanimo do mundo... mas olha... esse cara da foto, sem duvidas me faria parar de chorar.

e nao foda-se ele nao. foda-se essa situação. mas logo passa.

beijos

Naked Brazilian disse...

Só conheço o "Maligno" Malta...esse cara não presta. E consegue se safar de tudo, Mafias da Sanguessugas foi uma q eele saiu bonito. Ele é do Mau.

MARCUS disse...

NÃO TEMOS REPRESENTANTES NO PODER. NÃO ELEGEMOS POLÍTICOS QUE DEFENDAM A CAUSA GAY. HELLOOOO, QUANDO VAMOS ACORDAR???

Mariposo-L disse...

amigo, se uam coisa que não leio não tomo conhecimento é o que se passa no congresso, muda governo, muda políticos e a bosta continua, pois o povo não muda . Infelizmente nada muda nesse pais enquanto existir o voto obrigatório ....

Adorei o inadmissível ... tanta coisa inadmissível acontece lá .

AVESSOS disse...

concordo com o marcus quando vamos acordar e de fato lutar pelos nossos direitos e ficar mais atentos a questoes politicas e realmente fazer uma verdadeira parada gay nao um espetaculo para hetero se divertir com a familia e gay irem a caça!

Tiago disse...

Triste ver o Raio X como vc bem disse da representatividade de algumas personagens públicas e políticas né?

E as coisas podiam ser bem diferentes né?

Excleente FDS!

Klero disse...

vivemos atirando pedra no Bush, mas esquecemos que nós também temos as correntes grandes... republicanos e democratas...

aqui o nome só é diferente...

FOXX disse...

por isso eu naum voto em evangélico

o Cronista disse...

oi,
adorei seu blog,
politico, inteligente
criativo e com belissimas images,

estarei sempre voltando.

abs

Blog do Jean disse...

Tb concordo em colocar politicos gays no poder, sem eles por lá, fica ainda mais dificil a lei ser aprovada. Mesmo tendo alguns deputados a favor da causa LGBT, ainda é pouco para favorecer a comunidade. Mas parece que muitos gays ainda não tem essa consciência, pois chega na época das eleições votom em politicos homofóbicos.

Leo Carioca disse...

Eu tô fazendo uma lista de políticos homofóbicos pra divulgar no meu blog quando as eleições tiverem mais próximas.
Os homossexuais e bissexuais têm que ser alertados contra eles e contra os aliados deles.

BinhoSampa disse...

Se depender de mim, não receberão um voto se quer...acorda povo!!!!

Será que um dia vamos acordar desse transe peculiar?

Abs:-)

Anônimo disse...

Tudo bem Marcos? Já te conheço há alguns anos, admiro suas posições corajosas e sou um leitor assíduo do seu blog. Nunca fui e não sou militante de nenhum partido político. Contudo, você já pensou em reavaliar a sua posição partidária? No PSDB (juntamente como o DEM) está concentrada a direita mais reacionária e homofóbica do Brasil. Isso ficou claro nas eleições presidenciais de 2010. Gostaria muito que você explicasse a "Diversidade Tucana" e como essa ala do PSDB encara essa situação onde em 2010 o Pastor Silas Malafaia declarou apoio a José Serra e atacou duramente a PCL 122 que você sempre defendeu aqui. Por favor, não se una aos CONSERVADORES, DIREITISTAS E MORALISTAS que sempre foram e sempre serão nossos inimigos. Pense nisso!!!

Marcos Freitas disse...

Anônimo,

Em primeiro lugar nunca me sinto a vontade de responder recados anônimos, mas vamos lá.

É verdade que o PSDB recebeu apoio do evangélico Silas Malafaia, da mesma forma que é verdade que as políticas públicas implantadas por gestões do PSDB colocaram São Paulo na vanguarda dos direitos humanos aos cidadãos homossexuais deste país. Te convido a conhecer um pouco desse conquista no link (http://www.diversidadetucana.blogspot.com/2010/05/diversidade-no-psdb.html).

Quanto ao fato dos maiores conversadores do Brasil estarem no PSDB, isso é uma mentira. Nas eleições passadas Dilma recebeu apoio de Magno Malta, Marcelo Crivela, Antoni Garotinho entre outros inimigos declarados da população LGBT, além do Petismo ter vetado o Kit Escola Sem Homofobia e não dar nenhuma visibilidade a Conferência Nacional LGBT. Já em São Paulo, a história é diferente.