Pesquisar este blog

terça-feira, 17 de junho de 2008

Verdades e Mentiras do PLC 122/2006

Muita polemica tem sido gerada em torno do PLC 122/2006 da Deputada Federal Iara Bernardi, mas pelo que vejo pelos sites, pouquíssimas pessoas pegaram o projeto de lei na integra para ler, são pessoas que repetem o que ouvem na televisão, no rádio, e nas igrejas evangélicas e católicas, pouquíssimas pessoas sabem que esse projeto não prevê apenas punição para crimes de homofobia, o projeto também assegura direitos contra discriminação de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional e sexo, mas para o senso comum, o projeto foi resumido apenas para crimes de intolerância sexual, pastores não citam o que as leis alteram para os crimes de intolerância religiosa, eles estão pouco interessados nisso, querem continuar com o direito de discriminar, ofender e excluir os gays em nome de Deus.

Para ficar mais claro as verdades e mentiras, coloco abaixo os artigos 2º e 3º da PLC 122/2006.

Art. 2º A ementa da lei passa vigorar com a seguinte redação:

“Define os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero.”

Art. 3º O artigo 1º, da Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, passam a vigorar com a seguinte redação:

“Art. 1º Serão punidos, na forma desta lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual e identidade de gênero.”


Abrangência da Lei

Serão punidos crimes de intolerância contra gays, mas também serão punidos com o mesmo rigor crimes de intolerância religiosa.

Serão punidos estabelecimentos que proibiram a permanência de gays, mas também serão punidos com o mesmo vigor os estabelecimentos que cometerem o mesmo com os religiosos.

Serão punidos os processos seletivos que dificultarem o concurso para gays, mas também serão punidos com o mesmo vigor os processos seletivos que cometerem o mesmo com os religiosos.

Serão punidos os empregadores que demitirem direta ou indiretamente gays, mas também serão punidos com o mesmo vigor os empregadores que cometerem o mesmo com os religiosos.

Serão punidos hotéis, motéis, pensões ou qualquer outro estabelecimento similar que sobretaxar, impedir, preterir ou impedir a hospedagem de gays, mas também serão punidos com o mesmo vigor os estabelecimentos que cometerem o mesmo com os religiosos.

Serão punidas as instituições financeiras que sobretaxar, impedir, preterir ou impedir locação ou compra de imóveis, mas serão punidos com o mesmo vigor as instituições financeiras que cometerem o mesmo com os religiosos.

Serão punidas empresas ou pessoas que impedir a manifestação de afetividade de gays em locais públicos ou privados, mas serão punidos com o mesmo vigor empresas ou pessoas que cometerem o mesmo com os religiosos.

Serão punidas pessoas que praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito contra gays, mas serão punidos com o mesmo vigor pessoas que cometerem o mesmo com os religiosos.

Serão punidas a proibição de livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão gay, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos.

Como podemos observar, o PLC 122/2006, projeto de lei que os evangélicos chamam de Mordaça Gay, protegem tanto os gays, como os próprio evangélicos, mas será se eles sabem disso? Creio que não, vejo a maioria dos evangélicos como papagaios doutrinados que repetem veemente aquilo que ouvem de seus lideres, mas tenho certeza que eles não sabem que essa lei protegerá com o mesmo teor os crimes de intolerância religiosa, que temos que assumir que são crimes cometidos com muita freqüência aqui no Brasil, como o crime foi cometido recentemente por jovens evangélicos contra um centro espírita no Rio de Janeiro, na ocasião, jovens evangélicos que acabavam de sair de uma reunião religiosa, se sentiram ofendidos com uma fila que se encontrava num centro espírita e começaram a agredir as pessoas na fila, não contentes com isso, eles invadiram o interior do centro e destruíram o estabelecimento, temos que reagir, não podemos deixar que grupos religiosos nos diminuam por conta da nossa orientação sexual.

14 comentários:

sp disse...

Sem comentários!!!

Ricardo disse...

Cara, gostei muito desse seu texto. Posso fazer um "chaveamento" (ligação) no meu blog?

::Erlon:: JequiE disse...

Passageiro,
vc passou no meu blog Codex82. e deixou um comentario, vim retribuir, muito obrigado...

só por curiosidade, como vc chegou lá?

valeu.

Naked Brazilian disse...

Sobre seu texto, magnifico e esclarecedor. Lei inteligente, citar credo e raça, mas os criadores de igrejas tbm sacaram isso.rs, mas,como eles ja tem esta proteção... e se não tiverem, poderão usufrir mais ainda das almas atormentandas pelo preconceito, caso isso não aprove...

PS: O Curupira, nada de "A curupira" rs

Adoa disse...

Grandes textos tens sempre, e este não foge à regra!
Parabéns!

Hebert disse...

meu deus por que você não tá lá no parlamento!!!
cara tua visão critica é o que o nosso pais ta precisando
texto super inconfudivelmente sensacional cara tenho que confessar você é d+...

Leandro disse...

Ta 10 Marcos! Parabéns!

BinhoSampa disse...

Bem esclarecedor o novo projeto...

Lamentável pela ações dos jovens...

Acho que a igreja está trocando a frase: "Amai-vos uns aos outros..." por "Matai-vos uns aos outros..."

Abs :-(

Anônimo disse...

Só para esclarecer, "nós, os evangélicos", não somos contra o indivíduo gay, mas a prática! Não somos contra o projeto, sim contra certos artigos.
Qualquer pregador da Bíblia Sagrada que exista, se indagado sobre o assunto, irá dizer que a Bíblia é contra tal pratica. Só queremos ter o direito de defender a Palavra de Deus, sem medo de sermos presos, como nos primórdios da igreja.
Será que a caça às "bruxas" está voltando? Com pleno apoio estatal?

Passageiro disse...

Para o Anônimo:

Em nenhum momento o PLC 122/06 prevê que discordar da pratica homossexual é crime, será se os evangélicos querem ter o direito de discriminar em nome de Deus? Se for isso não será como os primordios do evangelho, pois aqueles sim era cristãos de verdade... Que morriam em nome de Deus e viviam da fé, ao contrário de muitos pastores Pop Star que exploram da fé.

Sempre Fiel disse...

Nós evangélicos não somos contra os homossexuais e sim contra o homossexualismo. Deus criou homem e mulher e instituiu família, ordenou que multiplicassem e povoassem a terra.Eu pergunto, como um casal gay ou lésbica poderá perpetuar espécies. Homem com homem, mulher com mulher, não tem como frutificar. Homossexualismo é coisa de satanás, ele tenta fazer as pessoas funcionarem ao contrário daquilo q é a vontade de Deus. Essa Lei contra homofobia, não deve ser votada, ela tenta tornar a Bìblia |Sagrada um livro homofóbico, isso causaria uma perseguição religiosa muito grande. Que Deus tenha misericórdia do nosso país. Que Ele abra os nossos olhos para que possamos enxergar a verdade e que nós possamos fazer somente a tua vontade.

Anônimo disse...

VOTEM NÃO NESSA LEI CONTRA HOMOFOBIA. HOMOSSEXUALISMO, LESBIANISMO É OBRA DE SATANÁS.OS QUE PRATICAM TAIS COISAS NÃO HERDARÃO O REINO DOS CÉUS.QUE DEUS TENHA PIEDADE DE NÓS.

Marcos Freitas disse...

Sempre Fiel,

Faço votos que você continue tentando ser fiel, e lembre-se: A biblía não é a nossa constituição, sua religião tem que ficar dentro do templo, lembre-se, estamos num estado laíco, se não souber o que é isso, pesquise, e verá que estamos num estado laíco.

Anônimo,

Repito aqui o que disse no seu comentário do texto "O Pastor Ungido pelo Ódio", o fato de você estar Anômino o desqualifica, o que tens a esconder? Se a homossexualidade é coisa de satanás, isso é uma visão biblíca, lembre-se, o Brasil não é uma igreja, é uma nação.

Luciano disse...

Esse projeto, oriundo do coração de Satanás e materializado na mente de uma deputada desequilibrada moralmente, instrumento dele, é o oposto da moral e da ética. A Bíblia Sagrada é a constituição do cristão genuíno. Jamais obedeceremos leis que venham de encontro aos seus ensinamentos. Foi assim na igreja primitiva e será assim atualmente. Se esse insano projeto for aprovado será bom que seja feita muitas cadeias, pois mais de 40 milhões de evangélicos e de mais de 100 de milhões de fiéis católicos não aceitaremos essa acinte aos padrões morais que Deus estabeleceu desde o princípio da criação.