Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Verdades Que eu Gostaria que Fossem Mentiras

Quando mais novo, eu costumava brincar de primeiro de abril. Ficava o mês de março inteiro eufórico pensando quais travessuras eu iria aprontar. Era uma fase bacana, hoje me considero sério demais para brincar de primeiro de abril. Nem sempre fui sério, me tornei com o tempo, num curto espaço de tempo. Se fosse há alguns anos atrás, eu já teria ligado para um monte de amigos contando as mentiras mais absurdas.

Nesse dia é muito abordada à questão das mentiras que gostaríamos que fossem verdades, entretanto, vivemos num Mundo tão desigual e com tanto falso moralismo, que deveríamos abordar quais são as verdades que gostaríamos que fossem mentiras. Se algumas verdades fossem mentiras, dispensaríamos com louvor as mentiras que gostaríamos que fossem verdades.

Ontem vi que o Barack Obama mandará mais soldados para o Afeganistão, decepcionando profundamente o seu eleitorado. Essa é uma verdade que eu gostaria que fosse mentira. Estamos numa crise financeira tão violenta por conta dos abusos do país do referido presidente, e eles ainda continuam dando manutenção a tal guerra, seguindo os passos já conhecidos na guerra do Vietnã.

Não tenho uma visão romântica a ponto de desejar que não exista a ricos e pobres, só desejo que não haja fome, e que todos os cidadãos tenham seus direitos constitucionais básicos garantidos. Sou feliz com o capitalismo, acho que é um sistema econômico justo, talvez a história me prove o contrário, mas mesmo assim poderei argumentar que os agentes econômicos que deveriam regulamentar a economia falharão (é o que vem acontecendo) e por isso o capitalismo tornou-se um sistema econômico inviável.

Gostaria que a violência no Mundo fosse uma mentira, e não falo apenas da violência física, nesse contexto também incluo a violência moral. Já fui vitima de violência em assaltos, tentativas de roubos e violências morais, muitas das vezes a terceira é a mais prejudicial, pois é cometida por pessoas conhecidas, do nosso convívio social. A violência não tem justificativa, não consigo imaginar o porquê me amarraram, apontaram uma arma na minha cabeça e tiraram a força bens que a minha família conquistou com muito trabalho, isso é humilhante, toda forma de violência é humilhante e vexatória.

Costumo dizer que a pior mentira é aquela que até mesmo o autor da mesma passa a acreditar. Vivemos num mundo plástico que valoriza tanto a imagem, que é muito fácil encontrar exemplos desse caso. A busca pela aparência é tão grande que muitos deixam de se alimentar e estudar para comprarem um carro melhor e/ou uma roupa de marca, vendendo um status que o individuo não consegue manter. São verdades que eu gostaria que fossem mentiras.

6 comentários:

Luis Hipolito @ The Blogger disse...

Tudo bem Marcos?

Vivemos em um mundo de muitas mentiras e tristes verdades. Li artigo recente que a crise atual, que só se agrava a cada dia, vai provocar o fortalecimento da xenofobia, do conservadorismo e por consequência da intolerância, incluindo a homofobia. Temos que ter esperança em um mundo melhor, mas os acontecimentos atuais não nos permitem ter ilusões. Postei link pra essa reflexão no The Blogger. Um abraço!!!

Bruno disse...

senhor marcos freitas. nunca acreditei em obama como salvador da pátria, mas senhor freitas em sua campanha eleitoral ele prometeu em um prazo de alguns anos sair do atoleiro do iraque, mas não encerrar a chamada "guerra contra o terror" e sim mudar o foco desta, para o afeganistão onde está o talibã. e se eu me lembro bem senhor, ele falava sobre isso em sua campanha presidencial.

Marcos Freitas disse...

Semnhor Bruno,

Em algum momento eu questionei a campanha do Barack Obama? Apenas citei o fato da decepção do povo, o que é uma verdade.

Não escrevi nada nas entrelinhas. Tudo o que eu quis dizer está explicito no texto.

Fabiano (LicoSp) disse...

Guerra normalmente cria riquezas e gira a economia... embora seja triste pensar desta forma.

Jan disse...

Marcos, adorei o texto. No mundo tem tanta verdadde que queriamos que fosse mentira neh. Gostaria muito que a "marolinha" do presidente fosse mentira. que as gerras, a fome, a violência, a impunidade, o preconceito e a intole^rância fossem mentiras, mas não são. São cruéis verdades que temos que enfrentar e somente conseguiremos com outras verdades como o amor, compaixão, honestidade, respeito, etc.

Não sei se vc conhece, mas deixo a dica do texto "Só de sacanagem - Elisa Lucinda".

Abraço

FOXX disse...

tão utópico seu comentario aqui