Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 12 de junho de 2010

Um Outro Olhar do Dia dos Namorados

Parece que o frio veio trazer ainda mais solidão para aqueles que, nessa noite de "Dia dos Namorados", encontram-se com os corações vazios e carentes de um amor para aquecer as noites frias de nessas vidas. Há aqueles que dizem: O dia é dos namorados, mas a noite é dos solteiros. Penso que na hora de aliviar a dor, qualquer declaração que visa justificar algo ou situações, é valida.

Por outro lado, temos que levar em consideração as escolhas de cada um, ou ter alguém ao lado para chamar de "seu" e marcar compromissos nos finais de semana é uma regra social? Parece que sim, parece inconcebível para os moldes predefinidos de uma sociedade que não admite outra forma de agrupamento social que não seja a família, admitir que uma pessoa escolhe trilhar a sua vida sem a presença de uma figura conjugal.

Marta Suplicy, quando candidata à Prefeitura de São Paulo, questionou as escolhas pessoais do seu adversário e atual prefeito Gilberto Kassab ao perguntar se ele era casado e se tinha filhos. Notem que ao tentar questionar a sexualidade do atual prefeito, a candidata não ofendeu apenas a comunidade gay, mas também mexeu com homens e mulheres heterossexuais, que tem escolhas diferentes do que a sociedade admite como "padrão". Ao dar tal depoimento, a petista não demonstrou apenas a sua intolerância quanto a sexualidade, mas também mostrou-se rígida quanto as escolhas pessoais de cada um, reafirmando os padrões heteronormativos vigentes em nossa sociedade decadente.

Todos têm direitos de ter as mais diversas escolhas na vida. Temos o direito de escolher nossos amigos, nosso curso superior, nossa especialização, as nossas viagens e as definições da nossa vida afetiva. Não ter um namorado no dia dos namorados, não é o fim do Mundo e sim o resultado de nossas escolhas. Não vejo o porque milhares de solteiros se sentem excluídos nesse dia, até pelo fato de nos outros dias do ano eles se sentirem maravilhosamente bem sozinho.

Ser solteiro não é nenhum agravante social, temos que lembrar que vivemos em sociedade e casar, ter filhos e se agrupar como família, não passa de uma norma social. Ceder a norma ou ficar solteiro é uma escolha de cada um. Tenho amigos que são muito bem casados e outros que são muito bem solteiros e são felizes, na vida o que importa é ser feliz e se você é feliz solteiro, não ceda aos apelos de marketing das lojas de departamento e nesse dia dos namorados não fique deprimido, fique com tudo, porque o que importa é ser feliz e nada mais. Viva la vida.

5 comentários:

Anônimo disse...

Eba!!!amei. E Viva La Vida solteiro ou casado...Eu, como tenho o meu namoradinho há 23 anos, vou comemorar com um belo chá nessa linda noite fria, com pães, bolinhos, docinhos e muito amor, é claro e ao lado dos filhotes, do cachorro e do gato porque, depois de tanto tempo, já não somos só dois.beijos e até amanhã.Rachel

FOXX disse...

aplaudo!!!

Caddu disse...

olha Marcos, meus parabens!!! voce foi maravilhoso em q postou !!! acredite.. me fez chorar no final !!! obrigado, essas suas palavras conseguiram me deixar mais aliviado, era tudo q eu precisava .. sabe, agora vou cair na balada, me animei =D hehehe valew abraço e parabens mais uma vez vc é show !!! Ahh e ja to seguindo seu blog !!!

Marília_dosAnjos disse...

Concordo plenamente com tuas palavras.. Estou e sou solteira e não vejo mal algum.!

Vms ser felizes até a eternidade, rs.

Beijos =**

Rodrigo disse...

Oi Marcos, aqui é o Rodrigo do Mundo Gay!!! Lembra? Pois é, andava desaparecido pois esse meu blog não é mais meu, foi roubado e não consegui mais recuperá-lo. Gostaria que vc retirasse o Mundo Gay da sua listagem de blogs e colocasse meu novo blog que acabei de criar: o Gay X Factor. Vai ser difícil começar do zero de novo, mas espero poder contar com sua ajuda.

Desde já agradeço!!!
http://gayxfactor.blogspot.com