Pesquisar este blog

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Ameaça Virtual

Quando minha mãe descobriu sobre a minha sexualidade, a primeira indagação depois de “Onde foi que eu errei?” foi: ”A Culpa é da Internet”. Sei que a internet não tem nada a ver com o fato de eu ser gay, e também não procuro saber as razão da homossexualidade no Mundo, porém, é mais provável que questões biológicas tenha alguma interferência nisso, algo bem longe do universo virtual, e se for, esses fatores biológicos estão fortíssimos na minha família, pois, tenho uma irmã que também é homossexual.

A internet é um excelente canal de comunicação e socialização, se não fosse por ela, provavelmente hoje eu seria um enrustido, casado, pai de três filhos, e de quebra, seria um baita de um frustrado – sonho da minha mãe. Cresci numa igreja evangélica super tradicional, até os meus 16, 17 anos imagina que a homossexualidade era uma possessão maligna e passível de cura espiritual, e foi através da internet que descobri que existiam muitas pessoas que estavam na mesma situação eu a minha. Na época tomei conhecimento do Moses (Movimento da Sexualidade Sadia), já não acreditava muito nisso, mas ainda ficava balançado com a questão, depois desencanei de vez quando foi noticiado em vários sites gays que um dos fundadores do Moses se tornou um ex-ex-gay. Se não fosse a internet, não teria acesso a essas informações, e não teria conhecido algumas pessoas que foram peças fundamentais para a aceitação da minha sexualidade.

Hoje (10/10) no jornal “Estado de Minas” saiu uma matéria muito interessante sobre adolescentes e internet, a reportagem denuncia que 53% das crianças já tiveram acesso a conteúdos impróprios para menores de 18 anos, não vejo isso como um agravante, acho até normal para a formação da sexualidade de um individuo, quando eu era criança, eu também via conteúdos impróprios, isso sempre existiu, antigamente eram as revistas pornograficas, hoje são os sites de internet, porém, o dado preocupante apresentando pela matéria, é o fato de 25% das crianças já terem encontrado pessoalmente amigos que conheceram pela internet, e pelo deslanchar dos escândalos da CPI da pedofilia, sabemos como termina boa parte desses encontros.

No meu caso, a internet foi benéfica para a formação dos meus posicionamentos sociais e políticos. Na minha adolescência, cheguei a me encontrar com pessoas que conheci pela internet, a maioria eram da minha idade, outras maiores de idade. Nessa época eu estava muito resolvido sexualmente, não via perigo algum em conhecer pessoas da internet, mas é obvio que o perigo existia, sabemos que existem maldades nos corações das pessoas.

Os pais têm por obrigação fiscalizar a vida virtual das suas crianças, mas não vejo a necessidade de uma fiscalização acirrada em cima dos adolescentes, é óbvio que os pais tem que saber por onde andam e com quem andam os seus filhos, mas isso não pode representar uma restrição severa no mundo virtual. O consumo de pornografia sempre existiu entre os adolescentes, faz parte da sexualidade de cada um, e nessa idade, eles já tem a noção do que representa um perigo para a sua integridade física, ou pelo menos deveriam ter: Infelizmente muitos pais criam os filhos numa redoma de vidro, e acabam tirando deles a sensibilidade de auto defesa do ser humano.

13 comentários:

Serginho Tavares disse...

a internet pra mim também foi super benéfica. fiz amigos, tive casos, acho super válido.
e acredito que o gay nasce assim e morre assim.
se fosse uma opção alguém ia dizer: ah cansei. hoje não quero mais ser gay!

Úniica e exclusiiva disse...

Repercussão nacional este assunto: preocupante e um alerta para os pais!!
Eu tb "devo" muita a internet: aprendi muito e me socializei mais (por incrivel que pareça!).
Meus pais tb me criaram numa redoma de vidro, FELIZmente quebrou e estou caminhando com minhas próprias pernas!

Muito bom vim aqui. bzOO ^^

Paulo disse...

Na época em que assumi para mim mesmo minha homossexualidade, ainda não havia acesso liberado para a net, só para faculdades, centros de pesquisas, etc. Minha escola foram as baladas mesmo, foi lá que descobri todo o mundo em que eu vivo hoje em dia. Quando a internet foi liberada para todos, devo ter sido um dos primeiros usuários. Claro que um mundo novo se abriu, novos amigos, novas paqueras, contatos com pessoas de todas as partes do mundo, etc. Mas imagino o quanto não teria sido diferente se eu tivesse esse acesso desde o início. Será que me trancaria no quarto e viveria mais num mundo virtual, e consequentemente me seguraria, ficando longe dos olhares de todos, ou eu me jogaria mesmo assim nas baladas e tudo mais.

Difícil saber. Só sei uma das conquistas da net para essa geração de hoje em dia é uma maior visibilidade do mundo gls, uma maior aceitação. Gostaria de ter tido isso quando comecei a sair, por volta de 90, 91... Teria sido tão mais fácil!


abraço!

Beto disse...

Eu achei engraçado Lê isso aqui por que se existe uma imagem forte aqui em casa é a minha adolecência passada... dei muito trabalho pra mamãe e pro papi! rsrs! hoje sou crescidinho com pouco juízo... mas tenho!!!Enfim...voltadno ao assunto minha mãe acabou de entrar no meu quarto e pedir uma busca na internet de uma banda que iria fazer um show em uma casa noturna aqui em bh,pela qual minha irmã mais nova de 17 anos iria no show hoje!!! a internet é pra isso na minha opinião;Informar, informar , informar... Minha mãe ficou até mais tranquila!!!e minha irmã feliz da vida porque teve o concentimento dela de ir para o show!!!

bjão!

Hugo de Oliveira disse...

A internet é um canal de comunicação que facilitou demais, a minha vida sexual. Eu encontrei pessoas com as mesmas vivencias que eu...aff!! Foi tao bom.Com relação as crianças, os pais devem sim orientar para não se envolver com pessoas estranhas e dai marcar um encontro...aff...nossa, horrivel.

Abração
Te gosto.

VIADAGEM E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Um texto lindo como você!
A internet é o instrumento atual, mas a adolescência sempre esteve na frente do que pensavam os seus pais, sempre se criava recursos para se chegar à informação.
Beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Celso Dossi disse...

Fico um pouco assustado com os meus sobrinhos (8,9 anos) no MSN.(e uma de 3 que já mexe no computador sozinha) hauhauhauahuaha

Diógenes de Souza disse...

O único problema que vejo na internet é o fato de ela ser uma terra de ninguém. Ela me ajudou muito, em muitos aspectos também. Olha, tô passando aqui para que vc dê uma olhada no meu blog, tem uma coisa lá pra você, no post prêmio selo dardos.

abraço e sucesso!

MaxReinert disse...

Pois, voltamos à velha combinação de utilizar as ferramentas de maneira consciente!

Acredito sim que a internet facilitou em muit o acesso à informação... mas a "todos" os tipos de informação.

Os casos (tudo bem que meio isolados!) de pedofilia e mesmo canibalismo (lembram desse absurdo?) me assustam devido à tanta liberdade!

Nada substitui o diálogo entre pais e filhos... mesmo que depois as crianças busquem por mais informação online!

Leo Carioca disse...

Sem falar que é através da Internet que muitos de nós, GLBTs, encontramos pessoas que pensam como nós e sentem o mesmo que nós, né?

Alexandre Lucas disse...

Apesar dos pesares, para muitos de nós, quando adolescentes, a internet foi libertadora de tantos medos e complexos. As pessoas se esquecem, apenas, de que, como a TV, a internet não substitui a educação familiar.

O Menino que Voa disse...

pornografia sempre fez parte da historia da humanidade. eu acho que eh enxergada cmo uma coisa ruim por proprio taboo, como eh a nudez e a homossexualidade. Uma amiga minha morou na Suécia e os pais adotivos dela tomavam sauna pelados, junto com os outros filhos. A Pornografia na Holanda é liberada e as pessoas não são mais perturbadas por causa disso. No mesmo país, meninos de 15 anos levam seus namorados para conhecerem os pais e a única preocupação dos pais é que os filhos sejam felizes. CULPA? eu digo sem pena: DA IGREJA, que sempre tentou colocar na nossa cabeça que tudo isso, que deveria ser natural, eh coisa do demonio. Abreijos!!!

Aos que não nos enxergam disse...

Sabemos que a internet é um meio de comunicação e informação, e por isso contribui muito para a facilidade da aceitação a homossexualidade, uma vez que se tem mais informações que ajudam a uma melhor compreensão. Porém temos que pensar tbm que a internet pode servir como armário para muitos jovens de nossa sociedade conservadora, ela pode se transformar em um verdadeiro gueto sexual.
Mas contudo a era da informação é muito benéfica a causa gay.

Bjos