Pesquisar este blog

sábado, 11 de outubro de 2008

Muitos só dão valor ao que perdem, e não ao que têm...

Ontem cheguei um pouco mais cedo em casa, de sexta feira saio uma hora mais cedo da empresa, e fiz algo que não tenho muito o hábito de fazer: Fui ver televisão, ou melhor, fui vitima da Márcia Goldsmith em seu programa dos finais de tarde, pois ela não tem telespectadores, e sim vitimas, é algo tão ruim, que não há como não sair ileso. Quando coloquei no canal, o programa estava realizando o teste da máquina da verdade, comecei observar aquilo, e não consegui imaginar como uma pessoa pode se submeter a algo tão rídiculo e vexatório, não existe uma explicação plausível, a não ser o fato da possibilidade das pessoas serem compradas para darem a sua participação.

As caras e bocas medonhas feitas pela apresentadora é o ponto chave da programação, ela interpreta o papel de uma mulher autoritária e indignada com as infidelidades de homens e mulheres que procuram o seu programa como a “ultima esperança” para a salvação de um relacionamento, por favor, acho que vou vomitar... Depois de finalizado o teste, ela de uma lição de moral em cima do participante que a maquina da verdade apontou como infiel, nesse programa que eu assisti, ela disse uma frase muito pertinente, que com certeza irei guarda-lá para sempre, ela disse: Muitos só dão valor ao que perdem, e não ao que têm. Achei a colocação muito verdadeira, quando temos algo, ou estamos com alguém, só ressaltam diante dos nossos olhos os defeitos, mas quando perdemos esse algo ou alguém, vemos que a jornada fica muito mais difícil sem as qualidades que se foram junto com o pacote de defeitos que se ressalvam diante dos nossos olhos... Uma pessoa não é só qualidade, não há como construir uma relação se abdicando de conviver com os defeitos, é nesse ponto que entra o amor e a vontade de estar junto.

11 comentários:

Serginho Tavares disse...

Márcia é mesmo um lixo mas concordo com ela. Quando a gente perde é que vê o bom que foi...
beijos moço

Túlio disse...

Ontem eu também vi o programa (juro, foi a primeira vez, ahahaha) e fiquei com pena da menina corna, mas será que aquilo é real? Acho que é tudo armado, não é possível...

Úniica e exclusiiva disse...

Tb concordo com as palavras ... já cai muito nisso! Hoje eu "tento" (sou ser humano com falhas, ainda!) enxergar as qualidades e dá valor quem está ao meu lado. (Apesar que tem tempo que só convivo comigo mesma, rs.).

bzOO ^^ bom fds!

Hugo de Oliveira disse...

Sim, o programa é horrivel. Porém, essa frase é tudo. Perfeita.

Abraços

Leo Carioca disse...

Bom, eu me recuso a ver esse tipo de programa.rs
Mas concordo com a frase que ela disse.
Na verdade, você só percebe se uma coisa era realmente importante ou não na sua vida depois que você fica sem ela, né?

VIADAGEM E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Por isso que queria muito que você gostasse de mim como seu amigo, mesmo com esse monte de defeitos que eu tenho....
Beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Râzi disse...

Ah, realmente... tudo o que temos como certo acaba sendo colocado em segundo plano, quando não deveria...

Manutenção é tudo!

Beijão!

O Menino que Voa disse...

gente... será q eu sou o unico que adora a baixaria da Marcia? Ah ah ah ah! Eu adorava vê-la no SBT. Inacreditável como o povo se submete a essas coisas. Procura no Youtube o Comandante Mandão. Voce vai rir demais! Abreijos.

MARCUS disse...

EU SEMPRE ACHO QUE AS PESSOAS QUE VÃO A PROGRAMAS TIPO MÁRCIA GANHAM UNS 50 REAIS QUAISQUER PRA REPRESENTAR ESSES DRAMAS NA HORA, NÃO ACHO QUE SÃO REAIS. É TUDO MUITO FORÇADO. OU, MESMO SEM GANHAR NADA, VÃO PRA APARECER NA TV. QUANTO A DAR VALOR AO QUE SE PERDEU OU QUE NÃO SE TEM, CREIO QUE OCORRE MUITO, SEI QUE OCORRE. É ALGO PRA SER PENSADO, TRABALHADO E RESOLVIDO. VESTIMOS MUITO A ROUPA DE ETERNOS INSATISFEITOS, INCOMPLETOS. ISSO É PERIGOSO, NUBLA A VISÃO E A VIDA. ESCONDE TUDO QUE HÁ DE BOM E MESMO O QUE HÁ PRA SER CONSERTADO.

Elisabeth Lorena Alves disse...

Infelizmente acabastes nas garras da comandante...Só caio nesta quando estou meio depre.Na verdade, como sou meio viciada em trabalho, acabo levando tanta coisa para casa, que a TV passa despercebida.
Ao sair hoje, descobri que a tela da minha tem tanta poeira, que não duvido nada se não tiver por lá algumas minúsculas teias de aranha.
Quanto a dar valor ao que se perde...
Chover no miolhado a esta altura do campeonato não dá mais.
Concordo com você quando diz que ao abrirmos mãos de alguém por algum defeito, acabamos deixando partir junto qualidades que nos davam forças para continuar na luta.
Felicidades.
Elisabeth Lorena

Pedro disse...

Márcia "Mexeu com você, mexeu comigo!" é realmente muito trash, o pior é a forçada de barra dela pra parecer que está realmente preocupada com o problema de seus convidados...

Agora, com uma boa cabeça neh amigo, até disso vc conseguiu retirar algo de bom. Esse ditado "Muitos só dão valor ao que perdem, e não ao que têm." são daqueles FDP, que são a mais pura verdade...

Bjo