Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

A Cidade Doente

Estava na academia, quando o instrutor passou por mim e disse: Nossa, que cara de cansado! E ainda estou... Ontem fiquei mais de 5 horas preso no transito por conta dos pontos de alagamentos da Marginal Tietê. Sai de casa por volta das 7 horas da manhã e cheguei à empresa ao meio dia. Um percurso que faço em uma hora, ontem foi feito em cinco. Na empresa, fomos dispensados uma hora antes, imaginávamos que a cidade estaria um caos no finalzinho da tarde, que nada, cheguei à academia em menos de 20 minutos, percurso que gasto em média uma hora.

São Paulo é uma cidade maravilhosa, aqui temos ótimas opções de cinemas, teatros, shows e espetáculos, sem contar na gastronomia. São Paulo é uma cidade que acolhe todas as cores, gostos e tendências e isso é maravilhoso, porém, há um preço a ser pago por morar numa cidade com 11 milhões de habitantes. Na saída da Dutra para a Marginal Tietê há um enorme grafite, no desenho, o artista retratou uma cidade vermelha, banhada por um rio verde. No rio há um enorme monstro saindo das águas e dois homens tentando conter o monstro, navegando no rio há homens de lata/robôs e em uma das jangadas há até um cachorro de lata.

Acredito que o artista se inspirou na cidade de São Paulo para desenvolver o seu trabalho. No grafite a cidade é vermelha, creio que o artista tentou expressar uma cidade doente, prestes a explodir; o rio é verde, condenado e ignorado pelas habitantes da cidade; o monstro saindo do rio está prestes a destruir tudo e poucos estão interessados em conte-lo; no rio está o homem, navegando em suas águas imundas e ignorando tudo o que está a sua volta, o cenário de destruição está tão intrínseco ao ser humano, que ele não tem o porquê lutar contra isso, pois ele nasceu nesse cenário de destruição.

A maior cidade do Brasil está estrangulada pelo progresso. Em nome da riqueza impermeabilizamos o nosso solo, impedindo o livro escoamento da água, sem contar com a poluição dos rios devido ao esgoto e lixo que escoamos no mesmo. São Paulo está doente e todos nos fazemos parte desse câncer que aos poucos mata a nossa cidade, o nosso país. Não vejo uma saída para os grandes problemas climáticos que desenvolvemos no mundo, porém temos que acordar e usar com responsabilidade os recursos naturais que existem no nosso planeta e emitir o mínimo possível de CO2, se isso não for feito, que venha 2012 e com ele a destruição definitiva do nosso planeta. Espero que os lideremos mundiais não estejam fazendo turismo em Copenhague e que medidas ambiciosas sejam tomadas para conter o Aquecimento Global.

3 comentários:

HSLO disse...

Eu já pensei várias vezes em morar em SP, mas quando vejo essas situações, nossa...tenho medo.


abraços


Hugo

Alexandre Lucas disse...

Mas vamos combinar que o poder público em suas esferas não fez o dever de casa por mais um ano...

Renato Fierce disse...

Putz, vc teria mta coragem se pegasse a Marginal, tentei fugir dela ontem em demorei 3 horas para fazer um percurso de 1!!!! Perdi o congresso e ainda vou levar a maior bronca da minha profa (que tambem não conseguiu chegar)... É como dizem, o problema não é chegar atrasado, mas chegar depois do chefe..........