Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Feliz 2010

“Adeus ano velho, feliz ano novo, que tudo se realiza no ano que vai nascer, muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender...”. Ano finda, ano se inicia e os votos de felicidades continuam os mesmos. Muitos votos específicos não mudam: No ano que vem quero emagrecer. No ano que vem mudo de emprego e compro outro carro. No ano que vem encontro o grande amor da minha vida. Enfim, os sonhos se postergam ano a ano, deixamos os nossos desejos na plataforma dos sonhos e esquecemos-nos de acordar para os realizarmos.

Eu acredito na magia existente nessa passagem de ano. É um ciclo que se finda e com ele todo o incomodo, insucessos e frustrações que colecionamos durante todo o ano. O réveillon é tão importante quanto o nosso aniversário, o aniversário é o nosso ano novo pessoal, o dia em que também um ciclo se fecha e com ele podemos renovar nossas metas, sonhos e anseios. Espero que o ano 2010 seja muito melhor do que foi o ano de 2009, que para mim, não foi um ano muito amistoso. Os espíritas garantem que teremos um excelente 2010 e dizem que as chuvas que assolam todo o território nacional estão limpando todo o carrego deixado durante o ano.

Nunca fui muito fã de Natal e Ano Novo e identifico esse fenômeno ao fato da minha família não ser muito fã dessas datas. Tudo começou quando eu ainda era criança, com a morte da minha avó materna, minha mãe ficou muito desolada e essas datas comemorativas sempre foram marcadas pela dor, saudadas e lembranças de momentos que não voltam mais. Essa pequena depressão que assola alguns corações no final de ano é muito comum após grandes perdas afetivas e muitas das vezes é um caminho sem volta, essas datas ficam para sempre marcadas pela tristeza.

Além das questões hereditárias, também tenho os meus motivos para não gostar dessa época do ano. Natal e Ano Novo despertam fantasias que nem todas as famílias têm condições de arcar. Penso na decepção de uma criança que se comportou na escola, tirou boas notas e foi um bom filho e não recebeu a visita do bom velhinho. Quando criança, eu não tive esse problema. Minha mãe nunca permitiu que alimentássemos tais fantasias, pois no fundo ela sabia que no final das contas não teria condições de arcar com tudo isso, e, não me refiro às condições financeiras, mas sim as condições físicas, psicologias, a depressão era tão grande, que era impossível manter a farsa do bom velhinho.

Seja como for o estilo da comemoração, orando, rezando ou pulando 7 ondas para Iemanjá, desejo a todos um excelente 2010. Que esse ano que está para se iniciar, seja um ano cheio de conquistas e realizações, que metas sejam traçadas, mas que todas sejam realizáveis para que não haja futuras frustrações. Faça uma lista dos seus grandes desejos para 2010 e não espere que tais desejos se realizem por si só, trabalhe para que os mesmos se tornem realidade e seja feliz. Desejo a todos um 2010 cheio de paz, luz e esperança para todos.

Um comentário:

Serginho Tavares disse...

feliz ano novo amigo!
saúde e paz