Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

A Pedra no Meio do Caminho da Quadrilha

João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história

Será que a vida afetiva será sempre como o poema “Quadrilha” de Carlos Drummond de Andrade? Sempre haverá encontros e por últimos desencontros? O poema retrata a história de três amores desencontrados: O de João para Tereza, o de Raimundo para Maria e o de Joaquim para Lili, porém as três mulheres não correspondiam esse amor.

A vida seguiu o seu rumo, João saiu do país, Tereza dedicou-se a religião, Raimundo morreu de desastre, Joaquim suicidou-se e ironicamente a Lili que não amava ninguém se casou com um homem que podemos concluir que ela também não amava, pois a forma com que ele é retratado no poema (J. Pinto Fernandes), nos passa a impressão de impessoalidade. Lili não tinha intimidade com J. Pinto Fernandes, pois se tivesse, ele não seria tratado com tanta formalidade. J. Pinto Fernandes poderia ser um J. P. na vida de Lili, mas o coração dela sempre foi inacessível.

No meio do caminho tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
tinha uma pedra
no meio do caminho tinha uma pedra.

Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida de minhas retinas tão fatigadas.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha uma pedra
tinha uma pedra no meio do caminho
no meio do caminho tinha uma pedra.

Desconfio que Lili foi uma pedra no meio do caminho de Joaquim e de J. Pinto Fernandes. Joaquim se suicidou, não sabemos o motivo, mas pode ter sido por causa de Lili, por conta dos desencontros amorosos decorrentes às investidas que o mesmo fazia para conquistar o coração de pedra de Lili. Temos que nos brindar das “Lilis” que encontramos no meio do caminho e que de forma imperceptível brinca com os sentimentos alheios, levando um ao suicídio e o outro a um casamento infeliz e sem intimidade.

Com o suicídio de Joaquim, Maria, apaixonada por Joaquim, não conseguiu ter uma vida afetiva, ela viveu a sombra desse fatídico acontecimento. Não sabemos em quais condições Joaquim se suicidou, pode ter sido na frente de Maria, num momento em que ele estava desesperançado por conta da brutalidade de Lili e com os nervos a flor da pele ele ceifou a sua vida na presença da doce e pobre Maria. Enquanto isso, Lili estava em algum lugar do Mundo sendo uma pedra no meio do caminho de J. Pinto Fernandes e fazendo dele o homem mais infeliz do Mundo.

2 comentários:

Paulo Braccini disse...

Genial o arranjo ... fantástico ... Drummond adoraria ... com certeza ...

bjux

;-)

HSLO disse...

Você é brilhante...gosto muito da sua criatividade.


abraços

Hugo