Pesquisar este blog

Carregando...

sábado, 26 de março de 2011

Déjà vu

Muitos são os momentos em que estou fazendo coisas simples, como tomando água, descansando ou conversando com amigos, quando a sensação de déjà vu me invade completamente. As vezes tenho saudades de pessoas que não conheço, de lugares que não visitei e que provavelmente jamais irei visitar.

Déjà vu é uma reação psicológica fazendo com que sejam transmitidas idéias de que já esteve naquele lugar antes, já se viu aquelas pessoas, ou outro elemento externo . O termo é uma expressão da língua francesa que significa, literalmente, já visto.

Minha irmã, quando teve o seu segundo filho, me disse: Tenho a sensação que ele já está comigo há muito tempo, é como eu já o conhecesse. Eu tenho lembrança de um fato de quando eu era bebê: Estava num berço, num corredor entre o quarto e a cozinha e observava a minha mãe fazendo janta e assistido televisão. Eu devia ter pouco mais de um ano. Anos depois, contei isso a minha mãe e ela me confirmou que colocava o berço no corredor para eu ficar visível, enquanto ela fazia os seus afazeres domésticos.

Todas essas lembranças, de situações que não vivi, de pessoas que não conheci e de tempos que eu não era neurologicamente maduro, me deixam inquietos. Já acordei com essa sensação, já beijei pessoas e senti o déjà vu entre aqueles beijos. Tenho a sensação de que muitos que estão em minha volta, estão comigo a muito tempo.

Os espiritas acreditam que o déjà vu são lembranças de vidas passadas. Se assim for, sinto que meus pais, minhas irmãs, meus sobrinhos e alguns amigos, me acompanham de outras vidas. Quando conheci um dos meus ex-namorado, senti esse déjà vu, tudo o que vivemos foi muito intenso. O tempo que passamos juntos foi catastrófico. Penso que, talvez, nos reencontramos nessa vida, para corrigir algo que fizemos de errado em outra. Se assim for, espero que tenhamos corrigidos as diferenças que ficaram em outra vida, para não nos reencontrarmos numa próxima.

3 comentários:

Cocada.g disse...

lembranças de vidas passadas ou mero acaso eu naõ sei dizer, mas ja senti muitos deja vu's, sobre pessoas, lugares, fatos ... acho que todo mundo ja passou por isso... é bem extranho mas no fundo traz um bom momento de reflexao..

abraços@!

António Rosa disse...

«Se assim for, espero que tenhamos corrigidos as diferenças que ficaram em outra vida, para não nos reencontrarmos numa próxima.»

Ou, pelo contrário, reencontrarem-se para viverem coisas positivas (chama-se dharma), já que o carma foi entretanto limpo.

Texto muito bom. Parabéns.

Marcos Freitas disse...

Antônio,

Não conhecia a expressão Dharma, vou pesquisar mais a respeito. Obrigado