Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 18 de março de 2011

Justiça nega pedido de liberdade para agressor da Paulista

A 7ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo negou nesta quinta-feira, em decisão de mérito, o habeas corpus a Jonathan Lauton Domingues, 19, acusado de agredir um rapaz na avenida Paulista, em novembro do ano passado.

A defesa do jovem --que está foragido-- entrou com o pedido de liberdade requerendo decisão liminar (provisória), que já havia sido negada pela mesma Câmara em janeiro.

De acordo com o voto do relator do processo, desembargador Fernando Miranda, a manutenção da prisão é necessária para a garantia da ordem pública.

Miranda afirmou, em seu voto, que recebeu a informação que, ainda em liberdade provisória, Domingues foi procurado por várias vezes pela polícia e não foi encontrado.

"Ter-se-ia mudado para endereço certo e não sabido, o que sugere propósito de furtar-se à aplicação da lei penal", afirmou no processo.

A decisão da Justiça foi unânime. A reportagem não encontrou o advogado de Domingues, Édio Dalla Torre, para comentar a decisão.
O estudante chegou a ser preso após as agressões, mas foi libertado no dia 15 de novembro após a Justiça conceder habeas corpus. O Tribunal de Justiça considerou, na ocasião, que ele não tinha antecedentes criminais e possuía endereço fixo, e por isso poderia responder ao processo em liberdade.

A promotora Solange Azevedo Beretta da Silveira denunciou Domingues em dezembro por três lesões corporais, furto e tentativa de homicídio triplamente qualificada.

Quatro adolescentes --também suspeitos de participarem da agressão-- chegaram a ser internados na Fundação Casa, mas três deles foram libertados no dia 23 de dezembro. O único que permanece internado foi o rapaz de 16 anos que aparece em imagens de câmeras de segurança atacando homossexuais com lâmpadas fluorescentes.

Um comentário:

FOXX disse...

a pessoa foge e quer liberdade? #comassim?