Pesquisar este blog

terça-feira, 12 de agosto de 2008

Devemos Boicotar Estabelecimentos Que já Foram Homofóbicos?

Sexta-feira fui com o Douglas no Restaurante America, fomos para comemorar o aniversário de nosso amigo Adriano, achei o ambiente do America ótimo, na nossa mesa, todos gays, um casal estava se abraçando, trocando carinhos, e não foram vistos como ETs, pessoas de outro mundo. Na mesa ao lado também notei a presença de outros gays, não sei até que ponto o America é um estabelecimento Gay Friendly, mas me senti extremamente a vontade.

Um amigo me disse que já foi discriminado no America. Também me disse que um ex-dele já foi garçom do restaurante e afirmou que a orientação da gerência era para que todos mostrassem que os gays não eram bem-vindos no estabelecimento. Difícil lidar com tal situação, muitos optam pelo boicote permanente a tais estabelecimentos, não sei se essa é uma atitude correta, pois se assim fosse, não teriamos mais acesso a nada. Se hoje, por fatores econômicos e sociais os estabelecimentos comerciais criaram posturas mais positivas e liberais em relação aos homossexuais, nós temos que aproveitar essa vitória da militância.

No Brasil temos muita, muita homofobia, precisamos lutar para acabar com ela, e não podemos ficar apenas no “gueto”, vamos aproveitar o que esse país tem de melhor. Não podemos deixar de ir a uma casa de espetáculos para, por exemplo, vermos o nosso cantor predileto apenas porque no passado a casa de shows foi homofóbica. Penso que e melhor irmos ao show, irmos com orgulho pela consciência de termos vencidos mais uma batalha na corrida contra a homofobia, derrubamos em alguns estabelecimentos comerciais uma das manifestações da homofobia e ajudamos construir uma sociedade sem preconceito, esse é um motivo para celebrar, e não para boicotar, nos privando do que a vida tem de melhor.

E você, o que pensa a respeito? Acha que devemos boicotar estabelecimentos que outrora foram homofóbicos?

17 comentários:

OdonoDakelCeu disse...

Eu se alguma vez fosse descriminado em algum estabelecimento… sorry, mas era logo o livro de reclamações!
Um estabelecimento público não pode ser homofóbico, porque como o nome diz “Publico” é para todos!
Mas não…penso que no caso de a homofobia já não existir que não devemos boicotar!


Abraço! =)

Ex-corpianoo disse...

axo que nao
agente sab, que ser homossexual hj ainda choca! Choca mais pelo falso moralismo da sociedade,alguns procedimentos gentos de carinhos sempre acabam ofendendo os mais conservadores, entao acho com a finalidade de mater sua velha e boa clientela alguns estabelecimentos optam por excluir uma minoria, e detrimento a sua maioria, que é quem faz o negocio girar, entenda eles sao comerciantes.
Mas qdo essa minoria nao he tao minoria assim, passamos a dividir espaço e nos impormos, entao axso ki nao se deve boicotar e sim frequetar mais em quantidade e em numero de pessoas!!!



bjOOOoo

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Olha, cada caso é um caso. Depende da gravidade da situação, óbvio. Muitas vezes a culpa pela homofobia poderia vir de um funcionário, mas não dos proprietários do estabelecimento. Portanto, nesse caso, se houveram desculpas e o tal funcionário advertido, poderemos perdoar e retornar. Agora, há casos mais graves e por que voltar se São Paulo, por exemplo - é tão grande, com inúmeros lugares para a gente ir, sem precisar voltar onde fomos maltratados?
Tem um ponto aí: Será que os/as donos dos exemplos que eu te citei mudaram de visão mesmo, ou perceberam que poderiam ser penalizados, ou pela ei ou pelo dinheiro que vem dos gays? Não concordo que Direitos devam ser comprados pelos mais favorecidos, Direito é para todos/as.
Sinceramente, acho que acontece algo mais profundo aí: há gays que validam e concordam que os gays mais "ousados" em carinhos ou em comportamento sejam reprimidos. Ok, mas os direitos têm que ser exatamente iguais aos dos héteros, nem mais nem menos, pagamos impostos iguais. Se um casal hétero pode fazer coisas, beijar, carinhos e isso é visto naturalmente, então um casal gay também pode, exatamente igual. Há gays que possuem uma muito bem disfarçada homofobia e, usando a palavra "educação" como desculpa, reprimem os outros.
Beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Blog do Jean disse...

Isso é muito relativel, vejamos bem; Existem estabelecimentos que q aceita numa boa, tem aqueles que não perimitem de forma alguma qualquer demostração de afeto entre duas pessoas do mesmo sexo. Sabemos que é probido discriminação, então... Agora se devemos boicotar ou não, isso vai de cada pessoa, eu particularmente não freuqento lugares onde sei que foram homofóbicos! Isso aconteceu comigo uma vez, foi num bar na Vieira de Carvalho, que fica de frente ao Arouche. Nunca pisamos ali... mas hj em dia é totalmente gay aquele ambiente, na época tinha restrições. Foi uó!

Leandro G. disse...

Eu não acho que deve ser boicotado, mesmo porque concordo com um dos colegas acima.
Devemos frequentar sim, quantas e quantas vezes for necessário, afinal um lugar público torna-se acessível a todos, sem distinção de sexo, cor, raça, etc. Salvo se houver uma boa expressão de que tal "raça" não é bem vindo, mas ai já é um outro assunto, no qual não vou entrar no mérito.
Na verdade não existe lugar homofóbico, e sim pessoas homofóbicas, pois é exatamente como o ricardo aguieiras disse: "Muitas vezes a culpa pela homofobia poderia vir de um funcionário, mas não dos proprietários do estabelecimento".
Até hoje me lembro perfeitamente de uma vez que fui ao MC Donald's e ouvi a atendente fazer uma gracinha. Eu a tratei com bastante respeito, porém mostrei que não era otário, e que de direitos eu entendia, afinal estudava para isto. Fui bastante clássico, até que ouvi dela a palavra desculpas!
Até hoje não deixei de frequentar aquele MC. afinal.....to pagandoooo.....kkkk

bjo marquito!

Paulo disse...

Acho que devemos boicotar não apenas um estabelecimento que seja homofóbico, mas sim boicotar qualquer estabelecimento que lhe trate mal, independente de orientação sexual ou qualquer outro motivo. Se o estabelecimento está aberto, é para atender a todos da mesma maneira, sem nenhum tipo de discriminação. Já adotei essa política faz algum tempo, tem algumas lojas e restaurantes que não frequento mais. Um deles, por sinal, sempre tem os melhores preços que a concorrência, mas mesmo assim continuo boicotando o lugar e recomendando o mesmo aos meus amigos.


abraço!

Gustavo Miranda bota.dentro@uol.com.br disse...

Não vou onde me tratam mal e onde me contam que o tratamento não foi receptivo. Antes de ir ao America, vou sempre ficar com a pulga atrás da orelha....

Rubens Oliveira disse...

Pelo amor de Deus, me diz que vc foi ironico dizendo que ela era apenas uma "naturalista"....hehe

Rubens Oliveira disse...

Quanto ao seu texto, acredito que a palavra não seria "boicote". Apenas deixo de frequentar ambientes que não me deixam a "vontade". Independente de minha orientação sexual. Só tem uma coisa que não aceito, é casais se "agarrando" em lugares públicos, tanto de casais gays ou hetero. Acho apenas uma falta de respeito. No mais, acredito que TODOS tem os mesmos direitos perante a lei.

MARCUS disse...

HOUVE DEMONSTRAÇÃO DE HOMOFOBIA NUM LOCAL? AH, É? POIS AÍ É QUE UM MONTE DE GAYS DEVE IR E FAZER O QUE TODOS OS HÉTEROS FAZEM LIVREMENTE, ATÉ O LUGAR ENGOLIR A HOMOFOBIA. FOI ASSIM NO SHOPPING FREI CANECA (LEMBRA DO "BEIJAÇO"?), ASSIM DEVE SER.

sp disse...

Apenas deixo um sorriso...

Râzi disse...

Meu querido, nem os ex-homofóbicos e nem os homofóbicos!!!

Se começarmos a ter medo de ir aos lugares, a coisa vai chegar a um ponto que, como vc falou, teremos que viver apenas em guetos!

Muitos gay apreciam esses guetos, e só os frequentam, mas isso tem que ser uma questão de opção, e não de imposição!

Beijão!

Leandro G. disse...

Vale ressaltar que, não podemos também frequentar só locais frequentados apenas por públicos "gls".
Não podemos tornar isso um mundinho fechado só para nós.
Afinal, lutamos por direitos iguais!
Portanto, a meu ver, devemos frequentar qualquer local, independente de apropriações, mas sempre um local que esteja a seu gosto.

Francisco Castro disse...

Olá, gostei muito do seu blog. Parabéns!

Abraços

Ricardo disse...

Caro Marcos:

Esse não é o caminho a se seguir. Devemos ir a todos os lugares, homofóbicos ou não, mostrar que somos um segmento importante da sociedade, e que nos somos também cidadões, e que a igualdade da lei é para todos. Não discriminar quem nos discrimina, e sim mostrar a eles, homofóbicos ou não, que somos pessoas como outras, e que nossa orientação sexual não deve nunca se transformar em uma barreira para nossa vida em sociedade.

Abçs...
Ricardo

Rhenan disse...

Aqui em Brasília costuma-se fazer o contrário. Os gays se organizam e passam a frequentar o local que os recriminou. E adivinhem, quando vêem a quantidade enorme de cliente, não há mais discriminação. Foi a assim que o Bar Beirute se tornou o bar mais frequentado pelos gays da capital federal.

Abração.

Rhenan
www.sexpride.blogspot.com

Klero disse...

acho que passou, passou. não tem que ficar boicotando coisa nenhuma. afinal, se é pra eles não terem público, o que impede de voltar a ser 'homofóbico'?

Importa a mudança, é ela que buscamos. Se há mudança de atitude, também temos que, nós, mudarmos a nossa.