Pesquisar este blog

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

O que é traição?

O dicionário Aurélio define traição como: 1.Ato ou efeito de trair (se). 2. Crime de quem, perfidamente, entrega, denuncia ou vende alguém ou alguma coisa ao inimigo. 3. Perfídia, deslealdade, aleivosia. 4. Infidelidade no amor. 5... São definições genéricas, num contrato social as clausulas estabelecem as normas de acordo, o descumprimento de uma das clausulas acarreta uma traição. No âmbito afetivo também funciona da mesma forma, é o casal que estabelece os limites da traição.

Já conheci casais que mantém uma relação totalmente aberta, para esses casais o fato do seu companheiro sair, transar, beijar ou ficar com outra pessoa não é uma traição, outros não podem nem sonhar com isso, particularmente eu acho muito perigosa a manutenção de um relacionamento aberto, são intimidades compartilhadas com pessoa que não estão inseridas no seu convívio social, de pessoas que muitas das vezes você não verá nunca mais, ou de pessoas que podem ser o pivô de uma separação. Num lance de “apenas sexo”, você pode encontrar uma pessoa que te balança mais do que o seu companheiro, e se a única sustentação do relacionamento for o sexo, de sexo por sexo, sempre optaremos pelo melhor.

Conheço um casal hétero que mantém um relacionamento aberto, ambos podem transar com qualquer pessoa, porém, uma única vez, a segunda vez seria uma traição, é a regra que o casal impôs, e quem nos somos para falarmos que eles estão certos ou errados, podemos fazer nossas criticas, darmos os nossos pareceres. Certa vez um amigo transou com um casal de namorados, ambos foram na casa dele e transaram a três, meu amigo me disse que esse casal tem cadastro em sites, e no cadastro dizem que são casados, que mantém uma relação aberta e que querem fazer sexo, entretanto, eles só podem transarem juntos, se um deles transar sozinho, é uma traição...

Como num acordo comercial qualquer, uma relação também tem as suas regras, tudo o que fugir delas são traições, se analisarmos a definição de traição, é bem isso que iremos encontrar, se buscarmos a definição de infidelidade no Aurélio, encontraremos: “Falta de respeito, de fidelidade àquilo com que se deveria estar comprometido”, ou seja, a infidelidade acontece quando o acordo inicial é desrespeitado, quando não há um acordo, subentende-se, que tudo é traição, beijar, transar, ficar, e para os mais ortodoxos teclar, flertar e paquerar. É de vital importância para a relação que seja definida o que é traição, nem que essa definição não seja através de um diálogo direto, eu nunca conversei abertamente sobre isso com o meu namorado, e sei que eu não posso beijar, transar e ficar com ninguém, pois isso é algo intrínseco no nosso relacionamento, temos uma relação fechada, e isso subentende que eu posso me envolver sexualmente apenas com ele.

Recebi um e-mail de um leitor do blog, ele me relatou que está passando pela mesma situação do casal de amigos que citei nos posts “Intolerância + Falta de...” e “Siamisai”, disse que diariamente o seu marido fica teclando no MSN e que isso já foi palco de várias brigas, recentemente ele encontrou um foto na pasta “Arquivos Recebidos”, e deduziu que essa foto é de algum paquera virtual, o leitor do blog considera essas tecladas noturnas, uma falta de respeito, de certo modo é, mas nada que diálogo e tolerância não resolvam, o casal tem que conversar e traçar a regras do relacionamento, se uma das partes não concordar com as regras, a melhor saída é terminar, pois o relacionamento ficará desgastado, e sempre ficará aquele sentimento de impotência quando a outra parte for vista fazendo algo que não está estabelecido nas regras do casal.

Conviver a dois não é fácil, é outro estilo de vida que está se acoplando em outro totalmente diferente, se regras não forem definidas a relação estará fadada ao fim, seja um relacionamento aberto ou fechado, regras tem que existir, e temos que lembrar que um molde de um relacionamento de sucesso, nunca servirá para outro relacionamento, as pessoas são diferentes, pensam de forma diferente, não podemos imitar um casal de amigos que estão juntos há 10 anos, eles estão há tanto tempo juntos porque acertaram e concordaram com as regras, porém tais regras não servem para outros relacionamentos, as pessoas pensam diferentes. Aconselhei o rapaz que me mandou o email a conversar com o marido dele e acertarem as regras, definir se conversar no MSN é traição ou não, e apartir do momento que isso for definido e a outra parte não estiver satisfeita, verificar se é viável ou não estar numa relação que não está de acordo com os preceitos que ele acredita existir na questão de fidelidade.

21 comentários:

Râzi disse...

Bom, meu querido, eu tenho uma opinião muito conhecida e dura quanto a traição.

Não condeno que viva um relacionamento aberto. MAs comigo, se tiver vontade de transar com outros, a porta está aberta e me faça o favor de não voltar.

O bom é que o LÊ pensa da mesma forma, ou talvez até mais duramente!

Ele simplesmente não tolera qualquer tipo de traição de ninguém. Eu já exijo fidelidade apenas dele! hauhauhauahuaua!

Mas como se diz, cada um com seu cada um.

Quanto a esse leitor, eu acho complicada a situação... eu mesmo, converso com muita gente no MSn, mas faço questão de que o Lê conheça todo mundo com quem eu teclo! Acho que fazer amizades é algo que não tem nada a ver com traíção, e incluo ele nesse contexto justamente pra que ele não desconfie de que eu estou procurando outra coisa.

Bom.. acho que falta é diálogo!

Beijão!

Ikki disse...

acho que eu queria falar um monte de coisas, mas vi está última foto e não dá vontade de falar mais nada, só arrumar alguém AGORA para fazer também!!! ai ai...


anyway... eu sou bastante cético com estes acordos, acho muito difícil a administração disto, muito. Particularmente se não estou feliz com quem estou, tento conversar e melhorar, se não dá, daí melhor terminar mesmo. Mas cada um sabe o que aceita e o que não aceita, não? Não me meto, assunto muito delicado. (e adoro que tenha casais tão abertos, menage é muito bom!! rs)

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Confesso que não tenho nem creio que há receitas corretas para relacionamentos. Acho , sim, que temos que fazer acordos e conversar e tentar cumprir e respeitar o parceiro. Tive, durante 9 anos, um relacionamento aberto, numa época de grande questionamento em que era moda ter um relacionamento assim. Mas eu me machucava muito: ciúmes, rejeição, desrespeito vários. Hoje estou só, mas se vier a namorar alguém meu acordo será outro: Prefiro não saber, algo do tipo "Não conte. Não fale!"...risos...
Agora, tem uma questão aí: se fosse realmente namorar eu exigiria que, nas horas e momentos em que o meu namorado estivesse do meu lado que realmente estivesse do meu lado, sem olhar ou paquerar outros caras e sem comentários infantis tipo: "olha como aquele cara é bonito..." "Olha como aquele cara é gostoso..." e etc. Para isso, ele teria todas as outras horas em que não está comigo. Acho elegante, respeitoso e chiquérrimo quando seu namorado têm os olhos só para você, quando está do seu lado. Se quiser assim, legal. Senão, estou muito bem só. Não curto esse papo escroto que também grassa entre os gays masculinos que "homem tem testosterona e precisa trair, trepar, etc." Isso é cultural. Também não acho que a pior traição é a sexual, ao contrário. Sei de casais que eram absolutamente "fiéis" uma ao outro, mas traíram feio em outras questões como projetos em comum ou abandonaram o parceiro quando este adoeceu ou perdeu tudo numa falência. Isso é muito mais grave para mim, muito mesmo, que uma mera fodinha por aí.
Aliás, as palavras "fiel"; "fidelidade" me desagradam, acho-as carregada da cultura judaico-cristã, da cultura da culpa e do "pecado original". Acho bem melhor as palavras "leal" e "lealdade", que se aplicam também em amizades.
Mas tenho direito às minhas contradições: igualmente, não acharia legal um namorado meu paquerar via internet, não vejo a necessidade disso. Me passa a idéia de não entrega e de um relacionamento só de conveniências. De novo, entra aí a questão de respeito. Meu namorado tá com a libido em fogo? Legal, vai então numa sauna sem eu saber, tem um monte por aí, foda bastante e resolva sem eu saber, para mim é melhor assim. Do que todo o dia, todo o dia ficar na net com gracinhas com outros e sem falar a verdade que já tem namorado.
Desculpa a contradição!
Beijos,
Ricardo

BinhoSampa disse...

Traição é algo imperdoável!!!
Soa forte, pode parecer, mas é da maneira que vejo as coisas.
Penso dessa forma porque hajo assim, enquanto estou junto não traio e exijo isso do meu parceiro.

Agora, essa do parceiro ficar na net e teclando com outros, acho que tem que ter um diálogo e pronto. Talvez o que ele faz é apenas divertimento e nem por isso a pessoa esta traindo.

Acho que o casal tem que se conversar sobre quais as regras vão adotar.

Eu não condeno casais que tem relaionamento aberto e acho que isso vai de cada um, temos apenas que respeitar.

Se é certo ou errado? Quem somos nós para dizer isso?!?!?!?

Abs:-)

Paulo Sérgio disse...

Cada dia que passa fico ainda mais fã deste blog. Parece que estão retratando parte da minha vida. Obrigado por tudo!!!

Leandro G. disse...

Olha, já presenciei muitos casos assim.
Tenho uma amiga, que já foi uma grande amiga, e quando trabalhávamos lado a lado eu via que ela sempre estava conversando com uma pessoa no bendito Messenger. Não que eu seja curioso, é que na época dividíamos a mesma sala, e quase a mesma mesa, de tão pequeno que era o espaço, e não dava para não saber do que acontecia, mesmo porque éramos confidentes!
Eu sabia que aquelas conversas começavam e acabavam ali mesmo, pois conheço bem a amiga que tenho, porém, eu mesmo me sentia mal, pois quando estava com a namorada dela (que eu gosto muito), parecia que eu estava escondendo algo. E na verdade estava, pois as conversar eram bem picantes!
Há muito tempo atrás, essa minha amiga ficou com uma outra amiga nossa do escritório, a Selma. Fecharam a porta do arquivo e sabe-se lá o que ocorreu da porta para dentro.
Sou o único que sei dessa história, e até hoje guardo esse segredo, que pra mim é pura traição.
Recentemente essa outra amiga do escritório, a Selma, terminou seu relacionamento de quase 15 anos, e simplesmente sumiu no mundo com uma cantora de boate.
No passado, eu tinha muito convívio com esse casal, e sempre achei o casal perfeito, afinal tantos anos assim.
Não sei o que aconteceu com a Selma, pois até o emprego ela perdeu, devido a sua aventura com a nova companheira.
Sem contar que, já fui a muitas festinhas da Selma, e só eu era o menininho da turma. Nessas festas eu vi em outros casais, coisa que jamais tinha visto em minha vida.
Mas não julgo os atos, porque cada um tem o direito de fazer aquilo que acha certo ou errado.
A única coisa que eu posso garantir é que, comigo seria bem diferente, haja vista que não admito nenhum tipo de traição, seja qual for.
Quem sou eu para julgar alguém, afinal eu detesto ser julgado!
E o ditado é válido: Não faça com os outros, aquilo que você não quer que façam com você. Ou seja, não julgo para não ser julgado. É algo assim...não lembro direito o ditado. Hehehe
Bjo kinho.

Paulo disse...

Confesso para você, já traí, mas já fui traído também. Não é algo que eu curta ou faça, mas aconteceu, e o peso na consciência posterior apagou qualquer sensação boa que aquela transa pudesse ter tido.

Eu nunca conseguiria viver um relacionamento aberto. Para mim, é inconcebível isso... Como o Razi falou, quer transar com outro, pode ir, a porta tá aberta, mas não volte mais! Sei lá, acho que se é namoro, é para ficar entre os dois apenas...

Eu não sei se trairia de novo, mas realmente espero que nunca mais eu faça isso. Foi uma sacanagem sem tamanho com quem eu namorava na época, e a sensação que fica depois não é das melhores... Mas como eu não sei o dia de amanhã, não posso garantir nada!


abração!

Celso Dossi disse...

Vixe, cada caso é um caso.
Difícil opinar.

Uillow disse...

Olha rapaz... todo relacionamento, até que seja discutido, é umr elacionamento fechado, onde as pessoas são exclusivas, etc etc. fazer alguma modificação nele é que depende de conversa.
Eu não sei o que eu penso. Sempre tive relacionamentos fechados, mas conheço muita gente que tem relacionamentos duradouros, mesmo sendo abertos. Então, cada caso é um caso.


Abraço!

AVESSOS disse...

a traicao presegue meu relacionamneto acho que ja sou pos graduado em ser traido srsrsrsrssr abracos

" O PIMENTA ! " disse...

Concordo com o Râzi, querido, e assim como vc minha relação é fechada ! Mas numa coisa vc está certíssimo, cada relação tê suas proprias regras,essa coisa de copiar num rola mesmo ! ´óbvio que as pessoas são diferentes e ficar com alguém cujas idéis a respeito disso sejam tão diferentes das suas, é apostar no chifre e na dor de cabeça ! Realmente, consenso é a palavra de ordem !
abração

ludo disse...

Se ambos aceitam o relacionamento, não vejo problemas.
Agora se um quer e o outro cede para não contestar aí a coisa vai feder logo mais.
Eu não se estaria preparado para algo assim.

Vinícius Mariano disse...

Concordo com o Ricardo: se estiver na pilha de transar com outros caras, vai lá e mata a vontade. Mas sem o outro saber. E tomando o máximo de cuidado, senão consigo, pelo menos com o outro: não arrisca a vida dele.

Outra coisa igualmente importante: se for fiel ou se for "trair" (trair o quê? a quem?), faça-o com consciência. Perguntando-se o porquê disso - o outro não está dando conta do recado? não faz algumas coisas que tu curte? ou tu somente tá a fim de um corpo diferente mesmo? tá transando por aí pra fugir de se entregar para o outro? pra não ficar inteiro quando tá com ele?

Já experimentei relação aberta, porque achava que era a coisa mais inteligente e honesta a fazer, me respeitando. Hoje não faria o mesmo. Mas amanhã não sei (nem tem como saber). Na época, foi uma experiência válida, onde aprendi várias coisas.

Acho que cada um deve fazer o que acha certo no seu momento presente, mas com consciência. E consciência só tem quem se conhece. No meu caso, a relação aberta "funcionou" (talvez existiu por uma necessidade) porque eu morava a 6 horas de viagem do meu ex, e nos víamos somente nos finais de semana. Haviam outras razões para isso acontecer também, como medo de me entregar e alguns fetiches pessoais.

Acho perigoso tentar querer enjaular algo livre, como o amor, dentro de um padrão ou conceito pré-concebido. A maioria das pessoas, infelizmente, não se conhece, e sai por aí ditando regras de "nunca traia" ou "faça o que der na telha" sem se perguntar se isso ressoa (se é verdade) lá no seu íntimo. Quer agradar a quem?

Então, como agir? Acho que vai do que cada um acredita, e isso pode - e deve, sempre - ser testado, afinal há tantas verdades que funcionam de forma saudável quanto pessoas diferentes. O difícil é não comprar idéias prontas na prateleira de receitas de sucesso de revistas, religiões, filosofias, grupos, famílias, amigos e sair por aí usando sem antes questioná-las, sem antes tê-las experimentado pra poder saber qual é a sua verdade pessoal.

As minhas mais fortes, no momento (tudo pode mudar), são: "trair é sentir culpa" e "por quê (ou porque não)?"

Acho que o ideal é o casal conversar sempre, ou de tempos em tempos, pra saber qual a necessidade maior de cada um naquele momento, e assim criar regras que sejam boas para os dois. E lembrar que toda escolha implica em perdas. Não se pode ter tudo.

Mas cada um com seus cada qual, né :-)=

MARCUS disse...

BACANA SEU TEXTO, CONCORDO COM ELE. MAS... MAS POSSO AFIRMAR QUE EXISTE TAMBÉM O FATOR "COISAS QUE SÃO OCULTADAS", COMO AS TRAIÇÕES QUE NUNCA VÊM À TONA E QUE ACHO MELHOR DEIXAR ASSIM MESMO, ESCONDIDAS, POIS ÀS VEZES UMA MERA PULADA DE CERCA SEM MAIORES CONSEQÜÊNCIAS E SEM ENVOLVIMENTO AFETIVO DEVE SER OCULTADA SIM, FALAR A VERDADE 100% DO TEMPO NEM SEMPRE É POSITIVO. E TODOS ESTÃO SUJEITOS A ALGUMAS VEZ CAIR EM TENTAÇÃO, SEM QUE ISSO SIGNIFIQUE QUE O RELACIONAMENTO FIXO ESTÁ RUIM OU DEVE ACABAR. QUANTO A RELAÇÕES ABERTAS, TÔ FORA, NÃO FUNCIONAM PRA MIM. E ACHO QUE PRA MAIORIA TAMBÉM NÃO.

mariposos disse...

Ai ai ai ai esse lance é muito complicado para os meus neurônios, a vida é tão simples .....

abraços

MaxReinert disse...

Concordo quando vc diz que traição é algo mais amplo do que o sexo!

Já fui traído no sexo... e já fui traido em depositar confiança em alguém que me pediu confiança e não merecia!

Esta segunda traição me doeu mais do que a primeira... mil vezes mais!

GUI SILLVA disse...

não faça perguntas díficeis!!!
rsrsrs

cada caso é um caso.

Klero disse...

é um assunto TÃO incômodo pra mim que nem sei o que dizer. sou contra toda e qualquer forma de traição, mas concordo que ela só se configura quando o acordo é quebrado... qualquer que seja ele

Guilherme disse...

O saber limitar o espaço do outro é primordial em um Relacionamento, pórem não existe nada melhor do que a confiança quando saimos ou nosso parceiro sai e temos a certeza de que nada irá acontecer.

Warney disse...

Acho que para muitos a traição é o fim de um relacionamento. Mas me pergunto as vezes, será que existe fidelidade mesmo?

JEFFERSON disse...

OLHA MEUS CAROS NAVEGANTES DO OMEGAHITZ, A MELHOR RADIO DA INTERNET, SINCERAMENTE APRENDEMOS O QUE E A TRAIÇAO NO ATO DO AMOR VERDADEIRO QUANDO VOCE ESTA AMANDO E VOCE SE DEIXA ENGANAR POR OUTRO