Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 24 de março de 2009

Expectativas

Não existe nada mais frustrante do que vermos nossas expectativas não sendo superadas. Muitas das vezes depositamos esperanças onde não deveriamos. Cobramos dos nossos amigos uma atenção que muitas das vezes não cabem cobranças, pois não devemos cobrar nada de ninguém, as pessoas são livres para fazerem o que bem entenderem. Li no livro Benjamin e Nicolau, do mineiro Warley Matias, uma frase que se tornou um direcionamento nos momentos de minhas dúvidas, uma frase que quando usada de coração aberto, pode resolver os maiores conflitos humanos, e como ela fez bem a mim, quero compartilhar com vocês: A vida é feita de escolhas, e para cada uma delas há de se pagar um preço.

Não existe nada mais doce e sublime do que deixar que as pessoas façam as suas escolhas e analise o preço a ser pago, elas por si só concluirão se o preço é valido, se a troca é justa. Quando agimos com expectativa e tentamos de uma forma ou de outra manipular as escolhas de quem nos rodeia, estamos tirando desse alguém o seu direito mais sagrado, o direito de ser um individuo, de ter exclusividade da sua própria vida, agindo de forma violenta com o nosso próximo.

Temos que olhar o Mundo e/ou as pessoas que nos rodeiam com um olhar Antropológico. Não existe nada mais genuíno e belo do que a diversidade humana. Às vezes olho para o Douglas e penso: Nossa! Como temos posicionamentos diferentes. Fico feliz com tal conclusão, pois se existe a diversidade no nosso relacionamento e mesmo com pontos divergentes nós relacionamos até hoje, é porque existe amor, carinho e cumplicidade.

Nem sempre agi com tamanho desprendimento. Confesso que às vezes cometo alguns abusos, mas me policio. Até chegar nessa linha de raciono, eu trilhei um longo caminho e nesse ponto o Douglas é muito mais maduro do que eu. Antigamente eu cobrava atenção, carinho e afeto, e como todo bom aquariano, o Douglas me dava apenas àquilo que eu não exteriorizava. Aprendi a lição e hoje o deixo livre, mesmo em diversos momentos querendo prende-lo, aprendi em meio as minhas expectativas frustrada, que não devemos esperar e nem cobrar nada de ninguém.

Temos que fazer aquilo que no faz bem e quando isso acontece, jamais ocorrere à necessidade de uma cobrança futura, pois nos sentiremos recompensados apenas com o bem e o ganho que as nossas ações de doação a outras pessoas nos acarretam. A cobrança muitas das vezes vem carregada de completa falta de confiança e medo de perder. Quando estamos bem conosco mesmo e confiamos primeiramente no nosso potencial, não existe medo ou cobrança para nos assolar.

Lembrem-se sempre de olhar o Mundo com um olhar Antropológico, nunca se esquecendo que a vida é feita de escolhas, e que as mesmas são individuais e intransferíveis e para cada uma delas há de se pagar um preço. Permita que as pessoas que te rodeia opte por essas escolhas, pois o preço há ser pago será desembolsado por elas mesmas.

3 comentários:

O VIADO E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Marcos,
Teu texto é muito bonito e todo esse discurso idem. Mas eu, sinceramente - e sei que você prefere a sinceridade - não concordo com ele, minha opinião é diferente. Em primeiro lugar, penso que a visão antropológica é apenas uma a tentar explicar o mundo e as pessoas. Tem outras, como a psicanálise. Depois, duvido muito desse papo de "escolhas", não acho que tenhamos tantas assim, sofremos inúmeras influências desde nossa concepção, portanto até o que você chama de "escolhas" podem ser coisas onde não existe, justamente, nenhuma outra opção dentro da história do indivíduo.
Em terceiro lugar, meu jogo é limpo. As pessoas sabem perfeitamente como eu sou, errado ou certo. Isso eu acho super importante. Nunca tentei "manipular" ninguém nem acho que as pessoas são manipuláveis, elas sabem perfeitamente o que fazem. Tentei apenas ajudá-las e envolve-las em coisas que elas mesmas - inclusive você - que dizem que gostariam de fazer. Se estou errando, sorry, as intenções eram as melhores possíveis e em cima do seu próprio discurso. Mas, também, não estou a fim de ser julgado. Nem por você nem por ninguém. Pensarei melhor com quem desabafar no futuro.
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

" O PIMENTA ! " disse...

Ficou legal o texto querido! Parabéns ! Difícil é nos policiar né??? Até qdo esse policiamento pode ser visto como maturidade ou indiferença????
abração

Fabiano (LicoSp) disse...

Faz parte da natureza da sociedade tentar direcionar as pessoas para o caminho que a sociedade quer q ela vá, por isso é dificil não dar os pitacos na vida dos outros... mas normalmente voce pode perceber, tentamos fazer dos outros o que não conseguimos fazer na gente.

Mas concordo com seu texto, temos escolhas e temos de pagar por elas, o problema é q este preço as vezes é muito caro e muitas vezes sem volta, dá um medo de escolher...