Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 27 de março de 2009

Um Amor para Recordar

Tenho uma visão muito romântica do Mundo. Não consigo progresso quando não estou apaixonado e não vejo tal situação como um problema, mas sim como uma grande vantagem. Abandono com facilidade o que não me motiva e dou grande importância aos sentimentos e projetos que me apetece.

Abandonaria o meu emprego com extrema facilidade para comprar um terreno na lua e ficar por lá vivendo de amor e com uma linda visão da Terra. Não acredito muito em signos, mas dizem que os taurinos são os mais românticos do zodíaco, que são capazes de largarem tudo por uma incrível noite de amor, pode ser coincidência, ou não, mas eu sou assim. Quem já pode experimentar a doce sensação de ter um taurino por perto, pode validar as minhas colocações.

Quando era adolescente tinha a falsa ilusão que o amor poderia transpor todas as barreiras. Hoje sei que o amor é um sentimento bonito, porém não é o bastante para duas pessoas estarem juntos. Antes do amor, tem que existir o companheirismo, respeito, dedicação e a vontade de estarem juntos (sempre no plural, pois essa vontade tem que ser bilateral). O amor tem um poder terapêutico e pode ajudar a transpor algumas barreiras, porém, quando colocado de forma isolada, é apenas um nobre sentimento.

Meses atrás, a minha irmã me recomendou o filme “Um Amor para Recordar”. Gostei tanto de filme, que baixei pela internet. Hoje ao abrir o meu Orkut, me deparo com um recado de um leitor de Belo Horizonte. No recado que contém um vídeo da trilha sonora, com imagens do filmes, também tem a seguinte frase: “Aproveite cada minuto da sua vida, pois o tempo não volta. O que volta é a vontade de voltar ao tempo.” Temos o estranho hábito de veneramos apenas os amores passados, os amores atuais muitas das vezes não ganham a importância devida, como se tivéssemos que sofrer a dor da perda para nos darmos conta da importância dos nossos sentimentos.

O filme conta a história de Landon Carter (Shane West) e Jamie Sullivan (Mandy Moore). Landon é um jovem sem metas, temperamental, irresponsável e que não tem fé, que foi punido por ter feito uma brincadeira de mal gosto a um rapaz que fica paraplégico. Como punição, o diretor da escola faz com que participe na produção de uma peça que está sendo montada, onde ele conhece Jamie Sullivan, filha do pastor da pequena cidadezinha onde moram, uma garota certinha que o ajuda a ensaiar para a peça com apenas uma condição: ele não se apaixonar por ela. Porém ambos se apaixonam, até que Jamie conta-lhe um segredo que muda a vida dos dois. O Filme ganhou o MTV Movie Awards, na categoria de Melhor Revelação Feminina (Mandy Moore).

A história é arrebatadora. um verdadeiro convite para amar e ser amado, para permitir-se dar a história de amor o devido valor enquanto a história ainda existir. A impressão que tenho é que as pessoas nunca estão vivendo com os grandes amores de suas vidas, e isso se deve ao valor que extremo que damos ao que perdemos, esquecendo-nos de valorizar nossos sentimentos atuais. Assisti a esse filme diversas vezes, e sempre fico reavaliando a forma em que administro o sentimento do amor e vejo a necessidade de ressaltar a importância de evidenciar o quão é linda a minha atual história de amor.

10 comentários:

felipemaia disse...

O filme é fantástico!
Além de tudo ele mostra que sempre podemos esperar algo das pessoas, a fé de que as pessoas podem mudar é latente.

O amor é latente no filme!!1
;)

FOXX disse...

é perseguioção contra mim?
todo mundo tá romantico hoje?

Ayslan disse...

Parabéns Marcos amei a materia, estou muito lisongiado por fazer parte dela o filme é muito bom, você é otimo!

Diógenes de Souza disse...

O filme é ótimo. Ganhei de presente de aniversáio, inclusive, de um grande amigo.

Arsênico disse...

thanks a God... moá estava Alone em casa... porque derramei litros e mais litros de lágrimas... e quem já viu o filme sabe que não é exagero...

Quero um amor pra mim...

***

=(

Única e Exclusiva disse...

Maravilhoso... Eu li o livro primeiro e só mais tarde descobrir o filme, eu adoro o enredo, a mensagem transmitida, a trilha sonora.

Amar é bom demais!
Bjos ú&e

Sandra disse...

querido Marcos,

é muito gratificante ler as suas palavras a respeito do amor ,pra mim também é o que me motiva na vida...e por coincidência eu sou casada com um taurino e tenho o ascendente e a lua em touro,isso
me dá a condição de entender cada pedacinho que vc escreveu.
é sempre uma satisfação imensa te visitar.....

bjo

t.e.a.g.o. disse...

ja assistir esse filme...
lindo ele...

O Entretido disse...

marcos, concordo com vc, precisamos saber valorizar nosso amor do momento. geralmente quando perdemos é que valorizamos mais.
e valorizar enquanto está rolando é uma opção consciente.

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Não vi o filme, ainda.... mas aproveito e vou baixar....
Obrigado pela dica!
Beijos
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br
http://ricardo.aguieiras.blog.uol.com.br/