Pesquisar este blog

Carregando...

quinta-feira, 12 de março de 2009

Garota Atrapalhada

- Você já assistiu ao filme “Nunca fui beijada”? – perguntei ao Douglas, enquanto um rapaz ao lado se engasgava com um canapé devido ao meu comentário, ao passar por nos uma garota, creio que era uma jornalista. Ela se dirigia ao toalete, e era muito parecida com a Josie Geller (Drew Barrymore) na primeira parte do filme, inclusive na forma de se vestir.

- Uhum – respondeu o Douglas contendo o riso, no mesmo instante que um estrondoso barulho vindo do toalete feminino. – Meu Deus, a mulher caiu no banheiro – exclamou com desespero.

- Será se ela caiu? – questionei com preocupação, porém ninguém entrou no banheiro para ver o que havia ocorrido. Minutos depois ela saiu como se nada tivesse acontecido.

Ficamos mais alguns minutos no coquetel - foi na pré-estréia do filme “Palavra (En)cantanda", que estréia amanhã nos cinemas de todos o Brasil -, até que nos avisaram que a sessão iria começar, e nos pediram para nos dirigirmos a sala de cinema, pois o filme estava para começar. Não conseguimos os lugares preteríveis, ficamos no meio da sala, no canto direito, porém, em face do maravilhoso filme, os lugares se tornou um mero detalhe. É um documentário que vale a pena assistir.

Quando o filme estava se aproximando do final, percebi um tumulto na fileira que estávamos. Olhei para o lado e vi uma garota vindo em nossa direção. Ela pedia licença para passar, estava curvada num ângulo de aproximadamente 90º, aparentemente estava passando mal. Fiquei em desespero, imaginei que ela iria vomitar em cima de mim. Devido a sua curvatura, ela mal via as pessoas em sua frente.

Quando ela chegou a mim, ela se atrapalhou e apoiou sua mão direita no lado esquerdo da poltrona do Douglas e a mão esquerda do lado direito, só ai que eu percebi que se tratava que moça que havíamos comentando no coquetel, que provavelmente caiu ou se esbarrou na lata de lixo do bainheiro. Ambos (Douglas e menina atralhada) ficaram frente a frente, o Douglas se encolheu, imaginando que ela estava passando mal, ou até mesmo tendo um ataque. Ela pediu desculpas, saiu e não voltou mais. Uns 10 segundos depois, a metade da fileira começou a rir da atitude atrapalhada, digna de uma cena do filme “Nunca fui beijada”.

Na saída, vi a moça sentada no chão, no canto esquerdo, no final da sala do cinema. Fiquei entristecido, provavelmente ela percebeu que foi extremamente estabanada e ficou com vergonha de voltar para o seu lugar. Compadeci-me porque eu também já fui/sou estabanado, antigamente era bem mais. Já fiz cenas bem mais cômicas do que a que foi citada, e sei como no fundo essas pessoas sofrem. Ela se curvou toda para não atrapalhar o filme, e acabou estorvando a todos, a ponto de dar a impressão que tivemos que dar passagem para um carro e não para uma pessoa, porém, foi engraçado.

7 comentários:

FOXX disse...

pobrezinha da moça
fiquei com pena

Única e Exclusiva disse...

Oh coitada! Deve ser dificil viver numa sociedade que adora zombar e não estão tão compadecidos com o proximo.
Eu ja sofri de bulling, sensação chata, porq não sabia doq se tratava, imaginava que fosse uma brincadeira, que depois senti as consequências.
Sorry pelo desabafo! rs

Bjinhos ú&e ;**********

SAM disse...

cada uma!

Voltei :)

SAM disse...

cada uma!

Voltei :)

Arthur Casez disse...

Compreendo perfeitamente o caso da moça! Sou, assumidamente, estabanado, deslateralizado, descoordenado, etc., etc., etc...

Hoje levo na boa as quedas, os tropeços, as coisas quebradas, os velhinhos que derrubo (tropeçando nas bengalas). Enfim, sou um desastre ambulante.

Arthur

Fabiano (LicoSp) disse...

morro de medo de uma cena destas. Lembro que já vi algumas, mas não lembro o que era.

Eu mesmo já dei as minhas... qria sumir do mundo na hora...rs

A Moda da Hora disse...

Olá! Gostei muito do seu blog! Poderia me fazer o favor de divulgar o meu blog www.amodadahora.blogspot.com ? ele é novo e preciso de ajdua paar divulgá-lo. Qualquer dúvida enter em contato com amodadahora@yahoo.com.br