Pesquisar este blog

Carregando...

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Protesto Contra Violência Homofóbica Pós-Parada

Representantes da Associação da Parada do Orgulho GLBT (APOGLBT), o Fórum Paulista LGBT (FPLGBT) e do Grupo Corsa marcaram para o próximo sábado, 20, manifestação contra os ataques homofóbicos durante a 13ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, realizada no último domingo, 14. O protesto vai acontecer na Av. Dr. Vieira de Carvalho, no centro da cidade, a partir das 19.

A APOGLBT, que organiza a Parada Gay de São Paulo afirma em nota oficial que considera os atos ocorridos pós-parada "marcadamente homofóbicos". Entre eles, o "espancamento na Rua Frei Caneca e o arremesso de uma bomba de um condomínio na Avenida Dr. Vieira de Carvalho". A direção da entidade ressalta que a comunidade LGBT está submetida a tais atos homofóbicos "cotidianamente" e que por meio de oficio encaminhado à Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo pede ao órgão "rigor na apuração dos fatos e na punição dos autores de tais atos de violência".

Cerca de 20 gays e lésbicas foram atingidos pela bomba arremessada na Rua Dr. Vieira de Carvalho com a Rua Vitória. O que me impressiona é o fato de nenhum órgão da imprensa tratar o caso como um atentado terrorista, visto que quando acontecem fatos semelhantes fora do Brasil, que há um atentando e sua autoria é desconhecida, a imprensa não deixa de tratar o caso como um atentado. Sabemos que no Brasil temos vários grupos de Intolerância Racial e de Identidade de Gênero.

As associações LGBT chamam a população para colaborar e pressionar pelo fim da homofobia e isonomia dos nossos direitos. O cidadão homossexual não pode continuar invisível diante do Poder Publico, somos um grupo de representatividade e não podemos admitir que o ódio contra o gay continue sendo motivação para o crime. Casos como esse estão tornaram-se rotina na nossa sociedade. O repúdio e participação de todos os LGBT nessa manifestação são de extrema importância. Abaixo, confira na integra a nota emitida pela APOGLBT:

“Nota oficial da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo sobre casos de violência homofóbica pós-Parada

Considerando as manifestações homofóbicas ocorridas em locais de frequência de LGBT após a realização da XIII Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, a Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo vem a público manifestar sua indignação e esclarecer que:

a. Como entidade organizadora da Parada, a Associação da Parada trabalha em parceria com a Polícia Civil e Militar para evitar situações de violência e desrespeito à legislação vigente, o que sempre fez da Parada uma atividade pacífica e com baixos índices de ocorrências relativamente às proporções da manifestação;

b. Como entidade ativista pelos direitos LGBT, a Associação da Parada considera que os atos marcadamente homofóbicos que ocorreram após o evento, como o espancamento na rua Frei Caneca e o arremesso de uma bomba de um condomínio na Avenida Dr. Vieira de Carvalho, são expressões da homofobia a que estão submetidos cotidianamente LGBT na cidade de São Paulo e no Brasil. Pesquisas como a recentemente divulgada pela Fundação Perseu Abramo trazem dados que revelam um país marcadamente homofóbico (na pesquisa divulgada pela FPA, 92% de entrevistados em 150 municípios espalhados pelo país reconheceram que existe preconceito contra LGBT e cerca de 28% reconheceram e declararam seu preconceito);

c. Consideramos, ainda, que os casos ocorridos se revestem de especial gravidade, sobretudo pelo significado que adquirem ao atingir integrantes de uma comunidade altamente estigmatizada e violada em seus direitos no dia em que se manifesta em favor do reconhecimento desses direitos;

d. Assim sendo, reiteramos nosso clamor, expresso também por via de Ofício encaminhado pela Associação da Parada, para que a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo atue com afinco e rigor na apuração dos fatos e na punição dos autores de tais atos de violência;

e. Conclamamos, junto a outros grupos LGBT e entidades da sociedade civil da cidade e do estado de São Paulo, a comunidade de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais e a população solidária a comparecer à manifestação "Homofobia, Basta! Justiça, já!", que ocorrerá no próximo sábado 20 de junho, na Av. Dr. Vieira de Carvalho, a partir das 19 horas.

Diretoria da Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo

São Paulo, terça-feira, 16 de junho de 2009”

4 comentários:

Paulo Braccini disse...

parabéns pelo registro . deixo aqui meu apoio irrestrito ao movimento . BASTA DE VIIOLÊNCIA E DE PRECONCEITOS . NÃO À HOMOFOBIA

BJUX

;-)

Planeta G disse...

Parabéns pelo post Marcos.Apoio o protesto,mas infelizmente não estarei apto ao evento.Espero que possamos assim mostrar que não estamos em silêncio para com atos tão covardes.

SERGIO PINO disse...

PARABENS, PELO REGISTRO. ESTAREI LA COM CERTESA,TEMOS QUE MOSTRAR A QUE VIEMOS EO QUE QUEREMOS,MAIS CIDADANIA JUSIÇA...

Anônimo disse...

Quem o ser humano acha que é para falar o que é crto ou errado?Ou agir de tal forma...a ponto de tirar a vida de uma outra pessoa?

Devemos sm correr atras dos nossos direitos...