Pesquisar este blog

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Intolerância + Falta de Diálogo = Relacionamento Desfeito

Recentemente um casal de amigos (meu e do Douglas) se separaram, eles namoravam há um bom tempo, se conheceram quando eu ainda morava em São Paulo, já fizemos passeios de casais juntos, bons momentos vividos, fiquei triste com a separação, porém, fiquei mais triste ainda quando soube dos meios que levaram a separação. Um deles faz faculdade de Ciências da Computação e é expert nesses programinhas de descobrir senhas, pois então, ele descobriu a senha do marido dele, eles moravam juntos há mais de um ano, e o rapaz da computação começou a acessar a vida virtual do seu marido, até que encontrou algo desagradável, ele imprimiu e levou para questionar o seu companheiro.

Ele foi autoritário, perguntando o que era aquilo, seu marido disse que não era nada, e continuou fazendo qualquer coisa que deveria estar fazendo, isso desencadeou uma briga: de um lado havia uma pessoa com o dialogo do seu marido com outro cara, dialogo comprometedor, do outro lado estava o seu marido que cometeu um erro e estava se sentido com a privacidade invadida, eles acabaram rompendo, meu amigo que é expert na computação não aceitou a separação e começou a correr atrás do seu ex-companheiro, eles acabaram meio que voltando, mas com muitas brigas, nesse ultimo final de semana, meu amigo que trocou as mensagens virtualmente foi viajar, seu companheiro questiono para onde ele iria e com quem, ele disse que iria viajar com o cara que ele havia trocado as mensagens, quando ele foi questionado onde ficaria, ele disse que num hotel, no mesmo quarto que o cara que ele iria conhecer, fiquei passado com essa história, e com o sangue frio diante do sentimento alheio.

Enfim, num exemplo completo de despreparo para viver a dois e assumindo que não saber lidar com situações que exigem uma conversa e o mínimo de bom senso, ele foi viajar, deve ter transado, feito de tudo com o rapaz que conheceu, e jogou uma relação o lixo. Esse é o grande erro das pessoas, a intolerância e falta de dialogo, como pode uma relação ser jogada no lixo por conta de orgulho? E sem contar que ele não tinha moral nenhuma para fazer isso, não entendo como as pessoas se vêem no direito de magoar, pisar e não dar a mínima importância para os sentimentos alheios, também sei que o outro está errado em invadir a privacidade, de repente essa historia não passaria de e-mails trocados, uma excitação virtual que ninguém sabe explicar o porquê acontece e que pode acabar com uma relação por pura ignorância.

É lamentável saber que relacionamento são desfeitos por motivos tão bobos, saber que o orgulho e o individualismo são colocados acima de tudo, quantas vezes no meu relacionamento eu perdi completamente o orgulho em nome do bem estar do relacionamento que é importante para mim. Não entendo o porque as pessoas não pensam nisso, infelizmente pessoas assim se dão conta do que fazem quando é tarde demais, quanto perdem quem se ama e resta consigo apenas solidão, arrependimento e saudades de um antigo amor vivido. Nesse caso uma conversa resolveria tudo, ambos teriam que se desculpar e continuarem a sua vida, mas, mais mais uma vez a intolerância e a falta de dialogo acabou com um casamento, uma relação aparentemente bonita... Vamos conversar pessoal, fazer da pessoa amada a sua melhor amiga, sempre procuro fazer isso com o Douglas, e tenho obtido grandes êxitos por conta disso.

O Nando Reis representa muito para o meu relacionamento, mesmo sem ele me conhecer, ele me ajuda/ajudou muito com os meus monstros, hoje praticamente todas as músicas dele me remete ao Douglas, inclusive essa, já chorei ouvindo e cantando essa música, e não tenho vergonha de assumir isso, já chorei por amor, sim, e chorarei quantas outras vezes sentir necessidade, isso que falta nos relacionamentos, falta sermos humanos, falta sermos homens que choram, sentem e amam...

26 comentários:

Ricardo disse...

Putz, que foda.
O pior é que dá pra resumir mesmo o problema principal: falta de dialogo.

Não que a conversa possa resolver qualquer problema, ou mesmo tirar motivos do além para manter um relacionamento. Mas o ser humano possui esse dom fantástico que é a fala, então o que custaria colocar as cartas na mesa e dialogar...

Bom, torço apenas para um final feliz.

(PS: desculpa a ausencia de comentarios meus nos ultimos posts :P
Mas eu juro que li todos xD)

kinho disse...

OI MARKINHO

LAMENTÁVELMENTE VIVI UMA SITAUÇÃO SEMELHANTE EMBORA NÃO NOS MESMOS MOLDES, MAIS DIZER A ALGUEM QUE VOCÊ NÃO O AMA MAIS , NO MEU CASO EU SOFRI MAIS DO QUE ELE!! CONTUDO OS SENTIMENTOS SÃO SOLTOS E TEM LIVRE ARTIBRIO EU SOFRI NA PELE ISSO.. NÃO DESEJO A NINGUEM !! COMO DIZ MEU LINDO XARÁ DIALOGUEM EU DIALOGUEI E SAI MENOS MACHUCADO...

BJOS KINHO
PS. TEM 3 DIAS ESSE OCORRIDO!!

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Oi, Marcos, bom dia!
Eu queria fazer alguns comentários: - infelizmente, essa história é muito comum e eu já a ouvi em várias versões. Penso que o ciúme unido à falta de diálogo é o que leva a isso: investigar a vida do outro, a privacidade invadida etc. Tudo se resolvia com uma conversa olhos nos olhos , entre os dois. Mas as pessoas não conversam. Que espécie de amor é esse que dá margem à desconfiança. Não é amor. Não me cabe julgar por que não conheço os dois, mas amor não é. A grande maioria dos casais - hétero ou homo, não importa, age assim: desconfiança, ciúme, jogo de poder, silêncio onde deveria haver conversa, comodismos...
Agora, tem um outro ponto aí, mais político: reparou como os casais gays reproduzem os padrões de comportamento e as regras dos casais heterossexuais? Por que não inovamos? Aprendemos, desde que nascemos, ao ver o papai e a mamãe e suas maneiras de agirem, que essa forma é a certa. Isso pouco muda durante o nosso rumo à vida adulta, vemos inúmeros exemplos de casais, mas só heterossexuais. Então, quando a gente resolve ter um namorado, nós gays acabamos fazendo igualzinho aos casais héteros, incluindo aí todos os erros. O século XXI ainda está no início. Será que não poderíamos deixar ao mundo uma contribuição maior, questionando essas formas tão padronizadas de comportamento e também aí tentando inovar, reinventar? Tentando, pelo menos, manter a sinceridade acesa antes que chegue o ponto da desconfiança?
Fazer alguns acordos e não rompê-los, não importa o ocorrido...
Por último, precisa ser definido entre o casal, o que é traição e o que não é, o que deve ser preservado e o que pode ser comum...
Fico triste. Não triste por saber que um relacionamento acabou. Infelizmente, como você falou ontem: "tudo passa na vida..." Tudo passa, menos o cobrador e o motorista...kkkkkk.... desculpe, piada boba...risos... Mas fico triste por ver que as pessoas continuam não confiando umas nas outras, continuam dando vazão ao ciúme irracional, continuam não dando valor ao namoro e ao namorado e, depois, acabam sós, numa noite fria onde nem o vinho nem o cigarro vão confortar... como diz a grande música da igualmente grande Dolores Duran, que morreu do coração - só podia ser do coração...- aos 29 anos, teve sua vida retratada recentemente na Globo, na série "Por Toda a MInha Vida"... Veja a sabedoria e a perfeição da letra:
CASTIGO
A gente briga
Diz tanta coisa que não quer dizer
Briga pensando que não vai sofrer,
Que não faz mal se tudo terminar

É, mas um certo dia
a gente entende que ficou sózinho
vem a vontade de chorar baixinho
vem o desejo triste de morrer...

Você se lembra,
Eu tive orgulho e tenho por castigo
A vida inteira pra me arrepender
Se eu soubesse
Naquele dia o que sei agora
Eu não seria esse ser que chora
Eu não teria perdido você
Eu não teria perdido você...

É, ela sabia das coisas...

Beijos emocionados,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Marcos Freitas disse...

Kinho,

Lamento muito pelo ocorrido, faço votos que as feridas que restaram sarem o quanto antes, e que no seu relacionamento nunca fate o diálogo, o mágico diálogo.

Marcos Freitas disse...

Ricardo Agueiras,

Também lamento muito, quando estava na faculdade conheci um livro chamado Re-imagine, o livro mostra casos classicos de pessoas que começaram a fazer tais rotinas de forma diferente, e mostrando padrões alterados como o sucesso da mulher no mercado de trabalho...

Infelizmente costumamos deixar tais casos atipicos apenas nos livros, mas precisamos reinventar sim, algo que eu gostaria de comentar sobre o fato que você disse que nos espelhamos em relacionamento héteros, é verdade, concordo, na relação hétero vejo a mulher como consiliadora (não sexo frágil), a cabeça da relação, aquela que para e pensa... Infelizmente na maioria dos relacionamento gays reproduzimos apenas a parte do homem, aquele que se estoura, briga, e sai de casa, muitas das vezes para fuder com o primeiro que aparecer, ai depois que vem o gozo, nos lembramos que acabamos de brigar com a pessoa que amamamos, dá certo uma relação assim? Creio que não, pelo mesmo comigo não daria, está ai o grande erro dos relacionamentos gays.

Unexpected Boy disse...

Voccê me faz chorar. Sabe, Marcos, te admiro muitíssimo, mesmo! As coisas que você escreve descrevem de certa forma o que penso, me encontro nas suas palavras e fico muito feliz por saber que não sou o único a pensar assim.

É complicado esse negócio de confiança. Estou em um momento muito delicado da minha relação. Sou muito inconstante e isso é uma caracteristica cronica minha visto que sou DDAH. Meu parceiro sofre muito com isso e já estou muito cansado de ficar causando situações que são quase inevitáveis, mas isso já é outra história.

Ele tem minhas senhas, não me importa. Acho que tenho que jogar limpo. Se ele encontrar alguma coisa que seja real, tenho que responder e arcar com as consequências. Não quero que façam jogo duplo comigo e por isso também não faço com ninguém. As regras que estipulei são: Não entrar no meu orkut, msn e e-mail etc sem minha permissão. Não excluir contatos, o que teria que infringir a primeira regra. Não se passar por mim, o que mais do que simples regra é crime. Isso dá a ele uma certa segurança, ao mesmo passo que ensino a confiar. Se ele vacilar, mudo tudo. Mas eu confio, e esse deposito de confiança também é necessário. Lógico, não incentivo ninguém a fazer isso. No meu caso eu sei onde estou pisando.

Enfim. Assino em baixo...

Marcos Freitas disse...

Unexpected,

Louvavel as regras do seu relacionamento, meu namorado tem a senha do meu orkut, eel naõ tem orkut, ai uso o meu quando quer visitar alguma pagina, procurar por algo, ele também nunca deletou nada, mas já acrescentou, ele fez um albúm de fotos, mas ele já me pediu para deletar alguma coisa, alguns eu acatei, outros não, mas quanto a isso convivemos bem.

Também lhe admiro muito, gosto de pessoas que questionam, mostram que tem opinião, e isso não tem preço, sorte no seu relacionamento, percebo que há amor, pois onde a resistencia, há amor, e isso é algo lindo, felicidades para os dois, e lembre-se, com conversa, TODAS as adversidades são superadas.

Elenilson Nascimento disse...

Dê um jeito de entrar no MSN ainda hj. Tenho uma resposta pra vc do povo do GLX. E acho bom vc considerar isso.

Lamentável esse caso do seu casal de amigos. Mas passeio de casal é foda!

MARCUS disse...

A PRIMEIRA GRANDE PISADA DE BOLA FOI A DO RAPAZ QUE DESCOBRIU A SENHA DO E-MAIL DO OUTRO. QUE É ISSO? QUE DESRESPEITO É ESSE? REALMENTE, O QUE PODERIA SER SÓ UMA BRINCADEIRA VIRTUAL (SEM MORALISMOS FALSOS, QUE NUNCA FEZ ISSO, MESMO NAMORANDO? A FANTASIA FAZ PARTE DO SER HUMANA, E É MUITO DIFERENTE DE PÔR EM PRÁTICA) PODE TER SE TORNADO ALGO REAL ATÉ POR RAIVA DO RAPAZ QUE TEVE SUA PRIVACIDADE INVADIDA. PUXA, A GENTE TEM TÃO POUCO TEMPO E ESPAÇO PRA FAZER O QUE QUEREMOS, PRESERVAR NOSSA INTIMIDADE, NOS DIAS DE HOJE E NA SOCIEDADE EM QUE VIVEMOS, SE NÃO PUDERMOS MAIS NEM TER PRIVACIDADE EM NOSSOS E-MAILS, FICA COMPLICADO, NÃO? UMA COISA CHINA, QUE MONITORA A VIDA DOS CIDADÃOS, MONITORA AS COMUNICAÇÕES PELA INTERNET. A CHINA É UMA DITADURA E ODEIO DITADURAS, QUANTO MAIS EM MINHA VIDA PESSOAL. NAMORADO MEU ALGUM TEVE E JAMAIS TERÁ DIREITO DE INVADOR MEU E-MAIL, POR EXEMPLO. QUE A CONFIANÇA SE ESTABELECE COM AS ATITUDES DO DIA A DIA, NÃO SÓ DEPOIS DE UMA VASCULHADA DENTRO DAS GAVETAS, BOLSAS E E-MAILS DO OUTRO. ISSO É DOENÇA.

confissoesaesmo disse...

Eu estou agora no meu primeiro relacionamento.
E acredito que relacionamento é aprendizado.
Já namorei mulheres, mas com meu namorado tá sendo tudo diferente, meu comportamento está sendo outro.
Tenho medo do futuro, mas vivo o presente. O que tiver de vir, virá.
Bjo e, mais uma vez, excelente, texto!

Luis Hipolito disse...

Tudo bem Marcos?

Eu sempre leio seu blog. Contudo, sinto falta do Sitemeter(é público e todos podem ver de onde e quantos leitores acessam seu blog). O Google Analitycs é ótimo, mas é um instrumento privado, que só o editor do blog pode acessar(eu também utilizo em meu blog). Gostaria muito de ver o Sitemeter em seu blog. Veja o meu. Um abraço!

Marcos Freitas disse...

Luis,

Como eu faço para acessar suas estatisticas no Site Meter?

Eu fiz um cadastro do meu lá, vamos esperar eles gerarem as informçãoes.

Leo Lazzini disse...

tem hora q eu viajo nisso... salve raras excecoes os nandos reis jamais saberao a forca que tem. claro, sempre terao indicios (hora mais, hora menos), mas o tamnho do poder, dificil...

Mister Man disse...

Marcão, estou deixando o link para o material que você me pediu.
http://exterface.com/
Os trabalhos são ótimos;
Desculpe a pressa.
Vou (re)casar amanhã (risos) E estou cuidando dos últimos detalhes.
Como todos sabem, de dois em dois anos precisamos refazer nosso contrato. Amanhã eu refarei o meu.
Abraçossssssss, meu velho.
Mister Man

mariposos disse...

Acho que o seu amigo não tinha esse direito de bisbilhotar a vida do namorado, ainda acho que se ele fez isso é porque sentiu algo no ar ... deveria ter falado com o namorado ...
E depois de uma cena de desconfiança de ultimo grau ... qual relação permanece em pé ?????? Confiança em um relacionamento não aparece do nada, não se compra ... acontece :)

abraços

" O PIMENTA ! " disse...

Querido, sabe o que eu acho que pode influenciar nisso além do mau caráter que vem de berço? As pessoas demoram muito a vivenciar sua sexualidade por conta do preconceito que vivemos, e passam muito tempo de suas vidas (senão a vida toda)valorizando quantidade, e não QUALIDADE. Muitos acordam muito tarde pra essa realidade e quando se dão conta deixaram passar pessoas valiosíssimas por suas vidas ! Outra coisa que vejo muito no nosso meio, o gay hoje é muito EGO !! Num pode ser assim gente, muito EU, as coisas pra mim, tudo o que eu quero sabe?? Estou com vc e não abro ! Relação tem que abaixar a cabeça, ter humildade, engolir o orgulho próprio, não pensar no momento, mas sim numa vida. Eu sou prova viva disso, mudei muito meus pensamentos, meu orgulho e já cherei várias vezes por ele, com ele, e para ele, e não me envergonho disso ! Num fui tão feliz em toda minha vida! Deixo de comprar uma roupa nova e linda pra comprar algo pra ele, ou gastar o dinheiro com nós dois...antigamente não faria isso jamais !!
abração

Leo Carioca disse...

Marcos, só vou completar o que você disse num pequeno esclarecimento pro pessoal aqui: ´conversar` significa dizer ao outro o que você tem a dizer e ouvir do outro o que ele tem a dizer também. Se você chega pro outro, diz tudo o que você pensa, mas não para pra ouvir o lado dele, você não conversou. Quando muito, você desabafou. Mas aí não foi uma conversa.

Marcos Freitas disse...

Leo Carioca,

Exatamente, e o pior de tudo, vc desabafou e sobrecarregou a outra pessoa que se estava em estado de nervos, agora está tudo por um fio.

Leandro Gaudencio disse...

Não recrimino o ato do rapaz da computação. Penso que, para chegar a esse ponto, algo de estranho estava acontecendo no relacionamento.

Sei perfeitamente que todos nós precisamos de privacidade, e ninguém gosta de invasão.

Mas, vejo o caso da seguinte maneira. Se estou esgotado com a minha relação, termino ela sem maiores constrangimentos, tanto no presente quanto no futuro.

Neste caso, em se tratando de encontros pela internet, não me venha dizer que não é traição, porque pra mim é sim.

Costumo acreditar que ninguém é de ninguém, mas não aceito traição e mentiras.

Sinceramente, o rapaz pisou na bola.

bjs

Marcos Freitas disse...

Leandro Gaudencio,

Penso da mesma forma, eu já tenho o desfecho da história, ainda não publiquei por falta de tempo, mas vou ainda além, acho que os dois pisaram na bola, creio que falou diálogo.

Leandro Gaudencio disse...

Opa...estou curioso para saber....

bjs

Corsario disse...

Acontece em muito relacionamentos problemas comportamental, aquela perseguição, desconfiança, cieumes excessivos, etc Esse não tem diálogo que resolva.

Thiago Arzakom disse...

Parabénssssss!!!!!! Fantástico o seu texto, infelizmente eu sei bem o q é a falta de diálogo!! A falta de preparo das pessoas!

kaus Everton disse...

muitooo bom se todos fossem menos arrogantes e mais compreensivos não averia tantos termino de relacionamento.. muito bem adoreiii

Adam disse...

Oi Marcos,

Adorei o seu texto. Passei por um episódio semelhante. Não descobri nada tão comprometedor com relação ao meu namorado, mas me senti mal ao saber que ele continuava recebendo e-mails românticos de um ex dele, embora ele não corresponda aos apelos do cara. Eu o confrontei e reconheci que estava errado em invadir a sua privacidade, mas argumentei que fiz isso porque notei que ele andava diferente comigo e me perguntava sobre os meus ex-namorados, mas falava pouco da vida dele nesse sentido. Depois de um conversa nos entendemos, ele me disse que tudo isso aconteceu antes de me conhecer e que não sente nada por esse cara. Felizmente, a vontade de ficar juntos superou tudo, mas aprendi que temos que gostar, primeiramente, de nós mesmos e não ficar dependendo emocionalmente de ninguém. Estou mais maduro depois disso tudo, voltei a cuidar das minhas coisas e não idealizo mais o meu relacionamento.

Um abraço!

Anônimo disse...

olha quando ha falta de tolerancia, significa que o intolerante não ama mais então o melho e separar