Pesquisar este blog

Carregando...

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Prisão Sexual

...

- Ah, esqueci de contar, o Marcelo está namorando - disse-me o Douglas, apático. Não esboçou nenhum tipo de reação em meio a essa bombástica notícia.

- Sério, que legal! O dono da 269 é quem vai "sentir" com esse relacionamento, pois o Marcelo era praticamente um sócio da sauna - retruquei de forma debochada e com um sorriso amarelo que se desfez em questão de segundos.

- Nós (amigos de trabalho), também estamos tristes com esse relacionamento - completou o Douglas com um pesar em sua voz, como se estivesse me preparando para contar a pior noticia no Mundo.

- Sério, por quê? Ele sempre quis arrumar um namorado - indaguei com cara de desentendido.

- Só que ele não arrumou um namorado, e sim uma namorada - desabafou o Douglas com voz de indignação e alterada por conta do absurdo da situação.

- Não acredito, o Marcelo é mais gay do que todas as nossas amigas gays juntas. Ele é mais feminino que a Carla Bruni e a Roberta Close. Não acredito, a novela acabou, e agora ele quer dar uma de Orlandinho? - contestei boquiaberto. - É lamentável, estamos em 2009. No ano em que completamos 40 anos do levante de Stonewall (lugar onde se iniciou o Movimento LGBT), e mesmo depois de tantas brigas, mortes e paradas gays em todo o Mundo, existem pessoas que se anulam por conta do fundamentalismo social.

...

Questionei muito o destino que foi dado à personagem do Iran Malfitano na novela A Favorita. Sei que a obra é um trabalho de ficção e que tudo o que é relatado numa novela não condiz com a realidade da sociedade, mas infelizmente não é dessa forma que os brasileiros enxergam as obras de teledramaturgia. Esse nosso amigo já se mostrou confuso com a sua sexualidade outras vezes.

O Marcelo pertence a uma religião de matriz africana, religião que a meu ver tem uma posição homofóbica com os homossexuais, pois dizem que os homossexuais são seres que precisam de evolução e estão nessa vida para pagar um carma de uma vida passada, ou seja, estão sendo penalizados, mas mesmo com tais posicionamentos, sabemos que as religiões afro são as que dão maior abertura aos homossexuais. Tanto que muitos dos seus lideres são gays.

O Mundo conviveu bem com a homossexualidade até o advento da era cristã. Depois do cristianismo perdemos muito por conta de ideologias fundamentalistas que aprisionaram a sexualidade humana. O cristianismo usa passagens do velho testamento para justificar suas aversões e muitas das vezes os seus ódios contra os homossexuais, mas se esquecem que o mesmo profeta "enviado por Deus" que chamou de impuro um homem que deita com outro homem como se fosse uma mulher; mandou punir com a morte o agricultor que cultivar mais de uma semente na mesma terra; e chamou de impura e não digna de se deitar na cama com os seus maridos as mulheres que estão em sua fase menstrual, ou seja, algumas orientações do velho testamento foram esquecidas, sobrando apenas aquelas que aprisionam a sexualidade humana.

Costumo dizer que se o cristianismo não existisse, o Mundo seria outro. Na idade média, muitos cientistas foram mortos com a acusação de bruxaria, foram homens e mulheres que ao invés de darem suas contribuições intelectuais para o Mundo, ganharam sete palmos abaixo da terra. Pode ser que alguma doença crônica como a AIDS, que mata milhares de pessoas, nunca tenha a sua cura descoberta. O cientista que desvendaria tamanha façanha poderia ser fruto da árvore genealógica de um outro cientista que morreu na Santa Inquisição, ou até mesmo descendente de um judeu que morreu nos campos de concentração da Segunda Guerra Mundial.

O Mundo seria muito melhor sem o peso do cristianismo. Hoje vivemos num Estado de lei laico, mas muitos dos representantes do Estado consideram a bíblia, a nossa Carta Magna, impedindo que questões importantes como o aborto, a união civil entre homossexuais e os estudos de células-tronco sigam adiante. O poder do clero não pode ser dividido com o poder do Estado. O nosso legislativo está abarrotado com religiosos e fundamentalistas, que têm por objetivo transformar o Estado de lei num estado religioso. Enquanto isso não for revisto, casos como o do meu amigo Marcelo, que se relaciona com mulheres para mostrar para família que é hétero, continuarão acontecendo e desgraçando as vidas de milhares de pessoas num casamento de fachada e infeliz.

18 comentários:

J. M. disse...

Mais uma vez adorei o post. Se o tivesse lido há alguns anos atrás, com certeza sairia em defesa do cristianismo. Porém, passei também pela prisão da religião antes de decidir viver minha homossexualidade.Decidi viver o que sentia, também pelo fato de ter uma certeza: em pleno século XXI, seria praticamente impossível viver na castidade até o fim da minha vida, como eles sugerem que o homossexual faça, ao invés de viver, de dar sentido, forma, aos seus desejos. Estou descobrindo Deus de outra forma, de uma forma livre das gaiolas das inúmeras religiões que existem por aí. Como diz Rubem Alves: "Deus é um pássaro em vôo". Teria mais para falar, porém isso é um comentário, e não um novo post. Abraço, amigo.

Serginho Tavares disse...

o problema não é o cristianismo e sim o que fizeram com ele.
Cristo perdoou as pessoas. o mandamento que ele deu foi simples: apenas amar, amar uns aos outros, amar o próximo...e determinou uma nova lei fazendo então com que tudo que fosse dito no velho testamento fosse apagado.
mas ninguém fez isso e ainda seguem preceitos antigos
o pecado foi criado pela igreja.
o brasil tem um grande numero de igrejas porque seu povo é muito ignorante e mal educado e enquanto continuarmos assim nada vai pra frente. cabe a nós mudarmos isso mas ver um gay acreditar que pode deixar de ser gay é lamentável nos dias de hoje. um retrocesso.

DON PAVINATTO disse...

A religião envenena tudo.

Coxx disse...

A Religião na realidade não cumpre aquilo que seu nome prega: religação. Acho que qualquer crença, qdo interfere nas suas escolhas, já torna-se perigosa.
O ser humano é livre para escolher onde quer ir, e responsavel pelo caminho que escolheu.

FOXX disse...

religião?
pq religião?
eu só vi um menino tentando ser feliz. fica todo mundo falando que ninguém deve "abandonar a causa", como se fosse fácil ser feliz qndo vc é gay... não q seja mais fácil quando vc é hétero, mas se vc nunca provou, como vai saber disso?

torço pelo seu amigo...
espero q ele tenha encontrado finalmente o que procurava

O VIADO E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Se fosse verdade íntima essa procura heterossexual do Marcelo, eu seria o primeiro a apoiar. Mas, como podemos ver, trata-se de uma pessoa que - apesar de transar muito com o mesmo sexo - ainda carrega conflitos internos, infelizmente. Nenhuma pessoa infeliz consegue fazer outra feliz, ele vai arrastar a mulher, filhos, parentes na roda de mentiras e de infelicidade que construiu para si, tudo por que não consegue ser o responsável pela verdade que carrega e pelo seu destino. Ele nunca conseguira fugir de sua verdadeira sexualidade, por mais que case, disfarce e use os outros nesse desespero.
Belo e importante post!
Importante por que são muitos os "marcelos" nesse Brasil de hoje...
Beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

tommie carioca disse...

Só casa de fachada e é infeliz quem assim escolhe. Como tudo na vida, é uma questão de escolha. Até com as coisas externas o ser humano escolhe como lidar, escolhe qual impacto aquilo terá nele, escolhe como (re)agir. Tirar a responsabilidade do indivíduo e colocá-la em terceiros é meramente criar vítimas. De qualquer forma, acho que ninguém pode definir o que é bom ou ruim para o outro, cada um tem uma vida e um caminho próprios. Qualquer julgamento a respeito de (in)felicidade do outro é pretensioso e equivocado.

Marli Portol disse...

Penso que quando os quatro apóstoslos escreveram os textos, não imaginaram que seriam regras e muito menos que escreviam o que se tornaria uma Escritura Sagrada, A BÍBLIA.
Como em outras oportunidades, prefiro não deixar aqui o que penso, apenas uma observação. Acho a Bíblia machista e, acredito que Deus não tem forma de homem e nem de mulher.
MEU DEUS! Quem foi no cristianismo que inventou que Deus criou o homem a sua semelhança fisica!?

MARLI PORTO

GiL disse...

A bíblia é como o código penal brasileiro, pode ser interpretado de inúmeras formas...
aheuaheuahuea
era isso...


bejao;)

Jorge Moreira disse...

Mais infeliz ele vai se sentir quando descobrir que um "amigo" está discutindo a vida dele publicamente.

Marcos Freitas disse...

Jorge,

Engano seu, ele sabe da minha opinião e acompanha o meu blog. Aliás, ele não se chama Marcelo, tive a delicadeza de preservar a imagem dele.

Obrigado por "enriquecer" o meu questionamento.

Adlianny disse...

Tbm fiquei indignada com o rumo que foi dado ao personagem Orlandinho, concordo com vc que novela é ficção e que a realidade é bem diferente,mas infelizmente tenho que admitir que já foi bem mais diferente e REAL, infelizmente a massa populacional está cada vez mais alienada e se torna a cada segundo mais manipulável... e um caso como esse deixa sim muitos homossexuais em dúvida sobre sua opção sexual.
A dúvida já existe grandiosamente nessa sociedade hipócrita e preconceituosa na qual estamos inseridos e quando surge algo pra aguçar ainda mais essa dúvida a história se complica e a cabeça das pessoas entra em colapso e o nó tá feito.
Adoro seus posts e quanto ao comentário ai em cima sobre seu amigo não saber, as pessoas continuam achando que se esconder é o melhor remédio.
Beijoo grande.
Discussão extremamente válida

Arsênico disse...

bom... li todos os coments... concordo com alguns e discordo de outros... só tenho a dizer que... entendo essas pessoas que se escondem atrás de uma personagem só pra agradar a família ou alguém mais... eu tive essa coragem a 3 anos atrás.. e até hoje sofro represálias da minha família... que fingem ainda não saber de nada... mas um coisa eu tenho certeza... estou feliz comigo mesmo... independente dos outros... adorei o post... parabéns...

...um Beijo!

***

Rodrigo disse...

Concordo com vc quando fala do cristianismo, os cristãos foram e ainda estão sendo(de forma mais branda agora) os piores demônios que existiram. Quanto a mudança de sexualidade, ainda tenho as minhas dúvidas, mas com certeza não é como mostraram na novela.

Mister Man disse...

Desculpem, mas este é um dos pontos nevrálgicos do meu pensamento. Não consigo ficar quieto.
Penso de forma diferente daquela expressa por "Don Pavinatto" neste espaço de comentário. Não acho que a religião envenene coisa alguma. Venenosas são as pessoas que dizem fazer uma religião e que muitas vezes constroem solidamente o seu oposto.
Ok... Não posso ser cretino ao ponto de desconsiderar que sem as pessoas as religiões não existem, o que torna no mínimo injusto não poder julgar aquelas sem envolver estas. Contudo, o propósito básico das religiões (sejam quais forem) ainda é, em minha opinião, maravilhoso.
Não vou entrar em questões etimológicas porque sei que os senhores são doutores nisto. Porém, quem pode contestar que "religar" o ser humano com o "bem" do qual ele teria derivado é uma excelente proposta? Eu não conheço melhor!
No caso da religião "de matriz africana", é central dizer que boa parte destas orientações religiosas são ritos de tradição oral, ou seja, não possuem "livro sagrado". As tradições (ritos, costumes, crenças, lendas, mitos...) são passadas através do boca a boca e da influência dos mais velhos sobre os mais jovens. Que se pese aí tudo que vai naturalmente se deturpando com o tempo e os interesses envolvidos.
A outra ponta desta meada é dada por aquelas religiões que possuem sim livros sagrados. Estas frequentemente são vítimas do tempo (envelhecimento da obra), das traduções, da descontextualização e das interpretações que se fazem do que foi escrito.
Será que é acertado olhar o mal que a religião fez,faz e fará sem considerar o bem que elas também já fizeram, fazem e farão? Quantas pessoas não perdoaram, amaram, ajudaram, fizeram o bem e se tornaram melhores inspiradas pelo cristianismo (e outras religiões), mesmo que sobre a doutrina cristã pesem tantas críticas justas.
Penso que olhar apenas para um lado da rua é pedir para ser atropelado. Se o assunto é "humano", então... nem se fala!!!
Mudanças de sexualidade é outro ponto interessante.
Por que será que isto parece tão impossível se nós mesmos estamos mudando a todo instante? Eu mesmo não tenho mais os mesmo desejos que tinha aos vinte anos? Não deixei de gostar de homem (Deus me livre!!!) mas talvez pudesse ter deixado, não? Será que não somos outros a cada relacionamento ou parceiro? Nossos gostos e preferências sexuais não mudam em função do tempo, do amante, da situação? Por que a orientação do desejo também não poderia mudar?
NO que tange ao humano, o que eu acho incrível é que as pessoas sejam capazes de matar umas as outras. Livres, cônscias, decididas. E elas matam, por mais difícil que seja acreditar nisso. Amar eu acho fácil. Seja como, quem, onde e quando for.

Marcão, perdoe-e pelos meus excessos. Não se preocupe em responder nada. Sou prolixo e maçante mesmo. Só comentei aquilo que não consegui resistir.
Acho que preciso praticar mais o budismo. (risos) Tenho muita dificuldade de resistir à tentação.

Abraços enormes,
Mister Man

Marcos Freitas disse...

Mister Man,

Nos temos que resistir a tudo, menos as tentações.

Você sabe que lhe admiro muito por argumentar e sustentar as suas argumentações. Numa sociedade onde as pessoas são altamente manipulaveis, isso é admiravel.

Um grande abraço, te admiro muito.

ANDRÉ MANS disse...

Tem gente que perde tanto tempo vivendo na hipocrisia da auto-sabotação... coitado! Digno de pena e relaxa que ele continuará indo na 269... oras, oras, oras.

Paulo disse...

Acho que o Ricardo disse tudo, se referindo ao caso discutido.
Eu me lembrei de um fato quando estava na faculdade. É um pouco diferente o foco do caso analizado. Tinha um colega que era visivelmente afeminado até nos trejeitos. Gostava de homens e não escondia isto. Ele estudava filosofia de manhã e lecionava a noite. Olha, um belo dia ele veio dizendo que estava namorando uma mulher,para total descrença nossa. Depois de um tempo ele disse que ela estava grávida e que iam se casar. O pessoal foi verificar e era mesmo verdade. Até rolava piadinha para ele quando ele dizia que ela estava grávida.Alguns falavam se era realmente ela a grávida ou ele...rsrs. Enfim desobrimos quem era a "afortunada"...rsrsr. Era a diretora e dona da escola particular que ele lecionava. Ele era um homem bonito, ela deve ter se apaixonado e ele aproveitou a situação, foi promovido a vice diretor. Ela vinha buscar ele na faculdade todo o dia de carro conversível. Nós chegamos a ver ela, era uma descendente de japonês, nem um pouco bonita e já tinha 40 anos e ele 28. Me lembro que numa roda de conversa um colega perguntou a ele se ele gostava dela e ele responder: "ela é muito boa para mim". Nunca me esqueci destas palavras e desta história e até que ponto um ser humano pode se sabotar em nome de uma elevação social. Lendo os assuntos me lembrei do Orlandinho da novela. Tem muito gay que vira "hétero" para se dar bem na vida também. Tem muitos Orlandinhos por aí. Não sei como terminou a história, se estiver ainda vivo, acredito que ele é um dos muitos que deve as escondidas frequentar as "269" da vida. Assunto muito pertinente este seu. Parabéns!