Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 13 de setembro de 2009

Parada Gay da Bahia Comemora 30 Anos do GGB

A 8ª Parada Gay da Bahia foi adiada para 25/10, último domingo de outubro, a partir das 11hs no Campo Grande. O motivo da mudança foi o atraso na liberação dos financiamentos que somente agora estão sendo disponibilizados pela Bahiatursa, Secretaria de Cultura e Prefeitura de Salvador.

Os organizadores da 8ª Parada Gay (LBGT) da Bahia esperam reunir 800 mil participantes, já que no ano passado marcaram presença 600 mil. Salvador ocupa o terceiro lugar nas paradas brasileiras, São Paulo com 3 milhões de participante e Rio de Janeiro com um milhão. Estão previstos 10 trios elétricos e um palco no Campo Grande para exibição de shows de bandas e transformistas antes e no final da parada. Mil agentes da PM e da Guarda Municipal farão o policiamento.

Todos os anos uma celebridade é escolhida para ser a madrinha ou padrinho da parada, que já contou com a presença de Ivete Sangalo, Mariene de Castro, Edson Cordeiro, Jerônimo, Preta Gil, Simone Sampaio e a Reitora da UNEB Profa. Ivete Sacramento. Como se trata de uma parada muito especial, em comemoração dos 30 anos de fundação do Grupo Gay da Bahia, o GGB fez um convite coletivo a 12 artistas baianos, todos eles simpatizantes à causa gay, para estarem presentes no alto do primeiro trio nesta parada histórica: Daniela Mercury, Claudia Leite, Margareth Menezes, Netinho, Carlinhos Brown, Xandy, Picirico , Sarajane, Gal Costa, Betania, Caetano e Gilberto Gil. “Seria ótimo que todos aceitassem o convite, pois os homossexuais são fãs de carteirinha destes artistas.

Além dos artistas, o GGB também fez o convite formal ao Governador da Bahia e à primeira dama, ao Prefeito de Salvador, aos Presidentes da Assembléia e da Câmara Municipal, insistindo na importância de sua presença como exemplo de solidariedade aos homossexuais – considerando que nos últimos dois anos a Bahia foi o estado onde mais homossexuais foram assassinados – 24 homicídios em 2008 e 17 mortes até agosto de 2009. “Bahia não rima com homofobia.

As celebrações dos 30 anos do GGB terão seu início na Parada e prosseguirão até o Carnaval, com sua festa de apoteose no 13º Desfile de Fantasia Gay, incluindo lançamento de um livro sobre os principais destaques da história do Grupo Gay da Bahia e um site com reprodução de todos os cartazes, postais e folders produzidos pelo grupo na luta contra a homofobia e a Aids.

3 comentários:

FOXX disse...

o Grupo Gay da Bahia é politica e academicamente mto poderoso

Leo Carioca disse...

Legal!
Só espero que essa parada gay não vire um simples carnaval fora de época, como costuma acontecer, né?
Bom, mudando um pouco de assunto, você sabe o que aconteceu com o blog do Mister Man? Eu tento entrar, mas ele não tá abrindo!

Diógenes de Souza disse...

Estou lendo um livro do Luiz Mott, fundador do GGB, e estou boquiaberto com o trabalho fantástico que a ONG realiza. Já tinha ouvido falar do grupo antes, pois o ativismo deles é tão grandioso que com certeza o nordeste seria bem pior se o GGb não existisse. Agora, chamar a Cláudia Leite para o trio, como uma adepta à causa, surpreendeu-me bastante...