Pesquisar este blog

Carregando...

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Uma Luz para Davi

O primeiro romance da escritora Marli Porto trata a homossexualidade de uma forma bem diferente dos famosos romances com temática LGBT. No livro, a autora conta a história em 3º pessoa, e com maestria aborda questões sentimentais de todas as personagens. Davi é um garoto sofrido, sozinho no Mundo e que não consegue ver a sua felicidade passando toda suas infância e adolescentes num orfanato. Ele parte em busca de sonhos, em busca da liberdade que o orfanato lhe tirava.

Fora do orfanato, Davi encontra-se com Henrique, que ao contrario de Davi, tem os seus sentimentos e desejos muito bem definidos. Henrique ama Davi de uma forma sexual, o que nos dá margem para refletirmos sobre os princípios de legalidade sobre a pedofilia, o papel das drogas na sociedade, e conflitos familiares. Davi se recusa viver esse amor e resolve partir, porém não tem como fugir dos sentimentos, dos laços que ficam estabelecidos no coração. Depois de felicidades, amores, tristezas e tragédias, a vida volta a colocá-los frente a frente.

O livro é um ótimo apoio para refletirmos sobre as mascaras que usamos na sociedade, os papeis que interpretamos em nossas vidas. Henrique é um homem temido pela sociedade, porém se sente impotente diante de um garoto indefeso, aceitando viver um amor segundo o tempo e as regras estipuladas pelo menino.

Além da riqueza de detalhes e a profundidades dos sentimentos narrados, outro ponto forte da obra é a localização de espaço e tempo. A autora cita pontos conhecidos em São Paulo e tem o cuidado de citar o tempo aproximado que levariam algumas viagens citadas abordadas no livro. Com um desfecho surpreendente, a narrativa marcará para sempre o coração dos seus leitores, nos levando a refletir, sobre as escolhas do amor e o rumo das nossas vidas em conseqüência das mesmas. Amar não dói o que dói e a insignificância que somos submetidos em meio de um sentimento tão nobre.

Dados Técnicos"

Nome do Livro: Uma Luz para Davi
Autora: Marli Porto
Número de páginas: 248
Formato: 14 x 21
ISBN: 85-366-0744-0
Scortecci Editora
Preço: R$ 35,00 nas livrarias e R$ 25,00 com a autora
Contato com a autora: marli@ube.org.br

Concurso Cultural – Uma Luz para Davi

Quer ganhar de presente o livro “Uma Luz para Davi” de Marli Porto? O Blog Passageiro do Mundo em parceria com a autora lhe dá esse presente. Para isso, basta responder a pergunta abaixo nos comentários do post “Uma Luz para Davi”. A melhor resposta recebera um exemplar do livro em qualquer lugar do Brasil.

Você já viveu uma história de amor que alterou o rumo de sua vida?

As respostas serão aceitas até a meia-noite do dia 15 de fevereiro. A melhor resposta será divulgada no dia 17 de fevereiro, abaixo da resposta é necessário deixar um endereço de email para contato.

13 comentários:

GiL disse...

Com certeza...
Quem nunca viveu???
No meu caso fui levado a mudar de universidade para poder ficar mais perto desse amor, e com isso morar fora de casa, o que antes nunca tinha acontecido, foi uma mudança radical, apesar de no final não ter dado certo, mas não me arrependi do que fiz, se necessário faria de novo...

bejao;)

gilhanck_srl@hotmail.com

Alpardo disse...

Alpardo disse...
Bem, não conheço tanto de amores na realidade, mas sei de meus sentimentos pelo Henry e do meu desejo por esse livro. Obrigado.

P.S. Postei de novo para incluir o endereço fromnero@gmail.com

Tássio disse...

Bom comigo aconteceu da seguinte forma:
Quando estava no colegial fiz uma viagem de excursão pra São Paulo e conheci um menino chamado Kaike. Eu já sabia sobre os meus sentimentos e depois que voltei para minha cidade sofri muito por não poder ver ele mais.
Agente ainda mantinha um certo contato mais depois de um tempo não conversávamos mais sofri ainda mais.
Três anos depois agente se reencontrou em uma festa de uma colega em comum e nos reaproximamos novamente e hoje estamos juntos a 2 anos.

Acredito que o dia que conheci ele em São Paulo foi o dia que mudou literalmente o rumo da minha vida.

Um Grande abraço!
Adoro ser passageiro do blog...hehhehe

tas_tassio@yahoo.com.br

Luis Hipolito @ The Blogger disse...

Tudo bem Marcos?

Veja como ficou a divulgação desse artigo no The Blogger - http://luishipolito.wordpress.com/2009/02/09/uma-luz-para-davi/ - Um abraço!

O VIADO E A TRANSGRESSÃO POÉTICA disse...

Sim... e que mudança! Não estou concorrendo, viu, mas quero deixar aqui o meu registro, acho importante:
História longa:
Meu amor se contaminou com Aids bem no início da epidemia, em 83, quando não existia nem o AZT. fui vendendo tudo o que tinha para comprar remédios, vitaminas , imunoestimulantes, conseguir atendimento médico, infectologistas legais, por que até eles tinham muito preconceito, tinha médicos que se recusavam a operar soropositivos, por exemplo. Teve um que se recusou a operar o baço de um amigo meu e disse, na minha cara:
"Ficam dando a bun.dah e depois vêm aqui contaminar a gente!" Isso vindo de um médico!! Esse amigo meu morreu com o baço rompido, sem ajuda. Mas voltando, eu comprava tudo o que vinha de novidades, uma vez chegou a notícia que o "Virazole", que é justamente a Ribavirina, usada hoje em hepatite c teria tido resultados promissores em aids, o ator Rock Hudson, muito doente, até fretou um avião para ir buscar a droga, no México. O Virazole não era vendido no Brasil. Entrei em contato com o laboratório e um senhor me instruiu a procurar pilotos no próprio aeroporto, de companhias que faziam o vôo até Cidade do México, onde era vendido livremente. Só que eu não tinha mais dinheiro. Fiquei desesperado, comecei a cotizar entre os amigos, mas nunca fui amigo de alguém com grana. Lembro-me, inclusive, que eu era muito amigo de um garoto de programa que fazia ponto embaixo do Edifício Itália, na av. São Luis, Sampa, que era ponto de prostituição deles, na época. Fui até lá, achei ele de madrugada e ele me deu tudo o que tinha arrecadado com dois dias de trabalho. Nunca esquecerei disso, já que "amigos" mais bem situados profissionalmente em nada ajudaram e falavam para eu e meu amor desistir, que era melhor...
Depois, vendi uma máquina fotográfica Rollerflex antiga, que tinha sido do meu pai e valia uma boa grana. Juntei com a venda de todos os meus livros e discos, quase 5.000 que eu colecionava. Juntei tudo e fui para o aeroporto. Só que eu não conhecia nenhum piloto... procurei em companhias e era tratado com a maior desconfiança lá... aí eu sentei num banco e comecei a chorar: tinha dinheiro e o dinheiro não me valia de nada. Aí apareceu um ex-namorico meu, me reconheceu e veio perguntar o que estava acontecendo. Contei para ele e ele trabalhava na Varig e conhecia um piloto que fazia a linha que ia para o México. Fomos juntos procurar o mesmo. Falei com ele, que respondeu "sem problemas", pegou o dinheiro que eu tinha trocado por dólares, acho que mais de 3 mil na época e foi embora. Dias depois, voltou com o remédio e até com a nota fiscal da farmácia. E me devolveu o troco.
Apliquei as injeções no meu amor, todas. Mas logo depois veio também a notícia de que Ribavirina, sózinha, era inócua para a aids, sem efeito algum. Rock Hudson morria pouco tempo depois.
Porém, esse rapaz que foi meu amor está vivo e bem, até hoje, faz 25 anos que tem hiv. Está trabalhando muito e até abriu um bar de sucesso. Hoje ele tem um novo amor, faz tempo. Pensa que eu me arrependo de algo? Não, sou o cara mais feliz do mundo, hoje. Fiz o que estava ao meu alcance, pouco me importa as perdas materiais. Se eu fiz tudo isso e superei isso, não tenho medo de superar mais nada, hoje.
Desculpe, não sei se exagerei no tamanho do relato ou se fui demagogo.
Beijos!
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Arsênico disse...

não sou muito de ler... mas fiquei mega interessado... vou procurar...

...umBeijo!

***

J. M. disse...

Não, ainda não vivi um amor que altere o rumo da minha vida, mas confesso: o meu coração anseia por ele. E no fundo, mesmo cansado, mesmo ferido, e vacilando ás vezes, sei que no fundo do meu coração há o tênue fio de esperança de que um dia eu irei viver um amor assim.
Abraços...

j.mendes85@hotmail.com

Fá Frazão disse...

Pude vivenciar mais que um amor. Todos verdadeiros e justos. Amei e fui muito amada. Contudo esse "último" amor será insuperavél. Nasceu com uma paixão, evoluiu com total entrega e cumplicidade. Hoje não estamos mais juntas, pois mudamos nossa vidas e vida talvez tenha nos mudado. O amor não morreu. Mudou apenas de "formato", virou irmandade. Se hoje estamos vivas é graças à ele, que nos salvou da morte, para contarmos e vivermos mais histórias de amor.

Bjuzz

fatimagullinofrazao@gmail.com

kikoriaze disse...

Olá Marcos! Sou amigo da Marli Porto(ainda virtualmente) e também sou autor de um livro com temática gay chamado "Depois de Sábado à Noite". Foi ela inclusive que me indicou o seu blog.
Eu li "Uma Luz para Davi" quando eu e a Marli fizemos uma troca de livros certa ocasião. Tenho que dizer que o trabalho dela é maravilhoso e de uma sensibilidade que emociona. Por isso fiz questão de registrar aqui a minha recomendação. Leiam! Não irão se arrepender.
Aproveito para linkar vc ao meu blog e também para convidar vc e os seus leitores para conhecerem o meu trabalho no endereço abaixo.
Um duper abraço e parabéns pelo blog!

http://kikoriaze.wordpress.com

t.e.a.g.o. disse...

Novo concurso, então vou participar...

p: Você já viveu uma história de amor que alterou o rumo de sua vida?

r: sim, a que vivo agora, pois um simples fato, sempre aprender duas coisas com os meus pais.
Teago, seja verdadeiro, naquilo que você sente e no que você pensa e sempre confie na palavra das pessoas, pois é a coisa mais valiosa que você tem na pessoa.
Bom, como você pode ver no meu blog, apaixonei por um cara chamado Roberval, ta certo que o cara é um galinha, sempre tem varios homens e mulheres perto dele. Achei por ser amigo e eu conhece ele e ele me conhecer poderia ser "alguem" diferente na historia da vida dele. Foi ai que numa noite bebado, depois que ele me beijou e depois beijou outro cara. Falei com ele o que sentia.
Ele no inicio não acreditou, mas logo percebeu que falava a verdade. Mesmo assim ele não deu muito credito para mim, apesar de mim respeitar, ficava com outros cara na minha frente e eu ficava mal chegando a chorar, e ele percebeu, por causa disso, tipo quase não conversar comigo, não me liga mais chamando pra sair e quando é assim mau conversa comigo.
Ele tambem mudou muito, deixou de ficar com "varios", provavelmente por minha causa.
Depois dessa historia toda, aprendir duas coisas, nunca devo mostra o que sente, principalmente o amor, um colega mesmo me disse: "TEAGO, nós nunca devemos dizer 'eu te amo' e sim demostrar que se ama a pessoa".
E a outra de confiar na palavra da pessoa, pois ele sempre falava que quer continua a nossa amizade, mas vejo que não, o que ele mais quer e distancia de mim, fala que vai me ligar, mas não liga, que vem aki em casa e fico esperando, mesmo sabendo que ele não vai aparecer.
Agora e esquecer ele.
Eu acho que é isso...

ah o e-mail, thiagoafernandes@yahoo.com.br

Conchita disse...

Você já viveu uma história de amor que alterou o rumo de sua vida?

Já vivi, escondi, mas não consegui,não podiamos mais fugir, até quando íamos esconder essa História de Amor.Não conseguiamos mais disfarçar nosso amor,a vontade de dizer,nada mais importava, nem se o mundo não nos aceitasse. Pois tudo estava em nosso olhar. E um escandalo foi quando souberam do nosso amor.

Arsênico disse...

Aconteceu em 1998... euestava cursando o 2° ano do ensino médio... quando uma vizinha de esquina me veio pedir para acompanhar até à escola... o sobrinho dela que acabara de chegar de Fortaleza e não conhecia nada da cidade... concordei... e quando cheguei no horário marcado que vi ele passando pela sala de jantar em direção da saída da sala... me gelei da cabeça aos pés... e o meu coração faltava sair pela boca... foi amor a primeira vista... apartir daquele dia... eu o acompanhei até à escola por 2 longos anos... amando calado... e apenas ouvindo suas aventuras sexuais com as garotas de Pernambuco... as vezes eu acreditava que ele tb sentia algo por mim... mas a falta de coragem me impediu de falar qualquer coisa que fosse do sentido... logo depois... ele terminou o ensino médio e se mudou de bairro... nunca mais no vimos... e a paixão passou... deixando apenas uma boa lembrança...

flamegato@hotmail.com

***

Uillow disse...

Todas as histórias de amor, quando verdadeiras, mudam o rumo das nossas vidas.

uil.yagami@gmail.com