Pesquisar este blog

quarta-feira, 23 de julho de 2008

A Militância Pede Ajuda

O Movimento Gay de Minas é uma organização não governamental sem fins lucrativos com sede em Juiz de Fora, mas que atua no Brasil inteiro, tendo em vista que suas ações não impactam apenas a comunidade LGBT de Minas, a ONG luta para a valorização do cidadão homossexual diante da sociedade, e isso é refletido no Brasil inteiro.

Combater a homofobia é uma causa que o MGM abraçou desde o dia 28 de junho de 2000, mas infelizmente nem todos os LGBTs do Brasil reconhecem essa causa, há um tempo uma militante se ofereceu para militar na ONG, ajudava na cantina que o grupo mantém nos dias de reuniões, em troca o MGM dava-lhe uma ajuda de custo.

A “Militante” chegou a fazer terapia com os psicólogos da ONG e se aconselhar com os advogados, sua namorada também a acompanhava, ela começou a se aproximar cada vez mais da administração, e vendo uma situação de estrangulamento no processo administrativo, ela se ofereceu para ajudar a ONG na Administração, os projetos que estavam abarrotando a administração da ONG foram concluídos e a “militante” parou com o voluntariado.

O tempo passou, e a ONG recebeu a notificação que a “militante” estava acionando judicialmente a ONG pela Justiça do Trabalho, em juízo os representantes da ONG expuseram o caso, dizendo que ela era uma voluntaria e recebia ajuda de custo para colaborar com a situação que aquela lésbica se encontrava, quando os representantes do ONG disseram que ela era homossexual, desencadeio-se uma discussão por danos morais, e além da ONG ter que arcar com direitos trabalhistas, a justiça determinou que a ONG pagasse nove mil reais por danos morais.

Sabemos que a situação do cidadão gay do Brasil está longe de ser minimamente favorável, o papel das ONGs são fundamentais para a educação e combate a homofobia, são as ONGs que organizam os atos públicos, as paradas, que fazem as movimentações em pró das políticas LGBTs, a MGM não tem por onde arcar com essa traição, a comunidade LGBT tem que se unir, e não se acionarem judicialmente, estamos lutando pela votação da PLC 122 no senado, não temos certeza se a lei será sancionada, mas se as nossas forças ficarem dispersas, temos muito a perder.

O MGM representando pelo seu presidente Oswaldo Braga precisa de nossa ajuda, a ONG não tem caixa para arcar com a indenização, me compadeci com o caso e estou pedindo em nome da causa gay ajuda para que o MGM continue nos representando em Juiz de Fora para a construção de estado laico de fato, para o extermínio da homofobia e para a valorização do cidadão gay no Brasil.

Se você for simpatizante da causa gay, colabore com o que puder, a militância agradece:

Movimento Gay de Minas
CNPJ: 03.952.160/0001-29
Banco do Brasil
Agência: 4326-5
Conta: 63390-9

Lembrando que você pode doar até 6% do Imposto de Renda Pessoa Física e 1% para Pessoa Jurídica, após o deposito basta contatar o MGM para a solicitação do comprovante da doação.

3 comentários:

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Marcos, querido!
Bom, você sabe da minha posição, que foi tida como engraçada e ingênua por alguns: fazer rifas; shows, campanhas de arrecadação de fundos e etc. Eu daria todo meu esforço nessa. Os/as "militantes" e até lideres famosos só conseguiram escrever "minha solidariedade", escrever isso é fácil demais, basta digitar no teclado. A verdade é que falou em dinheiro o pessoal pula fora e outra verdade é que há ódio, não solidariedade - com raras exceções, claro - no MHB. Brigas de egos, partidarismos, personalismos, isso tem de sobra. Jogo de poder e etc., tristemente e decepcionantemente. Basta lembrar que a Associação da Parada - SP, talvez a maior ong em termos de geração de recursos turísticos para o Estado, terá que desocupar a sua sede, no Edifício Andraus-SP, uma sede que já era precária, quase miserável, foram despejados... E não vejo um único líder falando disso, ou, se falam é: "Que pena!!!!!!"
My God, prefiro continuar com meus artigos, atinjo bem mais as cabeças das pessoas com eles! MHB, às vezes, me mete medo! Vivemos algo próximo ao terror pela ausência de sentimentos e de solidariedade. Quem sabe, algum dia isso mude e esse ódio seja estudado.
Beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

Blog do Jean disse...

Tenho que concordar em boa parte sobre o que o Ricargo disse, realmente escrever em sites, blogs sobre o preconceito e a homofobia é muito fácil, eu quero ver por a cara a tapa. Na prática tudo é mais complicado, infelizmente ninguém se dispõe em ajudar. Seria diferente se fosse para comprar um convite para ir a uma festinha de orgia. Fico muito triste com isso, afinal deveria uma maior conscientização maior por parte da comunidade LGBT, em sua maioria exige direitos iguais diante sociedade, mas age de forma passiva quando tem que tomar uma atitude de participar ativamente na causa. Agora é a hora!

Fabio disse...

Interesante artículo... me dió un poco de trabajo leerlo bien, puesto que no hablo portugués.
Tienes un buen blog! te felicito!
un abrazo
faBio