Pesquisar este blog

sexta-feira, 25 de julho de 2008

A Questão Gay de São Paulo

O império tucano estava estabelecido em São Paulo, Serra no governo e Kassab na prefeitura, a disputa eleitoral em São Paulo poderia ser definida no primeiro turno, se o partido tivesse se comunicado melhor e não ter colocado aliados clássicos na arena, Geraldo e Kassab. Do outro lado está Marta, ex-prefeita e com todos os cenários favoráveis para o segundo turno, porém num confronto com o candidato Geraldo, Marta perderia, mas com Kassab ela ganha. O jogo está apenas começando, será difícil para o PSDB manter os protocolos em meio as possíveis provocações que virá dos demais adversários, por um erro estratégico, o PSBD pode perder a prefeitura da cidade mais importante do Brasil.

Em 2005 quando o Serra era prefeito, foi criado a Cads (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual), a grande preocupação era sobre a manutenção da Cads numa possível troca de administração na cidade de São Paulo, mas se os três candidatos com possibilidades de ganhar o pleito entrar na disputa, as possibilidade da exclusão da Cads são minimas, não há porque Geraldo ou Kassab não manter uma Coordenadoria criada na gestão do Serra, e a Marta, apesar de não ter criado a Coordenadoria em sua gestão, como ela mesmo prometeu, é do interesse dela fazer a manutenção. Hoje o Cads é coordenado pelo Cássio Rodrigo, uma figura muito simpática no meio da militância e que tem um papel fundamental para todos os movimentos que são realizados em São Paulo.

A manutenção do Cássio na Cads caso Alckmin vença ou Kassab permaneça na prefeitura são grandes, porém já existem especulações que se a Marta vencer as chances do Cássio ser substituído pelo Beto de Jesus são grandes, Beto é militante do PT há muito tempo, hoje ele preside um Institudo que leva o nome do Edson Neris, o adestrador de cães que foi morto por skinreads na Praça da Republica, o cenário é favorável para a militância, temos muito a comemorar quanto a isso, o Cássio é uma pessoa seria e que leva a militância a sério, tive contato com ele quando militei na Parada Gay da Zona Leste, fui a alguns eventos da “Diversidade nas Praças”, o trabalho da Cads nas periferias é maravilhoso e educativo, e se caso ele saia para ceder lugar ao Beto, a Cads não ficará órfã, pois entrará uma pessoa muito competente e antenada com a militância.

Escolher o melhor candidato é uma obrigação do eleitor, nunca podemos esquecer da questão gay, temos que dar o nosso voto para quem abraça a nossa causa, é exatamente isso que os evangélicos fazem, eles levam isso tão a sério que tem uma bancada evangélica fortíssima nas Assembléias e nas duas Câmaras, sem falar nas Câmaras Municipais, eles estão tão fortes que travam os projetos de políticas gays. Somos culpados por isso, não estamos votando em candidatos que apóiam a causa gay, e acabamos ficando órfãos politicamente, antes de votar no seu candidato a prefeito e vereador, procure saber se ele não tem um passado homofóbico, procure saber se ele defende sua ideologia e seu estilo de vida, fazendo assim, toda a comunidade gay agradece.

15 comentários:

RICARDO AGUIEIRAS disse...

"Escolher seriamente nossos candidatos, sem esquecer a questão gay nunca"... taí uma coisa que parece fácil, mas é muito, muito difícil.
Beijos,
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

uomini disse...

Sempre penso: Por que colocamos milhões de pessoas na rua para uma parada/carnaval e não temos uma bancada gay no congresso) (Clodovil não vale, né? Ele mesmo diz não acreditar em "causa gay" e - anyway - não foi eleito pelos gays...)

Marcos Freitas disse...

Ricardo e Uomini,

Tá ai uma questão complicada, gay não vota em gay, caso contrário teriamos Salete Campare na Assembléia Legislativa, conheço a Salete fora da noite gay, confesso, ela teria muito para acrescentar, vamos ver, ela é candidata a vereadora, quem sabe a comunidade gay não acorda, e não se organiza para eleger Salete Campari e Léo Aquila.

confissoesaesmo disse...

Eu sinceramente queria morar em SP só pra poder votar na Soninha, que pra mim é uma política como não se vê por aí.
E acredito que ela faria muito bem pra população gay de SP.
Bjos

Beta disse...

acho q vc entendeu errado oq eu quis dizer... eh q tem uma coisa tao boa acontecendo na minah vida que eu nao quero falar sobre, com medo que deixe d ser verdade... entendeu?? hehe
bom final de semana pra vc.
beijao

Blog do Jean disse...

É uma pena que eu não voto em São Paulo ... Muito bom essa dica sobre os candidatos militantes. Espero que toda a comunidade LGBT se concientize sobre isso, e faça valer o seu voto.

Serginho Tavares disse...

eu não voto.
sou feliz em exercer o direito de não votar em ninguém que eu não goste.
mas se gostar eu voto.

mudando de assunto: menino você não tem cara de quem tem 27!
eu daria bem menos
beijos

Marcos Freitas disse...

Serginho,

A foto é antiga rs...

Essa desenho deve ter uns 4 anos, a q eu estou de preto tem uns 2 ou três anos, mas lembre-se, é uma foto, eu tenho toda uma equipe de iluminação, fotografos e maquiadores rs.

Luis Hipolito disse...

A candidata Marta Suplicy tem uma história de vida em favor dos direitos dos gays. E este fato é conhecido em todo o Brasil.

GUI SILLVA disse...

tá...pelo gosto do prefeito, ele poderia ter ajudado bem amis a cidade.
políticos me cansam!

ludo disse...

Se quem estivesse no páreo não fosse a Marta, eu votaria só para o Geraldo largar mão de ter cabeça pequena e se fuder.

Mas Marta não dá. TODO dia eu lembro da merda que ela faz com o trânsito da Rebouças com o túnel que desemboca em um farol.

Queria mesmo que o Kassab, mesmo q entrustido, continuasse no cargo. Ele faz uma boa gestão.

Mister Man disse...

Observação muito bem feita. Eu não voto em quem pede votos APENAS por ser gay. Não acho que as competências afetivas e sexuais de uma pessoa sirvam como parâmetros para indicar sua capacidade de bem governar. Entretanto, eu claramente EXCLUO TERMINANTEMENTE de minhas listas PARTIDOS e CANDIDATOS cujo discurso seja incompatível com a causa humana de uma forma geral e, especificamente, com as causas das minorias.
Talvez caiba salientar aqui que devemos estar atentos para o conceito de MINORIA de forma que não o compreendamos de forma puramente numérica. Pessoas negras e pardas em nosso país constituem uma maioria numérica, mas são MINORIA posto que seu status social e seu poder de decisão e sua capacidade de barganha no jogo político são baixíssimos.
Eu escrevi isso uma vez em meu blog e repito aqui: se é difícil escolher alguém para levar pra cama, pensem que escolher um candidato é mil vezes mais difícil. Não esqueça que eles podem te FODER por quatro anos.
Beijossss,
Mister Man

RICARDO AGUIEIRAS disse...

Para MISTER MAN:
Mister, concordo com quase tudo o que você disse e com a sua lucidez. Porém uma coisa me incomodou: não acho que ser homossexual é apenas "as competências afetivas e sexuais de uma pessoa". Penso que vai muito além disso e reflete no ser como um todo, influenciando em seus atos e em toda a sua visão do mundo, por toda a vida. Principalmente no caso da homossexualidade, já que a gravíssima experiência da discriminação determina reinvenções e comportamentos , tanto para o bem como para o mal. Concordo que é verdade que precisamos é de candidatos/as de qualidade. Mas concordo , também, que precisamos construir dentro das Câmaras, do Congresso e do Senado bancadas realmente preocupadas com a causa gay e com o combate às diferenças no tratamento das minorias.
Mas você me fez refletir. Obrigado por isso!
Ricardo
aguieiras2002@yahoo.com.br

kinho disse...

oi xará

nossa que altissimo o nivel de comentarios muito legal não curto politica nunca curti e se martha ganhar pobre de são paulo uma mulher que não sabe nem adm a sua casa que valha uma das maiores cidade do mundo não moro em sampa mais ela quando por ai passou a sua adm foi um fiasco a midia tá ai pra provar

beijos kinho

Alexandre Lucas disse...

Nem me fale em Marta. Apóio o comentário do Ludo!