Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Nota à População LGBT Brasileira

O Diversidade Tucana – Núcleo de Diversidade Sexual do PSDB vem a público repudiar a odiosa tentativa de alguns setores partidários de transformar o debate político do segundo turno das eleições presidenciais em um pobre e maniqueísta debate sobre quem é a favor ou contra o aborto, o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo ou a criminalização da homofobia.

A mais recente tentativa de um jornal carioca que claramente apóia a candidatura de Dilma Rousseff de deturpar as palavras do candidato a vice-presidente, Índio da Costa, é mais um capítulo desse jogo lamentável de criação de factóides. Fica claro que essa ação tem como objetivo desviar o debate daquilo que realmente causou espanto e indignação de toda a sociedade brasileira: a falta de compromisso de uma candidata para com a verdade, ao vir a público defender posições contrárias àquelas que defendeu publicamente a vida inteira.

José Serra é o homem público que mais fez pelos LGBTs no Brasil. Estão em sua história de serviços prestados à nossa população iniciativas pioneiras, como coordenadorias municipal e estadual de diversidade sexual, ambulatório de saúde para travestis e transexuais e centros de referência de atendimento a vítimas de homofobia. Essas ações implantadas por Serra nunca colocaram qualquer outro setor da sociedade em conflito com os LGBTs. Pelo contrário, foram sempre pautadas pelo único propósito de garantir cidadania de forma igualitária a todos, em coerência com os valores democráticos que estiveram presentes em toda a vida de José Serra.

Temos orgulho do nosso candidato à Presidência da República e o apoiamos integralmente. Não apenas por tudo o que já fez pelo segmento que representamos dentro do PSDB, mas principalmente por ser um homem cujas palavras de hoje têm consonância com as ações de ontem.

Aqueles que desviam o assunto para uma suposta prevalência de uma agenda teocrática nessas eleições colocam em dúvida a integridade dos eleitores brasileiros ao querer fazer crer que escolhemos candidatos pela proximidade com dogmas desta ou daquela religião, quando o que o povo brasileiro vem expressando – nas urnas e nas ruas – é o desejo de ter um Presidente da República que tenha uma cara só e não estimule a desonestidade intelectual.

DIVERSIDADE TUCANA

2 comentários:

Leo Carioca disse...

Oi.
Eu só não entendi o que você quis dizer com ´´deturpar as palavras do candidato a vice-presidente, Índio da Costa``. Afinal (me corrija se eu estiver errado), ele se mostrou, direta ou indiretamente, hostil aos homossexuais e bissexuais. Ou, no mínimo, foi a imagem que ele passou.

Marcos Freitas disse...

Leo,

Ele se explicou no twitter dele, dizendo que o jornal deturpou as palavras dele www.twitter.com/indio