Pesquisar este blog

Carregando...

domingo, 10 de outubro de 2010

Pré-Estreias de Como Esquecer pelo Brasil

"Como Esquecer", que estreia em todo o Brasil no dia 15/10, tem pré-estreias nas principais capitais do país. Com direção de Malu de Martino, o filme conta a história de Júlia (Ana Paula Arosio), uma professora de literatura inglesa, que luta para reconstruir sua vida depois de viver uma intensa e duradoura relação amorosa com a enigmática Antônia. Hugo (Murilo Rosa), seu grande amigo, também gay, é quem tira Júlia do seu isolamento e tenta trazê-la de volta à vida.

O filme procura responder "o que é o contrário do amor?". Acredito em um sentimento único. Sempre seremos amados e odiados pelo mesmo motivo, partindo dessa premissa, defendo que o contrário do amor é a ausência desse sentimento, o ódio, assim como o preto e o branco que se dá pela ausência e pela mistura de todas as cores. O término de um relacionamento afetivo, não precisa necessariamente se dar pelo ódio, mas sim por um termo intermediário, pela apatia, quando duas pessoas adultas e bem resolvidas chegam a conclusão que aquela história acabou e se separam, sem a necessidade de machucar um ao outro, provar que está bem se mostrando com outras pessoas e fazer da sua "felicidade" a infelicidade de alguém.

Perder um grande amor é como se tirasse parte do nosso corpo num processo cirúrgico, porém, sem o cuidado anestésico. João Silvério Trevisan, compara a dor da perda de um relacionamento afetivo, com a dor da morte, e na verdade é. Romper um relacionamento, significa a morte de tudo o que foi vivido, a anulação de todos os momentos que estavam por vir, é uma morte em vida. Muitos, como Júlia, vivem fingindo que nada aconteceu, mas por dentro estão destruídos, esperando o tiro de misericórdia dado pela vida, para acabar de uma vez por todas com todo o sofrimento gerado em nome de algo que deveria ser bom e nos trazer paz, em nome do amor.

Saber viver o seu luto, respeitar o momento e detectar quando se aproxima alguém que é capaz de lhe fazer feliz, é voltar a viver. Há tempos atrás, me senti como a Júlia, procurando desesperadamente o que era o contrário do amor e com medo de descobrir tal resposta. O luto é vencido, quando aceitamos que acabou e damos espaço para que o novo se aconchegue. Precisamos nos libertar do velho, nos permitir outros amores e saber que toda história tem começo, meio e fim, mas o amor que temos dentro de nos se perde na imensidão nos nossos sentimentos, e esse é o amor que nunca tem fim. O amor que um dia nos destruiu e depois nos dá forças para continuar.


Horários das Exibições:

SÃO PAULO

- Espaço Unibanco Pompéia 11/10 – às 24:00h
- Arteplex Frei Caneca 11/10 – às 21:10h
- Reserva Cultural 10/10 à 14/10 – às 13:00h
- Playarte Bristol 11/10 – às 23:59h
- Cine Lumiere 10/10 à 14/10 – às 20:55h

RIO DE JANEIRO

- Ponto Cine 10/10 à 14/10 – às 16:00 e 20:00h
- Arteplex Botafogo 11/10 – às 24:00h
- Estação Vivo Gávea 10/10 à 14/10 – às 17:50h

SALVADOR

- Multiplex Iguatemi 11/10 – às 23:10h
- Cinema do Museu 10/10 à 14/10 – às 20:45h

PORTO ALEGRE

- Arteplex 11/10 – às 24:00h

CURITIBA

- Arteplex 11/10 – às 19:30h

Como Esquecer - Debate - São Paulo

- Arteplex Frei Caneca 13/10 - às 10:00h Exibição do Filme às 11:30h Debate
A Mesa de Debate contará com a presença da diretora Malu de Martino e a presença deverá ser confirmada pelo email ivegoncalves@gmail.com.

Nenhum comentário: