Pesquisar este blog

Carregando...

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Manifestações Contra a Homofobia Agita Militância LGBT

Gay baleado por militar no Rio de Janeiro
Aconteceu hoje (19), ao meio dia, um ato pedindo pela aprovação de leis que criminalizam a homofobia, promovido pela Frente Parlamentar contra a Homofobia. No protesto, cerca de 30 manifestantes recolheram assinaturas para pressionar o Congresso Nacional a aprovar o PLC 122, que tramita desde 2006. “Não há punição [à homofobia], porque não há uma lei que puna. Temos a lei Maria da Penha, que criminaliza a violência contra as mulheres, e a lei contra o racismo. A homofobia tem que estar no mesmo patamar”, afirmou o deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL-SP), presidente da Frente Parlamentar contra a Homofobia.

No Rio de Janeiro, manifestantes que apoiam a causa LGBT organizam a “Caminhada da Paz”, um ato contra a homofobia promovida pelo sargento-marginal Ivanildo Ulisses Gervásio e pela aprovação do PLC 122/06. Ivanildo interceptou o jovem Douglas, que estava num parque com amigos e  namorado. O sargento atirou no abdômen do rapaz, que foi socorrido e passa bem. Ivanildo aguarda julgamento preso. Desde julho deste ano, foram registradas 1.572 denúncias de homofobia através do Disque Cidadania LGBT, serviço oferecido pelo Governo do Estado do Rio de Janeiro.

Gay agredido por marginais em São Paulo
Em São Paulo, militantes LGBTs também se manifestaram no domingo (21), num ato de repúdio à violência homofóbica na Av. Paulista. O crime foi cometido por cinco jovens de classe média – sendo quatro menores de idade – que estudam juntos num colégio particular situado no Itaim Bibi, bairro nobre de São Paulo. Das 3h às 6h30, o grupo agrediu quatro rapazes em momentos isolados. Uma das vítimas perdeu a consciência e teve seus pertences roubados, enquanto outra foi atingida por duas lâmpadas fluorescentes no rosto.

Ainda em São Paulo, militantes LGBTs e alunos da Universidade Presbiteriana Mackenzie, organizam manifestação contra o Chanceler e Reverendo Dr. Augustus Nicodemus Gomes Lopes. O Dr. Augustus Nicodemus, publicou no site da universidade uma carta em nome da Universidade, ele se posiciona contra a aprovação do PL-122, citando passagens bíblicas e alegando que a cultura brasileira está cada vez mais distante das referências de certo e errado. A ação do Chanceler do Mackenzie, além de fundamentalista e assustadoramente maniqueísta, contraria o Estado de Direito democrático e laico.

A homofobia está generalizada no Brasil e não podemos nos intimidar. A ofensiva de grupos homofóbicos e fundamentalistas tem que aumentar ainda mais a nossa resistência. Gays, lésbicas, bissexuais, transexuais, trangenêros e héteros que apoiam a causa LGBT devem marcar presença nesses atos. Temos que exigir da justiça que os quatro marginais que foram liberados da Febem, retornem para a instituição e que o jovem maior de idade, retorne para a detenção provisória. Não podemos dividir a sociedade com marginais perigosos, que colocam em risco a vida de cidadãos de bem. Vamos marcar presença nas manifestações e o nosso posicionamento contra a homofobia.

Serviço:

Caminhada pela Paz – Rio de Janeiro Domingo - 21 de novembro - concentração às14hoo
Av. Vieira Souto (esquina com a Rua Farme de Amoedo) - Praia de Ipanema

Ato em Repúdio à Violência na Av. Paulista – São Paulo Domingo – 21 de novembro – concentração às 15h00
Av. Paulista, nº 1578 - Bela Vista (em frente o vão livre do Masp)

Protesto Contra o Chanceler e Reverendo – São Paulo Quarta-Feira – 24 de novembro – concentração às 16h30 – manifestação às 18 horas
Rua da Consolação, 930 - Cerqueira César

3 comentários:

loveandglamour disse...

Já não sei o que sinto... Vergonha, odio ou rancor!

FOXX disse...

eu estou intimidado!
completamente!

Mauro disse...

Simplismente,uma vergonha!
Um Brasil com tanta discriminação,os negros,sofrem até hoje e nós homosexuais,vivemos o mesmo martírio,é vergonhoso para um país de tantas raças,religiões,culturas,etc.
Acorda Brasil,ou seremos eternamente o terceiro mundo!!!!